Festival gratuito exibe no Rio 150 curtas-metragens de 27 países

As exibições vão até 8 de novembro, quando haverá a premiação dos vencedores da mostra competitiva em uma cerimônia no Cine Odeon

A 27ª Edição do Festival Curta Cinema começa nesta quarta (1º) com uma programação que reúne 150 filmes de 27 nacionalidades. As exibições vão até 8 de novembro, quando haverá a premiação dos vencedores da mostra competitiva em uma cerimônia no Cine Odeon.

As exibições do festival serão em sessões gratuitas no  Odeon NET Claro, na Cinemateca do Museu de Arte Moderna, no Centro Cultural da Justiça Federal, no Cinemaison e no Cine Arte da Universidade Federal Fluminense.

Em sua edição deste ano, o festival conta com uma seleção mais enxuta por conta da perda de alguns patrocínios. Em anos anteriores, a promoção já teve 300 filmes. O número de inscrições, no entanto, chegou a quase 4 mil, segundo o diretor Ailton Franco.

“O curta-metragem propicia novas abordagens, novas linguagens, novas histórias. E as histórias ficam muito conectadas com a realidade e com a vontade de realizar obras audiovisuais mais modernas e mais ágeis”, diz Franco.

Entre os filmes exibidos, 112 vão participar da mostra competitiva, que vai distribuir oito prêmios. A categoria principal qualifica o vencedor a concorrer a uma indicação ao Oscar 2017. Os filmes exibidos vão desde documentários a filmes de ficção e fantasia e, além de filmes europeus, latinos e americanos, o festival exibirá curtas de países de fora da América e Europa, com representantes do Líbano, Irã, Camboja e Tailândia.

A seleção de 150 filmes conta com 79 curtas nacionais, incluindo três hors-concours: Ruído, de Gabraz Sanna, um documentário que traça um perfil de Caetano Veloso sob uma perspectiva experimental;  A Ilha do Farol, de Jo Serfaty e Mariana Kaufman; e The Dead Fish Story, de Marion Naccache, uma coprodução entre França e Brasil.

Também será exibido – sem disputar prêmios – o curta Salada Russa, da suíça Eileen Hofer, que será jurada do festival e ministrará masterclass no Centro Cultural da Justiça Federal em 3 de novembro.

O curta de Eileen reúne um grupo de amigos de diferentes grupos étnicos que formavam a antiga União Soviética e discute os desdobramentos da Revolução Russa, que completa 100 anos em 2017.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s