Confira 38 atrações gratuitas para curtir este fim de semana

Um guia com programas para se divertir sem gastar dinheiro, com espetáculos, exposições, eventos e outras atrações. Destaque para a Feira Rio Antigo

Terrários e Cia

 (@terrariosecia/Reprodução)

Especializado na criação de terrários, o ateliê botânico Terrários e Cia realiza neste sábado seu 1º Bazar Botânico de Natal. Organizado pela designer Fabiane Mandarino, fundadora do espaço, o evento irá expor terrários e esculturas temáticas, além de reunir materiais e ferramentas para a confecção das peças.

À disposição dos amantes da botânica, haverá também bolsas e acessórios com temas de cactos e suculentas. A entrada é gratuita e acontece a partir das 9h30 no ateliê, na Barra da Tijuca.

Atelier Terrários e CIA – Av. Olegário Maciel, 518 (Cobertura 102), Jardim Oceânico – Barra da Tijuca. Grátis.

Mercado de Produtores

 (Benkei Emporium/Divulgação)

O Mercado de produtores do Uptown, na Barra, promove a segunda edição do Encontros da Gastronomia, que oferece aulas gratuitas de dois chefs: Junior Gonzalez, do La Plancha, e Marina Tasakhi, do Benkei Emporium, neste final de semana, a partir das 14h. Em aproximadamente uma hora de aula em uma cozinha montada no centro comercial, os participantes poderão trocar experiências, tirar dúvidas com os chefs e ainda degustar o prato finalizado. A ideia do evento é aproximar o público da alta gastronomia e preparar as famílias para as ceias das festas de final de ano. 

Encontros da Gastronomia. Mercado dos Produtores, no Uptown. Avenida Ayrton Senna, 5.500. Barra. Sábado (16) e domingo (17), às 14h. Entrada gratuita.  

Feira Rio Antigo

Feira Rio Antigo: gastronomia, arte e música.

Feira Rio Antigo: gastronomia, arte e música. (Alexandre Macieira/Divulgação)

A tradicional Feira Rio Antigo, na Rua do Lavradio, no Centro, terá uma edição especial de Natal, neste sábado (16). O grupo Pixin Bodega apresentará clássicos natalinos a partir das 16h30, no espaço musical montado em frente à Praça Emilinha Borba. Bolsas dupla face com temas do Rio produzidas especialmente para a feira, vestidos confeccionados com malha e vasos de mosaico com pinturas em aquarela da artista Márcia Chang são alguns dos produtos disponíveis entre os 400 expositores. Feira Rio Antigo. Sábado (16), das 10h às 19h. Rua do Lavradio, entre a Av. Mem de Sá e a Av. Visconde do Rio Branco. Centro. Entrada gratuita.

O que você não vê: a prostituição vista por nós mesmas

 (Natasha Roxy/Divulgação)

Uma exposição de fotos feitas por prostitutas durante o período dos Jogos Rio 2016 é a grande atração do Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Estreando no último sábado (9), a mostra reúne imagens feitas de agosto a setembro de 2006 em diferentes locais de prostituição na cidade. Acesse para mais informações.

“O que você não vê: a prostituição vista por nós mesmas” – Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica – Rua Luís de Camões, 68, Centro. Das 11h às 18h. Grátis.

Rio em Contraste

 (Julio Lopes/Divulgação)

Reunião de cerca de 300 obras dos fotógrafos cariocas Marcello Cavalcanti, Bruno Brin e Júlio Lopes (foto) com registros produzidos por cinquenta crianças, entre 10 e 12 anos, da Rocinha e da Cruzada São Sebastião. 

PUC-Rio. Rua Marquês de São Vicente, 225, Gávea. Segunda (11) a sexta (15), 9h às 22h. Grátis.

#RioUtópico

A artista mineira Rosângela Rennó coordenou um mapeamento fotográfico realizado por moradores de cinquenta comunidades cariocas cujos nomes apontam contradições, como Campo da Paz, Jardim Paraíso e Morada dos Sonhos. 

