Os bastidores do Carnaval 2018 na avenida e nos camarotes

Patrícia Poeta está namorando, a medalhista olímpica Rafaela Silva foi barrada em camarote, teve João Doria fazendo gracinha e até briga na avenida

Fé na avenida. O prefeito pode até não ter abençoado a festa, mas musas e rainhas de bateria deram um jeitinho de desfilar de corpo fechado. Em sua estreia na Grande Rio, no domingo (11), a musa Érika Januza, no ar em O Outro Lado do Paraíso, saiu com um terço na mão. Espírita, Camila Silva, rainha da Mocidade, tomou banho de ervas, enquanto Bianca Monteiro, à frente dos ritmistas da Portela, recebeu um passe e ganhou a bênção de um padre antes do desfile.

Carnaval ecológico. Neste ano, Sabrina Sato , Claudia Raia e Pabllo Vittar desfilaram sem penas de faisão na Sapucaí. Já a rainha de bateria Raissa Machado , da Viradouro, optou por utilizar penas recicladas em sua fantasia. A medida ecofriendly representa ainda uma diminuição considerável no custo dos adereços. Em tempo: o fim do uso de plumas nos desfiles também é pauta de outros carnavais — Luisa Mell, por exemplo, lidera a campanha Carnaval Livre de Animais.

Teve cachê? Esposa de José Victor Oliva, um dos sócios do N1, a empresária paulista Tati Oliva foi responsável por trazer as modelos da Victoria’s Secret. Marcaram presença nas duas noites de desfile do Grupo Especial as angels Laís Ribeiro, Adriana Lima e a americana Jasmine Tookes, além da top internacional Bárbara Fialho. O cachê? Grátis. As beldades foram bancadas pela mesma grife que pagou (caro) para estampar o abadá chique do camarote.

Luz na passarela. Em sua estreia na Sapucaí, Adriana Lima era sem dúvida a mais empolgada do cercado vip montado dentro do Camarote N1 apenas para os convidados mais estrelados — somente ali, por sinal, era servido espumante (em tacinhas de plástico, vá lá, é Carnaval). Adriana e Laís Ribeiro já combinaram: em 2019, vão tentar desfilar na passarela do samba. Já pensou se a Victoria’s Secret patrocina o enredo?

Lenny Kravitz vem aí. Namorada do cantor, a mineira Bárbara Fialho, outra estreante no Carnaval carioca, era ansiedade pura para ver a Portela passar. “Sou fã de Clara Nunes, por isso amo a escola”, explicou a modelo, que também é cantora. Indagada sobre Kravitz, abriu um sorrisão: “Ele está trabalhando muito, mas no próximo ano quero trazê-lo. O Lenny vai amar isto aqui”.

O digital influencer da vez. Quem não podia ver um flash que logo corria para a foto era Matheus Mazzafera, primeiro “muso” do Camarote N1. “Não tenho vergonha de dizer: eu sempre quis ser famoso”, diz o youtuber, que está prestes a bater 2 milhões de inscritos em seu canal, no qual já entrevistou celebridades como Bruna Marquezine e Neymar.

Mazzafera versus Piovani. O apresentador aproveitou para fazer as pazes com um antigo desafeto, a atriz Luana Piovani, com quem já trocou farpas on-line. “Ela diz o que pensa, e eu também sou desbocado. Agora já está tudo certo. Quero muito que seja uma das minhas próximas convidadas.” Mazzafera não abre valores, mas tem faturado alto com o sucesso na web: estima-se que tenha embolsado meio milhão de reais com três contratos recentemente.

Love is in the air. Magérrima, Patrícia Poeta chamou atenção no N1 pelo corpo esguio, até se comparado ao das modelos da Victoria’s Secret. A apresentadora esteve na Sapucaí no domingo (11) e na segunda (12) com o novo namorado, o primeiro que ela assume desde o término do casamento com o diretor de televisão Amauri Soares. O eleito é o médico endocrinologista Fabiano Serfaty.

A bênção, João. Vivendo no Rio há cinco anos, o ator francês Vincent Cassel marcou presença no N1 acompanhado pela nova namorada, a italiana Tina Kunakey de Vita. Cassel ficou empolgadíssimo quando encontrou o médium João de Deus, que lhe prometeu uma limpeza espiritual em Abadiânia, Goiás. Tiraram foto e tudo. A atriz Mariana Ximenes, a top Bárbara Fialho e o modelo Marlon Teixeira, ex-affair de Bruna Marquezine, também tietaram o guru.

Vai, malandra. Mãe de Sabrina Sato, Dona Kika esteve na Sapucaí, no domingo (11), para ver a filha brilhar à frente da bateria da Vila Isabel. Sempre discreta, dessa vez ela mesma virou o centro das atenções quando deu um pinote e desviou de pelo menos cinco pessoas, no N1, para alcançar a sexóloga Laura Müller, aquela que dá dicas sobre sexo no programa Altas Horas. “Ai, eu adoro você! Te assisto sempre”, disse a matriarca, na maior animação.

