Confira 33 atrações gratuitas para curtir este fim de semana

Um guia com programas para se divertir sem gastar dinheiro, com espetáculos, exposições e outras atrações. Destaque para o Whashed By the Sea Challenge II

Memória e Transformação

 (Mário Camargo/Divulgação)

Um mês depois de participar da Bienal de Florença, na Itália, Mário Camargo volta ao Rio com a mostra inédita Memória e Transformação, a partir de quinta (9), no Centro Cultural Correios. Dez obras de grandes dimensões (como Tiras Jasper Jones, na foto abaixo) foram criadas com técnicas como a pintura em tiras, na qual as telas são rasgadas e repintadas. No mesmo dia, Marilou Winograd celebra vinte anos de carreira com instalações, objetos e fotografias manipuladas na exposição A Obra Como Espelho, enquanto o pintor Paulo Symões explora a potência das cores em Natureza: Geometria Secreta. O espaço ainda recebe o Festival de Esculturas do Rio, que reúne quarenta artistas nacionais e internacionais. 

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 7 de janeiro.

Edu Simões — Clichê/Rio

 (Edu Simões/Divulgação)

O paulistano Edu Simões lança um novo olhar sobre cartões-postais do Rio inspirado por clássicos da literatura brasileira. Clarice Lispector norteou o registro no Jardim Zoológico (foto) com seu conto O Búfalo. 

Galeria Marcelo Guarnieri. Rua Teixeira de Melo, 31, Ipanema. Segunda a sexta, 11h às 18h; sábado, 11h às 15h. Grátis.

Vista Parcial

 (Regina de Paula/Divulgação)

Regina de Paula (foto), Jaqueline Vojta, Julio Villani, Luiza Baldan e Maria Baigur apresentam obras que se voltam para a paisagem urbana ou natural. 

Mercedes Viegas Arte Contemporânea. Rua João Borges, 86, Gávea. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 15h às 19h. Grátis. Até 7 de dezembro. Abertura na terça (7).

Daniel Gnatalli – Blé Galeria

 (Bruno Machado/Divulgação)

Já parou para pensar quem são os responsáveis por elaborar os desenhos estampados no vistoso rótulo das cervejas artesanais cariocas? O artista visual Daniel Gnattali é um deles: ele assina as linhas psicodélicas da marca Hocus Pocus. Suas criações, transformadas em quadros, fazem parte da mostra Estamos Vivos, com abertura prevista para sexta (10), na Blé Galeria e Arte. Trabalhos autorais, com temas diretamente relacionados à natureza e à espiritualidade, também serão exibidos. Entre as cinquenta obras estão Mantra, cujo peculiar hino viralizou em 2012, e itens da série DMT (foto), referência à molécula dimetiltriptamina, substância encontrada na bebida ayahuasca. 

Blé Galeria e Arte. Rua Dezenove de Fevereiro, 184, Botafogo. Segunda a quarta, 12h às 22h; quinta e sexta, 12h à 1h; sábado, 15h à 1h. Grátis. Até o dia 30.

Oscar Niemeyer – Pinakotheke Cultural

 (Jaime Acioli/Divulgação)

Um dos mais prestigiados nomes da arquitetura moderna inspira alentada retrospectiva em cartaz na Pinakotheke Cultural, em Botafogo. Oscar Niemeyer — Territórios da Criação celebra a vida e a obra do arquiteto através de desenhos, pinturas e esculturas inéditos, além de trabalhos de contemporâneos do naipe de Portinari, Athos Bulcão, Burle Marx e Tomie Ohtake. Em uma sala dedicada a retratos do homenageado ficarão imagens feitas por Antonio Guerreiro, Rogério Reis e Walter Carvalho, entre outros. O autor dos projetos do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, da capital Brasília e do Sambódromo completaria 110 anos em dezembro — Niemeyer morreu aos 104, em 2012. 

Pinakotheke Cultural. Rua São Clemente, 300, Botafogo. Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado, 10h às 16h. Grátis. Até 19 de dezembro.