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 15 de abril de 2018. Abertura no sábado (16), 17h.

O Contexto da Linha

 (Maria de Vincenzi/Divulgação)

Na intenção de desconstruir as formas até seus elementos mais básicos, artistas como Antonio Bokel (foto), Gustavo Speridião, Julio Villani e Duda Moraes apresentam obras constituídas por linhas. Com abertura prevista para sexta (15), na Mercedes Viegas Arte Contemporânea, a mostra O Contexto da Linha reúne pinturas, desenhos e esculturas de quinze autores, entre nomes consagrados e jovens talentos. 

Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 15h às 19h. Grátis. Até 9 de fevereiro de 2018. Abertura na sexta (15).

Fábrica Bhering

 (Beto Roma/Divulgação)

No próximo sábado (16), a Plezi Gourmet – especializada em temperos especiais – abre mais uma vez as portas do seu Espaço Gastronômico, dentro da antiga Fábrica da Bhering, durante o evento “Coletivo de Natal”. Para esse edição especial, a marca irá oferecer provas gratuitas da sua linha de Manteigas Temperadas com oito sabores e do Azeite Defumado.  

Além das degustações, os clientes também poderão apreciar receitas feitas com produtos da marca, assinadas pelo sócio e cozinheiro Lauro Carvalho, oferecidas a partir de R$ 18,00. Para finalizar, haverá uma apresentação de uma seleção especial de vinhos gregos, espanhóis e espumantes brasileiros. Os rótulos – perfeitos para harmonizar com os sanduíches e temperos da marca – serão vendidos.

 Fábrica Bhering – Rua Orestes 28, Santo Cristo – Terceiro andar (ou segundo para quem sobre pelo pátio). Das 13h às 22h.

Feira Gastronômica Itinerante

 (Divulgação/Divulgação)

Uma mistura de ritmos musicais vai invadir a nova edição da Feira Gastronômica Itinerante que acontece na Praça Saiqui, em Vila Valqueire, nos dias 15,16 e 17 de dezembro (sexta, sábado e domingo), das 17h às 23h. A entrada é gratuita. Nessa edição, a feira traz uma proposta musical que pretende reunir tribos de gostos diferenciados com o melhor da gastronomia sobre rodas, cervejas artesanais e variedades do universo da moda e artesanato. Dando um sabor ao paladar dos participantes, estarão presentes as marcas: Vulcano, Barril Beer Truck, Poseidon, Kombrew, Espertruck e outros. E não para por ai, as crianças também terão seu lugar na feira, que conta com brinquedos, recreação, e a encantadora chegada do Papai Noel, que promete envolver os pequenos de forma lúdica e divertida.

Feira Gastronômica Itinerante – Praça Saiqui – Vila Valqueire. Das 17 às 23h. Sexta (15), sábado (16) e domingo (17). 

Pet Park

 (Divulgação/Divulgação)

Vida de cachorro pode até não ser fácil, mas com certeza ficará muito mais divertida a partir do dia 16 de dezembro. É que nesta data o Recreio Shopping inaugura o primeiro Pet Park gratuito da região. Atendendo as demandas de entretenimento dos peludos do Recreio dos Bandeirantes, o shopping encerra o ano em que comemora 20 anos de atividade com um presente especial para os pets. Com 300m² de muito entretenimento, o novo playground ficará aberto a todo público, durante o funcionamento do shopping, com entrada gratuita. Com obstáculos de madeira, rampa, túneis, bastões e traves com barras, o playground ainda terá uma casinha gigante para completar a brincadeira.

Recreio Shopping – Avenida das Américas, 19.019, Recreio dos Bandeirantes. Grátis.

Construção do Patrimônio

 (A Construção do Patrimônio/Divulgação)

É inegável a importância das obras na exposição que celebra os oitenta anos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). São 150 itens, divididos em doze ambientes, incluindo quadros, esculturas, fotografias e documentos raros. No percurso, vale destacar os registros fotográficos de estrangeiros como Pierre Verger e Marcel Gautherot (foto), além das esculturas de Mestre Vitalino, com forte inspiração no Nordeste.

Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 22 de dezembro.

Henri Matisse — Jazz

 (Henri Matisse/Divulgação)

Mesmo que sejam poucas as obras, isso não diminui em nada a relevância da mostra. Em cartaz estão vinte pranchas feitas por Henri Matisse para o livro Jazz, de 1947. O compilado reúne colagens do pintor, que se inspirou em contos populares e no circo. Bom exemplo, Os Codomas (foto) retrata um famoso número de trapézio da época. Também na exposição, um vídeo descreve o processo de criação do artista e mostra o pintor já na fase final desse trabalho, quando um câncer o levou à cadeira de rodas.

Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 22 de dezembro.

Máquina_Hipertexto

 (Patrícia Giufrida/Divulgação)

Na frente de todo mundo, duas pessoas, conhecidas ou não, sentam-se de costas uma para a outra e conversam através de mensagens escritas em computador e projetadas na parede. Essa é a proposta de Máquina_Hipertexto, performance que abre a programação da Primeira Semana de Dramaturgia, promovida pelo Sesi Cultural. Com curadoria de Diogo Liberano, o evento contará ainda com leituras dramatizadas e oficinas de escrita teatral. 

Oi Futuro. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo. Até o dia 13. Grátis. Programação no abr.ai/semana-de-dramaturgia-sesi-cultural.

 

Natal Encantado

 (Natal Encantado/Divulgação)

Com a proposta de ir muito além da contemplação, proporcionando momentos de interação com os espectadores, o Américas Shopping apresenta o ‘Natal Encantado’. De 23 de novembro a 17 de dezembro, de quinta-feira a domingo, a cenografia, que traz alguns brinquedos e elementos natalinos em tamanhos grandes, ganhará “vida” na presença dos artistas, que levarão elementos dos cenários em uma viagem mágica por todo o mall, apresentando ao público uma verdadeira Parada de Natal.

Américas Shopping fica na  Av. das Américas, 15.500 – Recreio (esq. com Benvindo de Novaes)

West Shopping

 (Divulgação/Divulgação)

Para festejar os 90 anos de um dos maiores cravistas e maestros brasileiros, o West Shopping, em Campo Grande, recebe, de 10 de novembro de 2017 a 7 de janeiro de 2018, a exposição fotográfica ‘De Regina 90 anos – O Homem e sua Obra’, de Helcio Peynado. A mostra é gratuita, acontecerá no Espaço Multiuso (Loja 287 F) e faz parte das comemorações natalinas do empreendimento. No espaço, o público terá a oportunidade de conferir 49 imagens do dia a dia e da obra do grande músico Roberto de Regina, captadas pelas lentes do fotógrafo Helcio Peynado, na residência do artista, em Guaratiba, Zona Oeste do Rio. Além disso, haverá dois expositores com obras do cravista.

West Shopping – Estrada do Mendanha, 555, Campo Grande – RJ

Amores Vira-latas

 (Jayme Rocha/Divulgação)

Em busca de uma maior conscientização em torno da adoção de animais, o Center Shopping Rio, em Jacarepaguá, promove a exposição fotográfica ‘Amores Vira-latas’, de Jayme Rocha. O evento tem entrada gratuita e acontece no Center Cultural (3º piso), de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 11h às 21h. A mostra é fruto do projeto ‘Celebridade Pet’, idealizado há dois anos pelo fotógrafo Jayme Rocha, com o objetivo de conseguir uma maior adesão das pessoas na adoção de cães e gatos de abrigos. Para isso, Jayme realiza ensaios fotográficos, com o uso de diversos acessórios nos animais, para chamar a atenção da população para a causa. No espaço, o público poderá conferir 21 imagens de animais das ONGs Adota Petz, Paraíso dos Focinhos, Abrigo João Rosa, Proteção Animal Niterói, Adote um Bigode, AMPAR RJ, Grupo Estimação e Recanto dos Pit Bulls.