Paciência zero. Isis Valverde até que tentou forçar uma simpatia e tirar algumas selfies com os fãs. Mas, quando um deles entornou um copo de bebida no braço dela, o tempo fechou. “Olha isso, ele me molhou toda!”, gritou para o seu assessor de imprensa, que imediatamente começou a enxugá-la com guardanapos de papel. “Agora me tira daqui”, pediu enquanto se encaminhava para longe dali.

Olha a cabeleira. Uma das figuras mais animadas do Camarote N1, o humorista Márvio Lúcio, conhecido como o Carioca do programa Pânico na Band, chamou atenção com uma bandana na cabeça nos dois dias de desfile. A explicação para a escolha do adereço é curiosa: ele escondia cicatrizes do seu segundo implante capilar. “O pessoal ia achar estranho a minha cabeça toda cheia de furinhos.”

Próxima novela. Em sua primeira vez no posto de musa da Grande Rio, Carla Diaz teve de preencher o buraco que se formou na avenida devido ao mau funcionamento de um dos carros alegóricos. “O mais engraçado foi que, antes de o desfile começar, o diretor da escola falou para mim: ‘Ser musa não é só glamour. Preciso contar com você se precisar’.” Passado o susto, a atriz comentava felicíssima que estaria em breve em uma nova novela da Globo.

Peso pesado. Sócio de Carol Sampaio e Gabriel David no Nosso Camarote, Ronaldo Fenômeno não era dos foliões mais animados. Visivelmente acima do peso, passou a maior parte do tempo sentado em seu cercadinho vip, tanto no domingo (11) quanto na segunda (12). Tampouco se preocupou em seguir regras: em área proibida para fumantes, ignorou a placa e fumou sem a menor cerimônia.

A dona da banca. O show de Ludmilla no Nosso Camarote, na segunda (12), deixou famosos e anônimos em polvorosa. Foi todo mundo à loucura (e ao chão) ao som do funk e de suas frases de efeito. “Não precisa ter perna grossa nem barriga chapada, só precisa saber fazer gostoso”, disse a cantora, para o delírio da plateia.

Dança das famosas. Quando Lud desafiou a mulherada a dançar o quadradinho de oito, Thaila Ayala , que se divertia no cercadinho de Ronaldo Fenômeno, empinou o bumbum para o namorado, o ator Renato Góes. Até Sophie Charlotte tentou sensualizar, encorajada pelo marido, Daniel Oliveira, mas logo desistiu. “Não sei fazer essa coreografia!”, disse aos risos. Outro passinho da noite, a sarrada no ar, ela nem tentou. Thaila sim, e foi sucesso.

Barrada no baile. Enquanto Ronaldo Fenômeno, Thaila Ayala, Renato Góes, Cássio Reis e Enzo Celulari assistiam aos desfiles no cercadinho vip do Nosso Camarote, a judoca Rafaela Silva curtia a festa do lado de fora. Houve quem alertasse o segurança do espaço para o fato de a medalhista olímpica ter sido excluída do espaço. A resposta foi: “Sei quem a Rafaela Silva é, mas não trabalho com mídia, e sim com pulseira. Se não tiver, não entra”.

Sua excelência. Assistindo ao desfile no domingo (11) do primeiro recuo da bateria, no Setor 1, Marco Aurélio Melo, ministro do Supremo Tribunal Federal, provou que sua isenção vai para além do tribunal. Perguntado sobre qual seria sua escola favorita, foi diplomático: “Minha opção é a Corte”. Além do Império Serrano, o ministro prestigiou Vila Isabel e São Clemente, que, de tão animada, até fez com que o meritíssimo arriscasse uns passinhos de samba.

Crivella. Retratado como Judas num tripé da Mangueira que trazia a frase “Prefeito, pecado é não brincar o Carnaval”, Marcelo Crivella foi vaiado no único momento em que foi lembrado na Sapucaí, quando o presidente da Tuiuti, Renato Thor, agradeceu ao apoio da prefeitura na organização de seu cortejo. Só que o governante estava a quilômetros de distância, numa viagem de trabalho na Europa.

Invasão paulista. Em compensação, o prefeito de São Paulo, João Doria , compareceu ao camarote N1, na segunda (12) junto com Índio da Costa. O deputado federal e ex-secretário de urbanismo do Rio afirmou que o modelo de venda do Carnaval em um pacote ao setor privado, proposto por Doria, deve ser adotado pelo Rio. “O João tem muito a nos ensinar”, disse. Doria, por sua vez, saía pela tangente quando o assunto era Crivella: “Ele deixou tudo preparado”.

Visita protocolar. Sob escolta reforçada, o político paulista causou mais alvoroço que as celebridades que estavam no camarote. Tirou selfies com os admiradores e ouviu de uma pessoa fantasiada: “Finalmente um prefeito aqui”. Em clima de pré-campanha, Doria ainda foi até a mesa de som da pista de dança, colocou os fones de ouvido e arriscou uma rápida dançadinha. Seguiu para o cercadinho vip e ficou cronometrados vinte minutos no local.

