Dez programas imperdíveis neste fim de semana

VEJA RIO selecionou dez atrações para deixar seu fim de semana mais animado. Destaque para show de Alceu Valença e Elba Ramalho, sábado (28)

Arraiá da Fundição

Alceu Valença Alceu Valença

Alceu Valença (Melissa Rahal/Divulgação)

Arraiá da Fundição. Alceu Valença e Elba Ramalho encerram a agenda de festejos juninos pelo país com dois shows completos. Alceu lembra xotes e cocos pouco tocados ao vivo, como Forró de Olinda e Flor de Tangerina. Elba passeia por hits como Bate Coração e Banho de Cheiro. Fundição Progresso. Rua dos Arcos, 24, Lapa. Sábado (28), 22h. R$ 140,00 (4º lote).

Festa Junina Jeunesse Arena

Jeunesse Arena: quadrilhas e shows de sertanejo e forró

Jeunesse Arena: quadrilhas e shows de sertanejo e forró (Bruna Iglesias/Divulgação)

Festa Junina Jeunesse Arena. Durante três dias, a área externa da arena terá shows de sertanejo universitário, quadrilhas, barracas de comida típica e brincadeiras para adultos e crianças. No domingo (29), a banda de forró Raiz do Sana encerra a programação. Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401, Barra. Sexta (27) a domingo (29), 16h. R$ 10,00 (1º lote).

Heisenberg — A Teoria da Incerteza

 (Caique Cunha/Divulgação)

 Heisenberg — A Teoria da Incerteza.  Uma teoria criada em 1927 pelo físico alemão Werner Heisenberg afirma que é impossível determinar com precisão e de forma simultânea a posição e o momento de uma partícula. O Princípio da Incerteza é a inspiração para o texto do premiado dramaturgo Simon Stephens que, muito mais palatável, aplicou o conceito nas peculiaridades que envolvem o encontro entre duas pessoas. A intensidade de Bárbara Paz cai como uma luva na jovem excêntrica que conhece um homem mais velho em uma estação de trem, vivido por Everaldo Pontes (ambos na foto). Se ela surpreende pelo domínio de uma enorme quantidade de texto, ele atinge a emoção mesmo quando não tem falas. Ambos permanecem em cena praticamente o tempo todo, inclusive nas transições de tempo e espaço, pontuadas por uma excelente trilha sonora. Sob direção precisa de Guilherme Piva, a dupla gera uma curiosa reflexão sobre o impacto das pessoas na nossa vida. A iluminação de Beto Bruel combina muito bem com o cenário de Sérgio Marimba, trazendo sofisticação à simplicidade (80min). 16 anos. Teatro Poeira. Rua São João Batista, 104, Botafogo. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 70,00. Até 26 de agosto.

Os Produtores

 (CAIO GALLUCCI/Divulgação)

Os Produtores. Miguel Falabella (na foto acima) dirige e estrela versão brasileira do musical da Broadway que ostenta o título de maior vencedor de prêmios Tony da história (180min). 18 anos. Vivo Rio. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo. Sábado, 17h e 21h. R$ 75,00 a R$ 220,00. Até sábado (28).

A Noviça Rebelde

 (João Caldas/Veja Rio)

A Noviça Rebelde. A nova versão da dupla Charles Möeller e Claudio Botelho para a clássica história de amor conta com Gabriel Braga Nunes e Malu Rodrigues (foto)nos papéis principais (165min). Livre. Cidade das Artes. Avenida das Américas, 5300, Barra. Quinta e sexta, 21h; sábado, 16h e 21h; domingo, 14h e 19h. R$ 75,00 a R$ 200,00. Até 2 de setembro.