Center Shopping Rio fica na Av. Geremário Dantas, 404 – Jacarepaguá

Mostra de Arte Gran Meliá

 (Baruzzi/Divulgação)

De volta ao circuito cultural do Rio de Janeiro, o Gran Meliá Nacional Rio, inaugura no próximo dia 8 de dezembro a sua I Mostra de Arte. Com a participação de cinco artistas, Anamaria Café, Eva Britz, Mariah Nejar, Mitie Ywamoto e Zelia Baruzzi, a exposição estará aberta ao público até o dia 22 de dezembro com 25 quadros que exploram temas como Natureza, Mulheres e Abstrato.

Grand Meliá – Av. Niemeyer – 769, São Conrado. Das 9h às 20h.

O Sonho Nunca Acaba

 (Daniel Torquatto/)

Com a decoração e a trilha sonora inspiradas na banda mais famosa do mundo, o restaurante Yellow Submarine recebe a exposição O Sonho Nunca Acaba, com nove pinturas de Ronaldo Torquato. O artista, que celebra 45 anos de carreira, põe os integrantes dos Beatles em situações curiosas, como passeios por Copacabana e visitas ao museu Guggenheim. Yellow Submarine.

Rua da Candelária, 85, Centro. Segunda a sexta, 11h30 às 15h30. Grátis. Até 30 de dezembro. 18h.

Handmade

 (Everton Ballardin/Divulgação)

No início de sua carreira, quando tinha menos envolvimento com o campo fotográfico, Vik Muniz costumava manipular a superfície das imagens após sua realização. Em Handmade, exposição que já passou por Nova York, Madri e Tóquio, o artista retoma essa estratégia e cria uma espécie de antologia formada por projetos antigos e recentes. A partir de sexta (1º), a Galeria Nara Roesler apresenta trinta obras que deixam explícito o esqueleto do trabalho e seguem a tradição da arte abstrata, a exemplo das obras que compõem a série Interaction of Color (foto).

Galeria Nara Roesler. Rua Redentor, 241, Ipanema. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até 7 de fevereiro. Abertura na sexta (1º).

Memória e Transformação

 (Mário Camargo/Divulgação)

Um mês depois de participar da Bienal de Florença, na Itália, Mário Camargo volta ao Rio com a mostra inédita Memória e Transformação, a partir de quinta (9), no Centro Cultural Correios. Dez obras de grandes dimensões (como Tiras Jasper Jones, na foto abaixo) foram criadas com técnicas como a pintura em tiras, na qual as telas são rasgadas e repintadas. No mesmo dia, Marilou Winograd celebra vinte anos de carreira com instalações, objetos e fotografias manipuladas na exposição A Obra Como Espelho, enquanto o pintor Paulo Symões explora a potência das cores em Natureza: Geometria Secreta. O espaço ainda recebe o Festival de Esculturas do Rio, que reúne quarenta artistas nacionais e internacionais. 

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 7 de janeiro.

Edu Simões — Clichê/Rio

 (Edu Simões/Divulgação)

O paulistano Edu Simões lança um novo olhar sobre cartões-postais do Rio inspirado por clássicos da literatura brasileira. Clarice Lispector norteou o registro no Jardim Zoológico (foto) com seu conto O Búfalo. 

Galeria Marcelo Guarnieri. Rua Teixeira de Melo, 31, Ipanema. Segunda a sexta, 11h às 18h; sábado, 11h às 15h. Grátis.

Oscar Niemeyer – Pinakotheke Cultural

 (Jaime Acioli/Divulgação)

Um dos mais prestigiados nomes da arquitetura moderna inspira alentada retrospectiva em cartaz na Pinakotheke Cultural, em Botafogo. Oscar Niemeyer — Territórios da Criação celebra a vida e a obra do arquiteto através de desenhos, pinturas e esculturas inéditos, além de trabalhos de contemporâneos do naipe de Portinari, Athos Bulcão, Burle Marx e Tomie Ohtake. Em uma sala dedicada a retratos do homenageado ficarão imagens feitas por Antonio Guerreiro, Rogério Reis e Walter Carvalho, entre outros. O autor dos projetos do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, da capital Brasília e do Sambódromo completaria 110 anos em dezembro — Niemeyer morreu aos 104, em 2012. 