Miguel Rio Branco – Oi Futuro

 (Miguel Rio Branco/Divulgação)

Um dos fotógrafos mais celebrados pelas galerias de arte brasileiras, Miguel da Silva Paranhos do Rio Branco leva seus trabalhos a todas as galerias do Oi Futuro, no Flamengo. Além dos cultuados registros, a mostra apresenta uma série de instalações, responsáveis por formar uma colagem multifocal da carreira do artista. Algumas obras, em especial, valem a visita.

Oi Futuro. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 28 de janeiro. Abertura
na sexta (17).

Circuito de Produtos Artesanais

 (Capim Filmes/Divulgação)

A Rua Visconde Carandaí, no Jardim Botânico, receberá 49 expositores, divididos pelos espaços Casa Fazedoria, Ann Arbor, Lunático e a Loja Overend, durante o sábado (25) e o domingo (26), das 13h às 20h, para o quarto Curto Circuito na Carandaí, onde haverá venda de produtos artesanais e comidas gourmets. Curto Circuito na Carandaí. Rua Visconde de Carandaí, 06, 18 e 28, e Rua Lopes Quintas, 97. Jardim Botânico. Sábado (25) e domingo (26). Entrada Franca.

Marina Monumental

 (Andrew Jorgenson/Coachella/Divulgação)

A partir de domingo (19), a Marina da Glória se transformará na versão carioca de Inhotim, com a segunda edição do projeto Marina Monumental. Tendo a Baía de Guanabara e o Pão de Açúcar ao fundo, dezesseis obras vão explorar a arte cinética, corrente que se vale de movimentos físicos ou ilusão de ótica para criar efeitos visuais. Uma das grandes atrações é Lamp Beside the Golden Door, criação do paulistano Gustavo Prado, exibida em abril no festival de música Coachella, na Califórnia. A instalação consiste em uma torre gigantesca revestida de vários espelhos redondos. Até 17 de dezembro.

Encontro de Carros Antigos do Antigomobilistas da Vila da Penha

 (Città/Divulgação)

Neste domingo, dia 26 de novembro, o Carioca Shopping abre as portas para a edição mensal do “Encontro de Carros Antigos do Antigomobilistas da Vila da Penha”. Esta edição voltará ao estacionamento aberto do shopping, com entrada pela Av. Meriti, mantendo sua tradição de reunir colecionadores e apaixonados por automóveis antigos que tratam suas raridades com todo cuidado. Quem tiver um carro antigo e quiser participar do encontro, basta chegar com seu “possante”. Vale ressaltar que o carro deve ter no mínimo 25 anos de idade, estar em bom estado de conservação, sem “tunagem” e sem anúncio de venda ou propaganda. Afinal, o encontro será um momento de lazer e nostalgia para quem é apaixonado por modelos que brilharam nas ruas e estradas desde o século passado. Boa chance de ver preciosidades de quatro rodas. A entrada é gratuita.

 Av. Vicente de Carvalho, 909 – Vila da Penha

Conflitos: Fotografia e Violência Política no Brasil 1889-1964 

 (Campanella Neto/Reprodução)

Reunindo grandes fotógrafos, como Pierre Verger, Marc Ferrez e Marcel Gautherot, Conflitos: Fotografia e Violência Política no Brasil 1889-1964 traça um panorama da nossa história a partir de disputas armadas. Mais de 300 fotografias, provenientes de coleções públicas e particulares, retratam marcos como a Revolução Federalista e a Guerra de Canudos, além de episódios como o suicídio de Getúlio Vargas e a repressão durante a ditadura militar. As fotos serão reunidas em um livro homônimo. 

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 25 de fevereiro. Abertura no domingo (26).

 Whashed By the Sea Challenge II

 (Caio Vaz/Divulgação)

Um campeonato de esportes aquáticos que reunirá diversas modalidades radicais acontecerá na Praia da Barra da Tijuca nos dias 01, 02 e 03 de dezembro, no Quiosque K08. Agregando SUP, kitesurf e natação no mar, o Whashed By the Sea Challenge II terá a participação de atletas profissionais e amadores, nas categorias Open e Master. As inscrições para competir são pagas, mas o público pode acompanhar as disputas gratuitamente.

Quiosque K08 – Postinho (Posto 2)-  1004, Av. do Pepê, 930 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – Praia da Barra da Tijuca – RJ. 01, 02 e 03 de dezembro de 2017, a partir das 7h.

