Dez programas imperdíveis neste fim de semana

VEJA RIO selecionou dez atrações para deixar seu fim de semana mais animado. Destaque para show de Jorge Ben Jor, no Circo Voador, sábado (2)

Jorge Ben Jor

Jorge Ben Jor

Jorge Ben Jor (Leo Aversa/Divulgação)

Em fevereiro, Jorge Ben Jor quebrou um jejum de onze anos sem novas composições — desde o lançamento de Recuerdos de Asunción 443, com faixas garimpadas nos arquivos da gravadora Som Livre — e jogou na internet a canção São Valentin. A homenagem ao santo que inspirou o Dia dos Namorados em diversos países é o momento inédito das duas noites na Lapa. No mais, o músico segue com seu habitual e inesgotável desfile de hits cheios de suingue, à frente da Banda do Zé Pretinho. A festa, em geral de casa cheia, costuma contemplar os hinos do samba-rock Taj Mahal, O Telefone Tocou Novamente, Mas que Nada e País Tropical. Circo Voador. Arcos da Lapa, s/nº, Lapa. Sexta (1º) e sábado (2), 22h. R$ 120,00 (1º lote).

MPB4

mpb4-divulgacao-credito-camilla-guimaraes-3.jpeg MPB4: sem censura

MPB4: sem censura (Camilla Guimarães/Divulgação)

Gravada em 1972 pelo MPB4, a canção Pesadelo (Maurício Tapajós e Paulo César Pinheiro) driblou a censura da ditadura e tornou-se um hino contra a repressão daquele período. Você Corta um Verso, Eu Escrevo Outro, um dos trechos mais marcantes, batiza o show em que o quarteto resgata músicas vetadas ou que sofreram alterações dos militares. Pra Não Dizer que Não Falei de Flores (Geraldo Vandré), Opinião (Zé Keti) e Roda Viva (Chico Buarque) também estão no programa. Antes, na quinta (31), o conjunto inaugura espaço para shows no teatro Fashion Mall. Teatro Rival Petrobras. Rua Álvaro Alvim, 33, Cinelândia. Sexta (1º) e sábado (2), 19h30. R$ 70,00 (setor B) e R$ 80,00 (setor A).

CérebroCoração

 (Mauricio Fidalgo/Divulgação)

 CérebroCoração. Mariana Lima (foto) define o solo escrito e estrelado por ela como uma aula-performance. No começo da sessão, encarna uma cientista em interessante conferência sobre o funcionamento do cérebro. As coisas transcorrem sem sobressalto até que um estímulo exterior rompe os limites entre a razão e a emoção, senha para o início de vigorosa performance. Em troca direta com a plateia, a atriz aborda temas como a indústria farmacêutica e doenças psíquicas. Sob a direção de Enrique Diaz e Renato Linhares, ela entrega observações argutas a respeito de excessos dos novos tempos e da necessidade de olhar para dentro, apoiando-se em conceitos do escritor francês Marcel Proust e do artista brasileiro Leonilson (1957-1993) e também em sua história de vida. Nesse instigante processo, oferece mais questões do que respostas (70min). 14 anos. Oi Futuro. Rua Dois de Dezembro, 52, Flamengo. Quinta a domingo, 20h. R$ 30,00. Até o dia 17.

Dançando no Escuro

 (Elisa Mendes/Divulgação)

✪✪✪✪ Dançando no Escuro. Bastante fiel ao filme homônimo, de Lars von Trier, e igualmente carregada de emoções fortes, a adaptação explora todo o potencial dramático e vocal da protagonista Juliane Bodini (no centro da foto). Direção de Dani Barros (120min). 14 anos. Oi Casa Grande. Avenida Afrânio de Melo Franco, 290, Leblon. Quinta e sexta, 20h; sábado, 21h; domingo, 19h. Até 1º de julho. Reestreia na sexta (1º).

Brimas

 (Guga Melgar/Divulgação)

✪✪✪ Brimas. Sob a batuta de Luiz Antônio Rocha, Beth Zalcman e Simone Kalil(foto) dividem a autoria do texto e estão em cena na comédia, no papel de duas imigrantes que relembram suas histórias (70min). 10 anos. Teatro Clara Nunes. Rua Marquês de São Vicente, 52, Gávea. Sábado, 19h. R$ 70,00. Até 23 de junho. Reestreia no sábado (2).