Pinakotheke Cultural. Rua São Clemente, 300, Botafogo. Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado, 10h às 16h. Grátis. Até 19 de dezembro.

Miguel Rio Branco – Oi Futuro

 (Miguel Rio Branco/Divulgação)

Um dos fotógrafos mais celebrados pelas galerias de arte brasileiras, Miguel da Silva Paranhos do Rio Branco leva seus trabalhos a todas as galerias do Oi Futuro, no Flamengo. Além dos cultuados registros, a mostra apresenta uma série de instalações, responsáveis por formar uma colagem multifocal da carreira do artista. Algumas obras, em especial, valem a visita.

Oi Futuro. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 28 de janeiro. 

Marina Monumental

 (Andrew Jorgenson/Coachella/Divulgação)

A partir de domingo (19), a Marina da Glória se transformará na versão carioca de Inhotim, com a segunda edição do projeto Marina Monumental. Tendo a Baía de Guanabara e o Pão de Açúcar ao fundo, dezesseis obras vão explorar a arte cinética, corrente que se vale de movimentos físicos ou ilusão de ótica para criar efeitos visuais. Uma das grandes atrações é Lamp Beside the Golden Door, criação do paulistano Gustavo Prado, exibida em abril no festival de música Coachella, na Califórnia. A instalação consiste em uma torre gigantesca revestida de vários espelhos redondos. Até 17 de dezembro.

Conflitos: Fotografia e Violência Política no Brasil 1889-1964 

 (Campanella Neto/Reprodução)

Reunindo grandes fotógrafos, como Pierre Verger, Marc Ferrez e Marcel Gautherot, Conflitos: Fotografia e Violência Política no Brasil 1889-1964 traça um panorama da nossa história a partir de disputas armadas. Mais de 300 fotografias, provenientes de coleções públicas e particulares, retratam marcos como a Revolução Federalista e a Guerra de Canudos, além de episódios como o suicídio de Getúlio Vargas e a repressão durante a ditadura militar. As fotos serão reunidas em um livro homônimo. 

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 25 de fevereiro. 

CCBB – Raymond Depardon

 (Raymond Depardon/Divulgação)

Sócio da lendária agência de fotografia Magnum e também um reconhecido documentarista, Raymond Depardon mostra seus dois talentos no CCBB. A programação em homenagem aos 75 anos de vida do aventureiro francês inclui a retrospectiva Un Moment Si Doux. A exposição reúne 165 fotos coloridas — técnica menos difundida na obra de Depardon, mas adotada por ele desde a década de 50 — feitas em viagens por países da Europa, da África e da América Latina.  

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis (os ingressos para os filmes devem ser retirados uma hora antes da sessão). Até 22 de janeiro de 2018.

Via Parque Shopping

 (Divulgação/Divulgação)

Este ano, o Via Parque shopping inova mais uma vez com atrações inéditas e uma decoração especial para o natal, com inspiração nas animações Mini Beat Power Rockers – a primeira banda de rock de bebês -, Os Floogals – pequenos alienígenas que fazem diversas descobertas sobre coisas comuns do mundo humano -, Doki – cãozinho curioso que tem paixão por aventura – e a série original Zoo da Zu – a menina que se torna diretora de um zoológico -. Logo na entrada, os clientes serão recebidos com a fachada principal totalmente iluminada, com micro lâmpadas de led, que vão formar uma teia de luzes que promete encantar as famílias.

