Crítica: Musical de Frederico Reder faz retrospectiva dos anos 60

Ausência de Wanderléa não oferece prejuízos à produção

 60! Década de Arromba — Doc. Musical. Frederico Reder dirige o espetáculo que passa em revista os anos 60 e celebra cinco décadas de carreira de Wanderléa. A cantora aparece, um tanto engessada, no final do primeiro ato e em alguns números do segundo. Sua modesta participação não chega a ser um problema, pois um desfile de clássicos nacionais e estrangeiros diverte a plateia a contento. Fatos de cada ano são o fio condutor da longa sessão, que se estende por três horas. Belas projeções de Thiago Stauffer exibem filmes, manchetes de jornais e campanhas publicitárias de época. Os figurinos de Bruno Perlatto também chamam atenção, com apenas uma derrapada no bom gosto, na alusão ao ano de 1968 (180min). 12 anos. Theatro Net Rio. Rua Siqueira Campos, 143, Copacabana. Quinta e sexta, 21h; sábado, 18h30 e 21h30; domingo, 20h. R$ 25,00 a R$ 180,00. Até 26 de março.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s