Festival Agroserra – Da Roça ao Prato

 (Festival Agroserra/Divulgação)

Compotas, doces, queijos, artesanato, cervejas, cachaças e produtos artesanais da Região Serrana do estado estarão disponíveis em mais uma edição do Festival Agroserra – Da Roça ao Prato, que acontece na Barra da Tijuca desta sexta (24) a domingo (26). Acesse para mais informações.

Festival Agroserra. Shopping Downtown – Barra da Tijuca – Av. das Américas, 500. Sexta (24), de 14h às 22h. Sábado (25), de 12h às 22h e domingo (26), de 12h às 22h. Entrada gratuita.

Hamburquim

 (Facebook/Reprodução)

Já imaginou comer hambúrguer de graça durante um ano? Essa é a proposta do boteco Hamburquim, que lança no próximo sábado (25) o HamburQuiz. O evento acontecerá até 16 de dezembro, sempre às 20h, e testa conhecimentos sobre filmes, séries, música, quadrinhos e memes. Para participar, basta formar uma equipe de até quatro membros e enviar os nomes dos participantes via inbox para a página no Facebook ou se inscrever no local. A cada noite, a equipe que fizer mais pontos ganha um combo de hambúrguer, batata e cerveja; já quem acumular mais pontos ao longo das semanas leva o disputado prêmio.

Terreirão do Samba

 (Prefeitura do Rio de Janeiro/Divulgação)

O Terreirão do Samba promove em todas as sextas de novembro um happy hour com shows gratuitos de grandes nomes da música brasileira. Os shows são sempre acompanhados pela Roda Criolice, Samba Social Clube e Roda do Nego Álvaro.

Terreirão do Samba. Rua Benedito Hipólito, 66, Praça Onze – Centro. Sexta (24), 17h. Grátis.

CCBB – Raymond Depardon

 (Raymond Depardon/Divulgação)

Sócio da lendária agência de fotografia Magnum e também um reconhecido documentarista, Raymond Depardon mostra seus dois talentos no CCBB. A programação em homenagem aos 75 anos de vida do aventureiro francês inclui a retrospectiva Un Moment Si Doux. A exposição reúne 165 fotos coloridas — técnica menos difundida na obra de Depardon, mas adotada por ele desde a década de 50 — feitas em viagens por países da Europa, da África e da América Latina.  

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis (os ingressos para os filmes devem ser retirados uma hora antes da sessão). Até 22 de janeiro de 2018. Abertura na quarta (1º).

Casa & Gourmet Shopping

 (Divulgação/Divulgação)

Para o mês de novembro o Casa & Gourmet Shopping preparou uma programação gratuita de workshops trazendo temas como: Receitas Variadas de Bruschetta, ministrado pelo restaurante Fiammetta; Dicas para uma vida saudável com a Camicado; Cozinha natural: crudveg e o segredo da cozinha vegana, com a chef Cika Luz; Arrumando a Casa Para O Natal, com a 704 Home. Os workshops acontecem sempre às quintas-feiras a partir de 19h30. As inscrições são gratuitas e, para garantir mais comodidade, podem ser feitas através do WhatsApp 98012-2969 ou pelo telefone 2542-5693.

Casa & Gourmet Shopping – Rua General Severiano, 97 – Botafogo

Via Parque Shopping

 (Divulgação/Divulgação)

Este ano, o Via Parque shopping inova mais uma vez com atrações inéditas e uma decoração especial para o natal, com inspiração nas animações Mini Beat Power Rockers – a primeira banda de rock de bebês -, Os Floogals – pequenos alienígenas que fazem diversas descobertas sobre coisas comuns do mundo humano -, Doki – cãozinho curioso que tem paixão por aventura – e a série original Zoo da Zu – a menina que se torna diretora de um zoológico -. Logo na entrada, os clientes serão recebidos com a fachada principal totalmente iluminada, com micro lâmpadas de led, que vão formar uma teia de luzes que promete encantar as famílias.