Via Parque Shopping – Av. Ayrton Senna 3000, Barra da Tijuca

Caixa Cultural

 (Succession H. Matisse AUTVIS, Brasil, 2016/Divulgação)

Grande nome da arte no século XX, ao lado de Pablo Picasso e Marcel Duchamp, o pintor Henri Matisse emprestou um sentido de urgência à sua produção após ser diagnosticado com câncer de intestino, em 1941. Aos 71 anos e impedido de ficar em pé diante de um cavalete, o artista desenvolveu famosas séries de colagens que anteciparam a pop art. Pertencente ao acervo dos Museus Castro Maya, vinte pranchas feitas para o álbum Jazz são expostas em mostra na Caixa Cultural. Circo, contos populares e viagens, aparentemente embalados pelo som de uma orquestra, dominam obras como O Cavalo, a Amazona e o Palhaço (foto).

Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 22 de dezembro. 

Povo Insônia

 (Elodie Salmeron/Divulgação)

Inspirado em suas origens baianas, o artista de rua Tomaz Viana criou a personagem Insônia em 2010. Ela é a protagonista de Povo Insônia, em cartaz no Museu Chácara do Céu desde setembro. Na sala de jantar e na biblioteca, manequins pintados saúdam os visitantes sob a trilha sonora de músicas africanas. Telas (foto) e cerâmicas de sua autoria se misturam, em um interessante contraste, a relíquias do acervo da casa, a exemplo de esculturas de Mestre Vitalino. Destaque interativo, a instalação sonora Ritos & Ritmos convida o público a participar da obra, enquanto fotografias antigas, garimpadas na Praça XV e manipuladas de forma surpreendente, fecham a mostra. 

Museu Chácara do Céu. Rua Murtinho Nobre, 93, Santa Teresa. Quarta a segunda, 12h às 17h. R$ 6,00. Grátis às quartas. Até 29 de janeiro de 2018.

Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural

 (Iara Venanzi/Itaú Cultural/Divulgação)

Cerca de 150 obras, um terço do alentado acervo de onde vieram, compõem a mostra Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural, em cartaz no Museu Nacional de Belas Artes. A curadoria de Marcos Moraes, coordenador do curso de artes visuais da Universidade de São Paulo (USP), reuniu trabalhos em diversas técnicas de impressão sobre papel, produzidos entre os séculos XV e XIX. A representação da figura humana é o elo entre as criações de grandes nomes da história da arte, a exemplo de Francisco Goya, Rembrandt, Delacroix e Toulouse-Lautrec. Também marca presença na exposição Lola de Valence, de Édouard Manet (foto). 

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado e domingo, 13h às 18h. R$ 8,00. Grátis aos domingos. Até 18 de fevereiro de 2018. 

 A Construção do Patrimônio

 (Marcel Gautherot/Divulgação)

Cerca de 150 obras provenientes do acervo de importantes instituições brasileiras, como o Museu Histórico Nacional e o Museu de Arte de São Paulo, foram reunidas para a constituição de um alentado panorama sobre a história das políticas públicas de preservação do Brasil. Dividida em doze ambientes da Caixa Cultural, a mostra A Construção do Patrimônio traz documentos raros, quadros, esculturas e fotografias. Na rica coleção sobressaem nomes como a pintora Tarsila do Amaral, o intelectual Mário de Andrade, o artesão Mestre Vitalino e o arquiteto Oscar Niemeyer, além dos fotógrafos Marcel Gautherot (autor da foto acima) e Pierre Verger. 

Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 22 de dezembro.

Deslocamentos

 (Angela Falcão/Divulgação)

A memória de materiais gastos, apropriados por Marcone Moreira, norteia a produção da mostra Deslocamentos, que ocupa a Mul.ti.plo Espaço Arte. Fragmentos de embarcações, carrocerias e utensílios de trabalho, já impregnados de significados, ganham nova leitura. Além dos doze objetos, é apresentada uma série de desenhos inspirados no contorno dos porretes de madeira utilizados na extração da amêndoa do babaçu, fruto típico do Maranhão, terra natal de Moreira. 

Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417 (sala 206), Leblon. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 25 de novembro. 

