Príncipe russo termina na delegacia após briga com amante no Rio

Registrado em 1926, caso não foi resolvido e a dúvida persiste até os dias de hoje

 (Paulo Gagarin/Reprodução)

O título de nobreza que acompanha a assinatura do pintor russo Paulo Gagarin (1885-1980) em muitas de suas telas é motivo de uma polêmica histórica, que ganha os holofotes com a celebração do centenário da Revolução Russa. Nascido em São Petersburgo, o artista teria emigrado de seu país natal por causa da perseguição bolchevique. Impressionado com a exuberância tropical, o príncipe Gagarin se estabelece no Rio em 1921 e casa-se dois anos mais tarde com uma carioca. Só que em 1926 uma briga amorosa com a amante, uma dançarina inglesa, põe em xeque a sua nobreza. A polícia decide investigar o membro do tradicional clã Gagarin, que, para se defender, visita a redação do Correio da Manhã com documentos comprobatórios de sua ascendência. O caso não foi resolvido e a dúvida persiste até os dias de hoje.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s