Still Brazil

 (American Pie/Reprodução)

Entusiasta da sétima arte, Daniel Jablonski percebeu um fato curioso: o Brasil quase sempre surge nos filmes estrangeiros como uma referência pontual. Prova disso é uma lista pensada por ele com quase 900 títulos em que tal coisa acontece. Questionando o tipo de imagem que é associada à brasilidade, o artista decidiu capturar essas cenas e apresentar parte delas na mostra Still Brazil, em cartaz a partir de terça (24) no Centro Cultural Justiça Federal. A seleção vai de clássicos, como Bonequinha de Luxo, a blockbusters, entre eles American Pie (foto). Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 16 de agosto. Abertura na terça (24).

O Rio do Samba: Resistência e Reinvenção

 (Coleção Roberto Marinho/Divulgação)

✪✪✪✪ O Rio do Samba: Resistência e Reinvenção. Com mais de 600 peças, a mostra que celebra os cinco anos do Museu de Arte do Rio exige tempo e disposição, mas o esforço é amplamente recompensado. No corredor da entrada, a instalação de Djalma Corrêa reproduz sons de instrumentos como cavaquinho e pandeiro, misturados ao das batidas de um coração, enquanto trechos de letras célebres cobrem as paredes. Origens africanas são evocadas por gravuras de Rugendas, fotos de Marc Ferrez e pinturas de Portinari. O Rio entra em cena com a cultura nas favelas e na antiga Praça Onze, chamada de “Pequena África” pelo compositor Heitor dos Prazeres — um dos pioneiros na reinvenção da batucada em terra carioca e autor do quadro acima. O passeio leva a outras agradáveis surpresas, da gravação de Pelo Telefone, marco inicial do samba, a figurinos de Carmen Miranda, parangolés de Hélio Oiticica e fotos de Bruno Veiga. Outra dica: os tambores na instalação do térreo estão à disposição da criançada. Museu de Arte do Rio. Praça Mauá, 5, Centro. Terça a domingo, 10h às 17h. R$ 20,00.

TOZ – Cultura Insônia

 (Henrique Madeira/Divulgação)

No ano passado, o artista urbano Tomaz Viana apresentou ao público as origens de seu famoso personagem Insônia em ótima mostra que ocupou todos os cantos do museu Chácara do Céu, em Santa Teresa. Agora na Caixa Cultural, Toz, como é mais conhecido, apresenta dez obras que aprofundam a história de sua criação, influenciada por suas raízes baianas e com forte inspiração na natureza. A mostra TOZ – Cultura Insônia abre as portas na terça (29) com telas (como a da foto), esculturas, manequins e uma grande instalação interativa. Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 26 de agosto. 

Bituca — Milton Nascimento para Crianças

 (José Cohen/Divulgação)

Bituca — Milton Nascimento para Crianças. O espetáculo leva ao palco grandes sucessos do cantor, enquanto o texto aborda os desafios do processo de adoção de uma criança negra. Canções como Coração de Estudante, Travessia e Maria Mariasão entoadas pelo elenco, que conta com Pedro Henrique Lopes, Udylê Procópio e Alice Carrocino (foto acima). Após esta primeira semana, a montagem segue para o Teatro XP Investimentos (55min). Rec. a partir de 2 anos. Sesc Tijuca. Rua Barão de Mesquita, 539, Andaraí. Sábado e domingo, 16h. R$ 10,00. Até domingo (29). 

A História das Histórias

 (Rodrigo Menezes/Divulgação)

A História das Histórias. Música, palhaçadas e máscaras se misturam na peça dirigida por Flávia Lopes. Com os atores Caio Passos e Aline Marosa (foto), do grupo Os Sanzussô — Povo de Teatro, ela desenvolveu o texto sobre uma professora mágica que já leu todos os livros — até mesmo os que ainda não foram escritos. Quando a mestra não aparece, a dupla recorre a um livro secreto para conseguir encontrá-la (60min). Rec. a partir de 4 anos. Teatro Ipanema. Rua Prudente de Morais, 824, Ipanema. Sábado e domingo, 16h. R$ 30,00. Até 5 de agosto. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s