Erwin Wurm – O Corpo é a Casa

 (CAROL QUINTANILHA/Divulgação)

Erwin Wurm cria obras em que, com humor, critica padrões de consumo e o culto à beleza. O prestigiado artista austríaco, neste ano em sua quarta participação na Bienal de Veneza, reúne no Rio, pela primeira vez, vídeos, instalações e outros trabalhos na mostra Erwin Wurm — O Corpo É a Casa. No acervo, sobressaem esculturas corpulentas, a exemplo de Adorno como Oliver Hardy em The Bohemian Girl e o Fardo do Desespero (foto) e Casa Gorda, que pesa cerca de 2 toneladas.

CCBB. Rua Primeiro de Março, 66, Centro. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 8 de janeiro.

Feito Poeira ao Vento

 (Bruno Veiga/Divulgação)

Não por acaso, a mostra em cartaz no Museu de Arte do Rio abriu as portas no Dia Mundial da Fotografia: 19 de agosto. Um recorte do acervo próprio levou à exibição de 250 registros de 112 autores, imagens que inspiram uma viagem do século XIX aos dias de hoje. Montada em todo o 1º andar do prédio, a exposição aborda temas variados, mas une nomes de épocas distintas em diálogos instigantes — é o que sugere, por exemplo, a aproximação entre a série suburbana de Bruno Veiga (foto) e os flagrantes cariocas do francês Pierre Verger (1902-1996). Obras de Adriana Varejão e Rogério Reis, provavelmente já vistas pelo público em outras ocasiões, completam o agradável passeio. 

MAR. Praça Mauá, 5, Centro. Terça a domingo, 10h às 17h. R$ 20,00. Grátis às terças. Até 1º de julho de 2018.

Festa Brasileira: Fantasia Feita à Mão

 (Marcio Vasconcelos/Divulgação)

Inspiradas por grandes celebrações folclóricas (como o bumba meu boi, do Maranhão, ou o maracatu rural, de Pernambuco), obras de artesãos de todo o país foram selecionadas para a exposição Festa Brasileira: Fantasia Feita à Mão. No Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (Crab), a mostra apresenta objetos, adereços, máscaras, vestimentas e instrumentos musicais espalhados por nove ambientes. Os destaques incluem um conjunto de pequenas esculturas assinadas por Vitalino Pereira dos Santos, o renomado Mestre Vitalino (1909-1963) — entre elas Casamento a Cavalo.

Praça Tiradentes, 69, Centro. Terça a sábado, 10h às 17h. Grátis. Até 31 de março de 2018. Confira aqui a programação completa.

fiz ele soletrar o seu nome

 (Guilherme Dable/Divulgação)

Memórias de infância nortearam a criação dos trabalhos desenvolvidos pelo gaúcho Guilherme Dable. São vinte pinturas abstratas, em formas variadas, que contrastam a herança construtivista geométrica com um gestual mais livre, a exemplo de e o que quer que se passe parece ser na porta ao lado (foto). Para completar, uma parede de vidro será coberta por desenhos recortados no formato de folhas, compondo uma cortina. 

Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 23 de dezembro.

Carla Chaim — óleo fita carbono

 (Carla Chaim/Divulgação)

Com obras desenvolvidas a partir da planta arquitetônica do local, a paulistana Carla Chaim busca ultrapassar os limites da concepção tradicional do desenho. A obra Desenhos Falsos (foto) foi feita com várias camadas de papel-carbono, recortadas pela artista em diferentes formatos. Em uma videoinstalação, ela usa o próprio corpo como ferramenta para pintar as paredes do espaço (o registro só existe em filme, já que as impressões foram posteriormente apagadas). 

Shopping Cassino Atlântico. Avenida Atlântica, 4240, Copacabana. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 27 de janeiro.

Ma

Quinze artistas assinam pinturas, esculturas, objetos e intervenções que trabalham com geometria sensível e cores de baixa intensidade. São obras recentes e inéditas, que buscam discutir a importância do silêncio em um mundo sobrecarregado de constante informação. Esse conceito aparece em trabalhos como Corpo de Prova N 17 (foto), bloco de concreto criado por Lucas Simões. Ana Linnemann, André Komatsu e Marcius Galan são outros nomes em exibição. 

Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até 22 de dezembro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s