Rio ganha instituto de musica inspirado no método O Passo

Criado por Lucas Ciavatta, ele é adotada por conservatórios, orquestras e escolas de seis países

 (Raphael Dias/Riotur)

A retomada do Carnaval de rua foi alimentada, em parte, por cursos de percussão que transformaram amadores em integrantes das baterias dos muitos blocos da cidade. Oficinas pioneiras, como as do Monobloco e da escola Maracatu Brasil, adotam o método O Passo, criado no Rio em 1996. A receita infalível do músico e educador Lucas Ciavatta, que recorre ao movimento do corpo para transmitir noções de pulso e compasso, hoje adotada por conservatórios, orquestras e escolas de seis países, deu origem ao Instituto d’O Passo. Sem sede física, por enquanto, o projeto busca consolidar a difusão da educação musical e ampliar parcerias. No dia 25, o bloco e o coral do instituto se apresentam na Sala Villa-Lobos, na escola de música da Uni-Rio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s