Confira programação de cursos gratuitos no Porto Maravilha

Professores e pesquisadores convidados ministram cursos sobre cultura africana, história e relação do negro com a Região Portuária

O Instituto de Pesquisa e Memória dos Pretos Novos (IPN) divulgou programação completa de oficinas gratuitas para o mês de outubro. Professores e pesquisadores convidados ministram cursos sobre cultura africana, história e relação do negro com a Região Portuária. Além das atividades em sala de aula, dois passeios guiados levam os participantes para as ruas e locais onde a história aconteceu. Os interessados a participar devem enviar e-mail para anc@pretosnovos.com.br com ficha de inscrição preenchida (baixe ficha individual ou ficha para grupos). 

Sexta (7) e terças-feiras, 11, 18 e 25 de outubro – O Porto do Rio de Janeiro: Dos trapiches à Companhia Docas do Rio de Janeiro

Local: Museu de Arte do Rio – MAR 

Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas

Sábado (8) – Oficina a céu aberto: Caminho da Escravidão

A Oficina a Céu Aberto: Caminhos da Escravidão guia passeio por pontos da Região Portuária para analisar a transferência do mercado de escravos do Valongo, no período de 1758 a 1831, da Rua Direta, no Centro, para a Rua do Valongo, no então subúrbio, sob alegação de preservar o espaço urbano do contágio das doenças e epidemias. O passeio é guiado pelo historiador Claudio Honorato.

Local: Centro Cultural José Bonifácio (CCJB), Rua Pedro Ernesto, 80 – GamboaHorário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Sextas 14 e 18 de outubro – O Poderoso Reino do Kongo

A oficina se divide em dois encontros sobre o Reino Kongo de África Central, em sua formação, apogeu e declínio pós-contato com os europeus.

Local: Museu de Arte do Rio – MARHorário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Quarta, 19 de outubro – História do Islã na África Negra até 1870

A oficina objetiva reconstituir em linhas muito gerais do primeiro milênio de presença islâmica na África, especialmente nas regiões sudanesa, da costa oriental e da costa ocidental do continente. O conteúdo dá ênfase em como o Islã foi remodelado pelas condições sociais, econômicas e políticas prevalecentes nas sociedades africanas nas quais se estabeleceu.

Local: Centro Cultural José Bonifácio (CCJB), Rua Pedro Ernesto, 80 – Gamboa Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Sexta , 21 de outubro – Ori: Consciência e Evolução

Embora dotados de características comuns, todos os indivíduos, em si, são únicos. Quando nasce, segundo a tradição Yorubá, a criança recebe, na primeira inspiração (Emí), o seu Ori, algo como uma identidade espiritual que a protegerá e guiará pelos rumos da vida. A oficina discorre sobre Ori, que é consciência de um caminho irrepetível, da vida como manifestação incontornável de si mesma.

Local: Centro Cultural José Bonifácio (CCJB), Rua Pedro Ernesto, 80 – Gamboa Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Segunda, 26 de outubro – História da Região Portuária na Perspectiva da Afroculturalidade

A oficina estuda o Circuito Histórico e Arqueológico de Celebração de Herança Africana em cenário global de aumento e diversificação de museus e sítios patrimoniais. Ministrado por Carla Marques, doutora em Políticas Públicas e Formação Humana pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), o curso discute o circuito no âmbito das condições que caracterizam a pós-modernidade.

Local: Museu de Arte do Rio (MAR) Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Terça, 27 de outubro – Memórias da Revolta da Vacina e dos Marinheiros: ensinar e aprender

A oficina analisa as memórias produzidas das revoltas da vacina (1904) e da chibata (1910) e como fontes podem ser problematizadas para gerar conhecimentos no ensino básico. A oficina é voltada para o público docente e aborda um dos episódios mais destacado de conflito da população negra na Região Portuária que é trabalhado de forma superficial nos livros. Será apresentada proposta alternativa para a elaboração e utilização de materiais didáticos sobre o tema.

Local: Museu de Arte do Rio (MAR) Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Sábado, 29 de outubro – Circuito de Herança Africana: um museu de território em construção

A oficina apresenta o Circuito Histórico e Arqueológico de Celebração da Herança Africana em passeio a céu aberto. O objetivo é percorrer os seis pontos para conhecê-los e refletir sobre o processo de patrimonialização. Quem guia o passeio é a socióloga Carla Marques.

