Novidades no circuito teatral carioca

Clássicos e comédias dominam as estreias nos palcos da cidade

Vidas Secas. Obra-prima de Graciliano Ramos (1892-1953), o livro é adaptado pela companhia ítalo-brasileira Caravan Maschera em montagem sem diálogos, com bonecos e máscaras. Pinturas de Portinari e fotos de Sebastião Salgado ilustram o trabalho dos diretores Giorgia Goldoni e Leonardo Garcia Gonçalves, ambos em cena (60min). 18 anos. Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Quinta e sexta, 19h; sábado e domingo, 18h. R$ 20,00. Até o dia 19. Estreia na quinta (2).

Aos Pássaros. Tendo como mote a situação sociopolítica do país, Marcela Andrade assina e dirige o espetáculo sobre diferença e intolerância. No elenco, Filipe Codeço, Maksin Oliveira e Reinaldo Dutra dão vida a uma família que precisa lidar com as consequências do reencontro entre o pai evangélico e o filho drag queen (80min). 16 anos. Sede das Cias. Rua Manuel Carneiro, 12, Lapa. Terça a quinta, 20h. R$ 30,00. Até o dia 23. Estreia na terça (31).

Enrolados. Esquetes de humor sobre relacionamentos, em variadas formas, compõem a primeira peça dirigida por Rodrigo Candelot (de Tropa de Elite 2). Ele também assina a dramaturgia, inspirada em programas de TV como Os Normais e Comédia da Vida Privada e no filme Pequeno Dicionário Amoroso (70min). 14 anos. Teatro Café Pequeno. Rua Ataulfo de Paiva, 169, Leblon. Sexta e sábado, 22h. R$ 40,00. Até 2 de dezembro. Estreia no sábado (4).

 (Marcos Rosa/Divulgação)

STOMDUP. Conhecido por suas imitações, o humorista Tom Cavalcante estrela este solo em apresentação única. Em cena, os principais acontecimentos do Brasil e do mundo motivam comentários e muita piada. Seus mais famosos personagens, a exemplo do bebum João Canabrava e da doméstica Jarilene, também são lembrados (90min). Livre. Teatro Bradesco.
Avenida das Américas, 3900 (Shopping VillageMall), Barra da Tijuca. Quarta (1º), 21h. R$ 100,00 a R$ 140,00.

Saudade. Anselmo Vasconcellos dirige a estreia de Marcos Bruno em seu primeiro monólogo. Na trama autoral, inspirada pelo sentimento nostálgico da saudade, um homem se desdobra ante as relações possíveis no mundo em que está inserido (60min). 14 anos. Terreiro Contemporâneo. Rua Carlos de Carvalho, 53, Centro. Sexta e sábado, 20h. R$ 20,00. Até o dia 25. Estreia na sexta (3).

O Jornal. Em 2010, o periódico de Uganda The Rolling Stone publicou uma lista de 100 homossexuais daquele país e incitou os leitores a enforcá-los. O episódio inspirou o inglês Chris Urch, autor do premiado texto, que chega ao Rio dirigido por Kiko Mascarenhas e Lázaro Ramos. Na trama, um jovem precisa escolher entre negar seu amor e arriscar a vida para assumi-lo (90min). 14 anos. Teatro Poeira. Rua São João Batista, 104, Botafogo. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 40,00. Até 25 de fevereiro de 2018. Estreia na sexta (3).

Kid Morengueira — Olha o Breque! Depois de homenagear a cantora Janis Joplin no monólogo Janis, Sérgio Módena dirige uma peça no mesmo formato sobre Moreira da Silva (1902–2000). O projeto é do ator Édio Nunes (foto), que já havia interpretado o sambista em 2004, na montagem Geraldo Pereira — Um Escurinho Brasileiro. Dramaturgia de Ana Velloso e Andreia Fernandes (75min). 12 anos. Sesc Tijuca. Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca. Sexta a domingo, 20h. R$ 25,00. Até 3 de dezembro. Estreia na sexta (3).

Manter Fora do Alcance das Crianças. Éber Inácio (de Ópera House, peça do Buraco da Lacraia) assina e dirige o espetáculo, que acompanha a relação entre mãe e filho em uma cidade em estado de calamidade pública. A única iluminação da cena virá de pequenas lanternas que serão distribuídas ao público na entrada. No elenco, Ana Paula Novellino e Gabriel Contente (60min). 14 anos. Sesc Tijuca. Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca. Sexta a domingo, 19h. R$ 30,00. Até o dia 26. Estreia na sexta (3).

[nome do espetáculo]. Tauã Delmiro dirige a versão brasileira da produção da Broadway [title of the show]. A trama narra a história de dois escritores que precisam criar um musical em apenas três semanas. Caio Scot e Junio Duarte, idealizadores do projeto, também estão em cena (90min). 14 anos. Solar de Botafogo. Rua General Polidoro, 180, Botafogo. Sábado a segunda, 20h. R$ 40,00. Até 4 de dezembro. Estreia no sábado (4). 

 (Leo Aversa/Divulgação)

O Filho do Presidente. O premiado autor americano Christopher Shinn ganha a primeira montagem no Brasil, idealizada pelo ator Felipe Cabral. Ao lado de Anselmo Vasconcellos (ambos na foto), o ator apresenta a conturbada relação entre um candidato à Presidência dos Estados Unidos e seu filho, um jovem gay. Direção de Marcus Faustini (80min). 16 anos. Teatro Nelson Rodrigues. Avenida República do Chile, 230, Centro. Quinta a domingo, 19h. R$ 30,00 a R$ 40,00. Até o dia 19. Estreia na quinta (2).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s