O Rio do Samba: Resistência e Reinvenção

 (Coleção Roberto Marinho/Divulgação)

✪✪✪✪ O Rio do Samba: Resistência e Reinvenção. Com mais de 600 peças, a mostra que celebra os cinco anos do Museu de Arte do Rio exige tempo e disposição, mas o esforço é amplamente recompensado. No corredor da entrada, a instalação de Djalma Corrêa reproduz sons de instrumentos como cavaquinho e pandeiro, misturados ao das batidas de um coração, enquanto trechos de letras célebres cobrem as paredes. Origens africanas são evocadas por gravuras de Rugendas, fotos de Marc Ferrez e pinturas de Portinari. O Rio entra em cena com a cultura nas favelas e na antiga Praça Onze, chamada de “Pequena África” pelo compositor Heitor dos Prazeres — um dos pioneiros na reinvenção da batucada em terra carioca e autor do quadro acima. O passeio leva a outras agradáveis surpresas, da gravação de Pelo Telefone, marco inicial do samba, a figurinos de Carmen Miranda, parangolés de Hélio Oiticica e fotos de Bruno Veiga. Outra dica: os tambores na instalação do térreo estão à disposição da criançada. Museu de Arte do Rio. Praça Mauá, 5, Centro. Terça a domingo, 10h às 17h. R$ 20,00.

TOZ – Cultura Insônia

 (Henrique Madeira/Divulgação)

No ano passado, o artista urbano Tomaz Viana apresentou ao público as origens de seu famoso personagem Insônia em ótima mostra que ocupou todos os cantos do museu Chácara do Céu, em Santa Teresa. Agora na Caixa Cultural, Toz, como é mais conhecido, apresenta dez obras que aprofundam a história de sua criação, influenciada por suas raízes baianas e com forte inspiração na natureza. A mostra TOZ – Cultura Insônia abre as portas na terça (29) com telas (como a da foto), esculturas, manequins e uma grande instalação interativa. Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 26 de agosto. Abertura na terça (29).

In Orbit

 (Vicente de Mello/Divulgação)

Dono de um hobby curioso, o fotógrafo Vicente de Mello sempre recolheu pedrinhas durante suas muitas viagens pelo mundo. Reunidas em cenários oníricos, lembrando asteroides no espaço, as pequenas rochas são representadas nos nove fotogramas da mostra In Orbit. As obras da série Lápidus foram realizadas sem câmera nem negativo: as imagens surgem do contato dos objetos com a superfície do papel fotográfico. Montada na LURIXS: Arte Contem­porânea, a exposição conta ainda com uma amostra da coleção de pedras de Mello, acumulada nos últimos 35 anos. A propósito: outras de suas criações feitas usando o mesmo processo podem ser vistas em Mo­nolux, individual no Museu de Arte Moderna, prorrogada até 1º de julho. LURIXS: Arte Contem­porânea. Rua Dias Ferreira, 214, Leblon. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 12h às 16h. Grátis. Até 24 de julho.

Thomas e as Mil e Uma Invenções

 (Renato Mangolin/Divulgação)

 Thomas e as Mil e Uma Invenções. Com texto de Vanessa Dantas, a peça, que leva ao palco o universo de Thomas Edison (1847-1931), revela-se educativa e divertida para as crianças na plateia — e também para seus pais. As trajetórias do grande inventor americano e de outros ousados criadores são reveladas em meio a referências conhecidas, como a queda da maçã que teria inspirado a formulação da Lei da Gravidade, por Isaac Newton, ou o desenho Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci. Fabianna de Mello dirige com delicadeza Thais Belchior, Hugo Kerth (os dois na foto), Gabriel Stauffer e Letícia Medella. Na trilha sonora, letras inteligentes de Tim Rescala conquistam de pronto a atenção do público. Outros acertos, o cenário mul­tiuso e os objetos de cena assinados por Glauco Bernardi dão dinâmica à sessão (70min). Rec. a partir de 6 anos. Oi Futuro. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo. Sábado e domingo, 16h. R$ 20,00. Até 10 de junho.

Escola de Mini Chefs

 (Daniel Kullock/Divulgação)

Papais que quiserem aproveitar o GUT Festival, no Riocentro a partir deste sábado (26), podem ficar tranquilos: nos quatro dias do evento, as crianças vão encontrar abrigo na Escola de Mini Chefs. Ministradas pela confeiteira Fabi Conde, aulas gratuitas vão ensinar a fazer cupcakes e biscoitos de baunilha. Para os adultos, a feira reúne 150 expositores e sete museus  gastronômicos interativos, divididos por temas como cerveja, cachaça vinho e carne. Rec. a partir de 3 anos. Riocentro. Avenida Salvador Allende, 6555, Barra. Sábado e domingo, 11h às 23h. R$ 60,00 (entrada para o evento). Crianças de até 12 anos não pagam. Até domingo (3).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s