Local de partida: Bicicletário do Museu de Arte do Rio (MAR)

Horário da partida: 9h

Sexta (7) e terças, 11, 18 e 25 de outubro – O Porto do Rio de Janeiro: Dos trapiches à Companhia Docas do Rio de Janeiro

A oficina esclarece a história da Região Portuária do Rio de Janeiro como centro econômico-social da cidade. Aborda os tipos de operação portuária ao longo do século XIX até a criação da Companhia Docas do Rio de Janeiro.

Local: Museu de Arte do Rio – MAR Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas

Sábado (8) – Oficina a céu aberto: Caminho da Escravidão

Caminhos da Escravidão guia passeio por pontos da Região Portuária para analisar a transferência do mercado de escravos do Valongo, no período de 1758 a 1831, da Rua Direta, no Centro, para a Rua do Valongo, no então subúrbio, sob alegação de preservar o espaço urbano do contágio das doenças e epidemias. O passeio é guiado pelo historiador Claudio Honorato.

Local de partida: Largo de Santa Rita

Horário da partida: 9h

Quinta (13) de outubro – História da Igreja Católica na África Negra até 1970

A oficina apresenta estudo sobre catolicismo africano entre o advento do Islã e a partilha do continente negro pelas potências europeias do século XIX. O principal objeto de estudo é a evangelização do Congo (séculos XVI-XVII), demonstrativo do alcance, compromissos e limites da presença católica na África tropical no período inicial da modernidade europeia.

Local: Centro Cultural José Bonifácio (CCJB), Rua Pedro Ernesto, 80 – Gamboa

Horário: 14hDuração aproximada: duas horas e meia

Sextas, 14 e 18 de outubro – O Poderoso Reino do Kongo

A oficina se divide em dois encontros sobre o Reino Kongo de África Central, em sua formação, apogeu e declínio pós-contato com os europeus.

Local: Museu de Arte do Rio – MARHorário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Quarta, 19 de outubro – História do Islã na África Negra até 1870

A oficina objetiva reconstituir em linhas muito gerais do primeiro milênio de presença islâmica na África, especialmente nas regiões sudanesa, da costa oriental e da costa ocidental do continente. O conteúdo dá ênfase em como o Islã foi remodelado pelas condições sociais, econômicas e políticas prevalecentes nas sociedades africanas nas quais se estabeleceu.

Local: Centro Cultural José Bonifácio (CCJB), Rua Pedro Ernesto, 80 – Gamboa Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Sexta, 21 de outubro – Ori: Consciência e Evolução

Embora dotados de características comuns, todos os indivíduos, em si, são únicos. Quando nasce, segundo a tradição Yorubá, a criança recebe, na primeira inspiração (Emí), o seu Ori, algo como uma identidade espiritual que a protegerá e guiará pelos rumos da vida. A oficina discorre sobre Ori, que é consciência de um caminho irrepetível, da vida como manifestação incontornável de si mesma.

Local: Centro Cultural José Bonifácio (CCJB), Rua Pedro Ernesto, 80 – Gamboa Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Segunda, 26 de outubro – História da Região Portuária na Perspectiva da Afroculturalidade

A oficina estuda o Circuito Histórico e Arqueológico de Celebração de Herança Africana em cenário global de aumento e diversificação de museus e sítios patrimoniais. Ministrado por Carla Marques, doutora em Políticas Públicas e Formação Humana pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), o curso discute o circuito no âmbito das condições que caracterizam a pós-modernidade.

Local: Museu de Arte do Rio (MAR) Horário: 14h

Duração aproximada: duas horas e meia

Terça, 27 de outubro – Memórias da Revolta da Vacina e dos Marinheiros: ensinar e aprender

A oficina analisa as memórias produzidas das revoltas da vacina (1904) e da chibata (1910) e como fontes podem ser problematizadas para gerar conhecimentos no ensino básico. A oficina é voltada para o público docente e aborda um dos episódios mais destacado de conflito da população negra na Região Portuária que é trabalhado de forma superficial nos livros. Será apresentada proposta alternativa para a elaboração e utilização de materiais didáticos sobre o tema.

Local: Museu de Arte do Rio (MAR) Horário: 14hDuração aproximada: duas horas e meia

Sábado, 29 de outubro – Circuito de Herança Africana: um museu de território em construção

A oficina apresenta o Circuito Histórico e Arqueológico de Celebração da Herança Africana em passeio a céu aberto. O objetivo é percorrer os seis pontos para conhecê-los e refletir sobre o processo de patrimonialização. Quem guia o passeio é a socióloga Carla Marques.

Local de partida: Bicicletário do Museu de Arte do Rio (MAR)

Horário da partida: 9h

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s