Pedro Kosovski dirige o pai, Ricardo, em corajosa montagem

Laços de família são levados ao extremo em peça que celebra a superação de uma doença

 Tripas. Calcada em angústias reais, a dramaturgia do espetáculo foi desenvolvida por Pedro Kosovski, após a recuperação de seu pai, vítima de uma crise de diverticulite aguda que o deixou entre a vida e a morte. Essa fronteira é representada de forma literal, ganha aspecto geográfico, no solo estrelado por Ricardo Kosovski: enquanto interpreta palavras escritas pelo filho sobre o tempo que passou internado, o ator busca cativar observadores internacionais (a plateia) que podem decidir seu destino no Golfo de Ácaba, porção do Mar Vermelho que banha Israel, Egito, Jordânia e Arábia Saudita. Incômoda e mesmo chocante em pontos cruciais, a peça também emociona quando se coloca como uma celebração da vitória sobre a doença (60min). 16 anos. Teatro Poeirinha. Rua São João Batista, 174, Botafogo. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 50,00. Até o dia 25.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s