Relembre cinco momentos marcantes do System of a Down

Quarteto volta após show marcante no Rock in Rio 2011. Confira este e outros destaques da carreira do grupo que mistura rock e política

Quarteto nascido nos Estados Unidos, mas de origem armena, o System of a Down (ou SOAD para os íntimos) volta ao Rock in Rio desta vez como headliner – eles se apresentaram antes do Guns N’ Roses em 2011. A sonoridade pesada e única é uma de suas marcas registradas. A outra são as letras de cunho político que apenas reforçam a importância e relevância do grupo. Para aquecer as turbinas, confira abaixo cinco momentos marcantes da carreira.

+ Veja os demais destaques da cobertura do Rock in Rio 

Primeiro lugar nas paradas

Os primórdios do System of a Down datam de 1992, mas foi apenas em 2001 que o grupo chegou ao estrelato. Toxicity, o segundo álbum, estrou já no primeiro lugar da Billboard. Entre as canções do disco estão Chop Suey!, Aerials e Prison Song, obrigatórias em qualquer show. O álbum só reforçou o psoicionamento político da banda.


 

Clipe polêmico

No ano seguinte (2002), o System of a Down lançou o disco Steal This Album!. Uma das faixas, Boom!, ganhou um clipe bem polêmico. O vídeo traz imagens de protestos ao redor do mundo contra a guerra ao Iraque promovida pelos Estados Unidos. O Rio e São Paulo estão na lista das cidades.


 

Álbum “duplo” e Grammy

Em 2003, a banda entra em seu primeiro hiato. Mas a volta dois anos depois veio com estilo. Em 2005 foram lançados dois discos de uma vez: Mesmerize, em maio, e Hypnotize, em novembro. Ambos chegaram ao topo das paradas no mesmo ano, o que colocou o SOAD em uma posição que apenas outras duas bandas de rock haviam alcançado: Beatles e Guns N’ Roses. Foi em 2005 também que o grupo conquistou seu primeiro e único Grammy. B.Y.O.B. levou o prêmio de melhor performance de Hard Rock (confira o clipe da canção abaixo).


 

Rock in Rio IV

Após o segundo hiato, que durou quatro anos, o System veio pela primeira vez ao país. E a estreia foi com o pé direito: o quarteto fez um show impecável na noite de encerramento da quarta edição do Rock in Rio. Quebrando o padrão, tocaram por quase duas horas bem mais do que outros co-headliners. Para muitos, a banda superou o show dos Guns N’Roses, o principal da noite.


 

Show na Armêmia

Em abril deste ano veio o momento mais marcante da trajetória da banda. Descendentes de armenos, os quatro integrantes se apresentaram pela primeira vez por lá para relembrar o aniversário de 100 anos do genocídio que marcou o país. Mais de 50 mil pessoas se amontoaram em uma noite de muita chuva em uma praça. Foram mais de duas horas de som transmitidos ao vivo pela internet.


Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s