Às vias de fato. Quem também chamou atenção foi Nilcemar Nogueira, secretária municipal de Cultura de Crivella. No domingo (11), quando a Verde e Rosa adentrou, ela aproveitou a oportunidade para tirar satisfação com Chiquinho da Mangueira, presidente da agremiação: diante da arquibancada cheia, avançou contra o desafeto e teve de ser contida para não estapear ninguém. Nilcemar alegou estar indignada porque Chiquinho a acusara de ser responsável pelos cortes de verba do Carnaval.

Mudos de emoção. A União da Ilha convidou chefs renomados para o desfile, que homenageou a gastronomia, mas esqueceu de ensinar a muitos deles um dos principais ingredientes do cortejo: a letra do samba. Na segunda (12), Claude Troisgros, seu assistente João Batista e Erick Jacquin, do programa MasterChef, podiam ser flagrados na concentração com o celular em mãos tentando aprender a letra a tempo para a festa.

Receita de chef. Quando a última alegoria da escola entrou na avenida trazendo as estrelas, cada um se virou como pôde. Troisgros acenava para o público nas partes que não havia decorado. Jacquin ficou do carro regendo o público como se estivesse numa ópera. A exceção foi Kátia Barbosa, do Aconchego Carioca, que cantou todo o tempo.
Fome de leão. Após o desfile, o chef Erick Jacquin chegou irritado ao Camarote N1. Com o dedo em riste, bateu boca com a esposa e, depois, se negou a tirar foto com um fã. A justificativa: “Acabei de chegar e ainda não comi nada. Estou com fome”. O francês não parecia confiante em relação à comida. “É difícil cozinhar para tanta gente. É muita mulher que não quer engordar e muito homem que só quer encher a cara.”

À moda de Hollywood. Atração do Camarote Itaipava no primeiro dia de desfile, Pabllo Vittar chamou mais atenção que a musa Aline Riscado e Cleo Pires, que apareceu com os seios cobertos apenas por um adesivo. Cercada por oito seguranças, a cantora foi recebida sob gritos eufóricos de “quebra tudo” e “arrasa”, e deu entrevista num esquema quase hollywoodiano: foram reservados apenas dez minutos para perguntas da imprensa.

Solteira sim, sozinha não. Apesar do cordão de isolamento, a artista garante que no dia a dia não adere aos brutamontes. “Saio desmontada, dou atenção aos fãs, tiro fotos, é uma forma de retribuir o carinho que eles me dão”, conta Pabllo, que garante estar solteira. “Sozinha não fico mais, né, amore? Tenho meus crushes, mas estou focada no trabalho.”
Sonho de rainha. Destaque da Beija-Flor, Pabllo não disfarçava a ansiedade por debutar na Sapucaí. “Acompanhava os desfiles pela TV desde pequena. Estar aqui é a realização de mais um sonho”, admite ela, que não descarta a hipótese de voltar como rainha de bateria. “Se me convidarem, eu venho. Acho chique. Quero uma coisa bem Sabrina Sato”, completa.

Cadê as cantadas? Também contratada pela Itaipava, Cleo Pires fez questão de esclarecer. “Estou solteira, tá? Esse aqui é meu primo”, disse, enquanto fumava tranquilamente seu cigarro eletrônico. “Tenho recebido muito carinho, mas cantadas, não”, completou a morena, que planeja o lançamento de um disco. “Quero fazer tudo que amo na vida. Cantar é uma paixão antiga, mas não me arrisquei antes, pois precisava me estabelecer como atriz”, justificou.

Seios fashion. A propósito: o topless também reinou fora da avenida neste Carnaval. Decalques em formatos como o de coração cobriam apenas as aréolas de Cleo Pires, que acaba de lançar uma marca de adesivos para o busto e apareceu nos dois dias de desfile com o adereço. O acessório também foi a aposta da cantora Iza , que desfilou como musa do Salgueiro na segunda (12).

Essa gosta de cerveja. Conhecida como a Verão do comercial da Itaipava, Aline Riscado não disfarçava o cansaço no início da noite de domingo (11). A garota-propaganda encostou numa parede, reclamou do peso do adereço de cabeça e comentou: “Ai, gente, já estou ficando bêbada”. Mas, em seguida, a musa do camarote abriu a geladeira e pegou mais uma latinha. “Prestem bem atenção que as cervejas já estão começando a congelar”, avisou.

Vai, Corinthians! Essa foi a frase que Edu Gaspar, ex-jogador do clube paulista e atual coordenador técnico da seleção brasileira mais ouviu na Sapucaí. “Só tem corintiano aqui, meu”, comentou com um fã. O braço-direito de Tite se mostrou confiante para o primeiro confronto contra a Alemanha, no fim de março, depois do 7 a 1: “Vamos tirar da frente o passado negativo contra eles e fazer um grande jogo”.

 

Colaborou Saulo Guimarães

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s