Rock in Rio 2017: Pedro Benoliel comanda sete cozinhas

Aos 30 anos, o chef e apresentador do programa Tempero na Mochila serve mais de 7 500 refeições por dia no festival

Tão fundamental quanto atender o público de 100 000 pessoas por dia no Rock in Rio 2017 é dar conta da alimentação dos astros, da produção e de todo o staff, ou seja, cerca 15 000 credenciados que por lá trabalham. Mais uma vez, esse desafio ficou a cargo do chef Pedro Benoliel. Aos 30 anos, o jovem, à frente do programa Tempero na Mochila, do canal pago Food Network, comanda sete cozinhas no megaevento, praticamente o dobro das participações anteriores em 2013 e 2015.

Nesta edição, estão em cartaz três operações distintas a todo vapor na Cidade do Rock: Ateliê Benoliel (novo título do bufê, agora rebatizado e com uma pegada mais moderna), o B Experience (uma plataforma que une seus projetos criativos com o serviço convencional de banquete), usada no catering artístico (que forra o estômago dos astros e suas respectivas equipes), além de três balcões no complexo Gourmet Square. O chef ainda assina o cardápio de uma das noites no Camarote da Heineken.

Para dar conta da gigantesca demanda, ele conta com um batalhão de 150 funcionários, entre cozinheiros, copeiros, garçons e produtores. “É como reger uma orquestra, só que com repertórios distintos. Tudo precisa estar afinado e alinhado para que dê certo”, resume o mestre-cuca, que planejou minuciosamente a operação três meses antes do festival.

Até o fim do Rock in Rio, Benoliel estima que 30 toneladas de comida sejam servidas, no intervalo entre 14h e 2h. À turma da banda americana Aerosmith, principal atração do Palco Mundo desta quinta (21), por exemplo, chegarão preparos leves como wrap de frango com mostarda, salmão com aspargos e frango orgânico com legumes, previamente encomendado pelos músicos.

Já nos estandes abertos ao público é possível provar sugestões de sua autoria como o sanduíche de bife à milanesa (24 reais), o arroz de carne assada com paio crocante e cebola caramelizada (20 reais) e até uma versão do jabá com jerimum remodalada. Trata-se de carne seca acebolada desfiada, purê de abóbora rústico e farofa de alho (20 reais).  A versatilidade comprova: no festival, ele é o rei das panelas.

O batalhão em números

15 000 é o montante de credenciados que se alimentam das criações de Benoliel

7500 é a média de refeições servidas por dia no festival

2400 é o número distribuído apenas aos funcionários da Globosat e TV Globo, entre almoço, jantar e kit lanche

1200 é o total de almoços e jantares oferecidos aos astros da música e suas equipes por dia

150 é o total de funcionários sob seu comando

600 é a média de convidados que degustarão seus petiscos no camarote da cervejaria Heineken

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s