Bandas universitárias concorrem a uma vaga no Rock in Rio

Três grupos disputam a final do 1º Festival Musical Universitário este domingo (6), na Cidade das Artes, e a chance de se apresentar no festival em setembro

rock-in-rio.jpg

Rock in Rio: prêmio da banda campeã (Redação/Veja Rio)

Entre grandes estrelas da música internacional e brasileira, uma banda universitária carioca participará do Rock in Rio 2017 para mostrar seu som para dezenas de milhares de pessoas na Rock Street. O nome dos novatos será definido no domingo (6), na final do 1º Festival Musical Universitário, o FMU2017, a partir das 16h30 no Teatro de Câmara da Cidade das Artes, na Barra. O evento é aberto ao público e tem entrada gratuita. Três conjuntos disputarão a vaga para o festival, que acontece de 15 a 24 de setembro na Cidade do Rock: Memora, Radioativa e Valuá foram selecionados entre 257 concorrentes de quinze campi do circuito universitário carioca, de instituições como UFRJ, PUC, IBMEC e FGV, por um júri representado pelo baixista Liminha (ex-Mutantes). Foram considerados os quesitos harmonia musical, melodia, ritmo, interpretação e presença de palco.

O concurso, promovido pela Prefeitura do Rio, começou a ganhar vida em março, com as inscrições por vídeo acontecendo entre junho e julho. As finalistas serão julgadas por um júri composto por nomes como o empresário Ricardo Amaral; o saxofonista George Israe (ex-Kid Abelha); além de Marisa Menezes e Mauro Berman, diretora artística nacional e produtor musical do Rock in Rio.

Saiba mais sobre os candidatos:

A Valuá começou nos corredores do Colégio Padre Antônio Vieira em 2011. Rodrigo Reis (vocal), Carlo Aquino (baixo), Bernardo Ibeas (guitarra) e Gabriel Leite (bateria) têm influências do rock clássico dos anos 70 e as psicodélicas dos 60, em meio a pitadas de blues e rock nacional. Já se apresentaram em festivais como o Mondial de la Bière e se preparam para gravar o primeiro EP.

A Memora foi fundada em 2012 por Rafael Lima (vocalista e guitarrista), Rod Xavier (vocalista e guitarrista), Filipe Lima e William Mardônio Jr (baterista, loops e sequencers). A banda é uma fusão das diversas referências musicais dos quatro músicos, que vão do indie ao funk rock, com versos que falam de amor, fé e esperança na vida, e já tocou em palcos como Imperator e Teatro Odisséia. Com Lucas Soares no baixo, a banda grava seu primeiro álbum no estúdio Toca do Bandido.

A Radioativa foi formada em 2009 em Jacarepaguá, na Zona Oeste, por  Ana Marques (vocal), Felipe Pessanha (guitarra e sintetizador), Fabricio Oliveira (guitarra), Rodrigo Aranha (bateria) e Cris Gadelha (baixo). O grupo equilibra rock com vocais suaves e performance enérgica. Seu segundo EP, Se Ainda Há Razão, esteve presente na programação da extinta Rádio Cidade. A Radioativa já dividiu o palco com bandas como Fresno, Scalene, Supercombo e Far From Alaska, na França. Este ano, foi selecionada entre bandas do país inteiro para abrir o show do Evanescence em São Paulo.

Cidade das Artes (Teatro de Câmara). Avenida das Américas, 5.300, Barra da Tijuca. Domingo (6), 16h30. Entrada franca, sujeita à lotação.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s