Crítica: ousada direção de Inez Viana resulta em ótima peça da Cia OmondÉ

"A Mentira" faz temporada no Teatro Glaucio Gill até 9 de julho

 A Mentira. Clássico da literatura, Lolita foi lançado em 1955. Dois anos antes de Vladimir Nabokov contar ao mundo sobre o relacionamento entre um professor de meia-idade e uma menina de 12 anos, Nelson Rodrigues publicava, no jornal Última Hora, as aventuras da espevitada Lucia. Na trama em cartaz no Teatro Gláucio Gill, a moçoila, aos 14 anos, caçula de família suburbana, aparece grávida. Suspeitas acerca da paternidade permitem antever a tragédia. Menos conhecida na obra de Nelson, a história foi resgatada por Inez Viana em adaptação que supera a produção modesta com ótimas ideias. Sobre o palco nu, repleto de sandálias de borracha, o elenco da Cia Omondé se reveza nos papéis de narrador e personagens. Junior Dantas explora muito bem o cinismo da protagonista Lucia, enquanto Zé Wendell inspira gargalhadas como uma das irmãs. Também em cena, a diretora Inez interpreta a matriarca do clã com maestria (90min). 14 anos. Teatro Gláucio Gill. Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana. Sexta a domingo, 20h. R$ 40,00. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s