Via Parque Shopping – Av. Ayrton Senna 3000, Barra da Tijuca

Game Point Tectoy

 (Evento Tec Toy/Divulgação)

Os fãs de games não podem perder o evento “Game Point Tectoy”, que fica em cartaz até o dia 12 de dezembro no Carioca Shopping. O evento proporciona para os participantes uma experiência nostálgica e interativa nos clássicos Atari, Master System e Mega Drive, plataformas que marcaram gerações e são ícones da indústria de jogos eletrônicos. O evento faz parte das comemorações dos 30 anos da Tectoy e terá uma estrutura com os consoles e TVs de 32” Full HD, da AOC, parceira da atração, em que o público poderá jogar os lendários videogames dos anos 1980 e 1990. Para quem é fã, será um momento de nostalgia, já para as novas gerações, uma experiência diferente, com joysticks, cartuchos e, claro, a definição e a velocidade, que mesmo muito abaixo dos games atuais, proporcionam uma aventura única para os jogadores.

Shopping Carioca – Av. Vicente de Carvalho, 909, Vila da Penha.

Caixa Cultural

 (Succession H. Matisse AUTVIS, Brasil, 2016/Divulgação)

Grande nome da arte no século XX, ao lado de Pablo Picasso e Marcel Duchamp, o pintor Henri Matisse emprestou um sentido de urgência à sua produção após ser diagnosticado com câncer de intestino, em 1941. Aos 71 anos e impedido de ficar em pé diante de um cavalete, o artista desenvolveu famosas séries de colagens que anteciparam a pop art. Pertencente ao acervo dos Museus Castro Maya, vinte pranchas feitas para o álbum Jazz são expostas em mostra na Caixa Cultural. Circo, contos populares e viagens, aparentemente embalados pelo som de uma orquestra, dominam obras como O Cavalo, a Amazona e o Palhaço (foto).

Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 22 de dezembro. Abertura na quarta (25).

HKMA

 (Hildebrando de Castro/Reprodução)

Depois de trocar Botafogo por um prédio de quatro andares no Leblon, a galeria Lurixs: Arte Contemporânea expõe a série HKMA, de Hildebrando de Castro. São oito pinturas, feitas a partir de fotos tiradas pelo artista no Museu de Arte de Hong Kong. Nas criações, ele reproduz linhas de precisão geométrica e mimetiza efeitos de luz. O novo espaço, com 500 metros quadrados e projeto do arquiteto Miguel Pinto Guimarães, inclui uma reserva técnica e escritórios de arte. 

Lurixs: Arte Contemporânea. Rua Dias Ferreira, 214, Leblon. Segunda a sexta, 12h às 20h; sábado, 12h às 16h. Grátis. Até 2 de dezembro.

Povo Insônia

 (Elodie Salmeron/Divulgação)

Inspirado em suas origens baianas, o artista de rua Tomaz Viana criou a personagem Insônia em 2010. Ela é a protagonista de Povo Insônia, em cartaz no Museu Chácara do Céu desde setembro. Na sala de jantar e na biblioteca, manequins pintados saúdam os visitantes sob a trilha sonora de músicas africanas. Telas (foto) e cerâmicas de sua autoria se misturam, em um interessante contraste, a relíquias do acervo da casa, a exemplo de esculturas de Mestre Vitalino. Destaque interativo, a instalação sonora Ritos & Ritmos convida o público a participar da obra, enquanto fotografias antigas, garimpadas na Praça XV e manipuladas de forma surpreendente, fecham a mostra. 

Museu Chácara do Céu. Rua Murtinho Nobre, 93, Santa Teresa. Quarta a segunda, 12h às 17h. R$ 6,00. Grátis às quartas. Até 29 de janeiro de 2018.

Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural

 (Iara Venanzi/Itaú Cultural/Divulgação)

Cerca de 150 obras, um terço do alentado acervo de onde vieram, compõem a mostra Imagens Impressas: um Percurso Histórico pelas Gravuras da Coleção Itaú Cultural, em cartaz no Museu Nacional de Belas Artes. A curadoria de Marcos Moraes, coordenador do curso de artes visuais da Universidade de São Paulo (USP), reuniu trabalhos em diversas técnicas de impressão sobre papel, produzidos entre os séculos XV e XIX. A representação da figura humana é o elo entre as criações de grandes nomes da história da arte, a exemplo de Francisco Goya, Rembrandt, Delacroix e Toulouse-Lautrec. Também marca presença na exposição Lola de Valence, de Édouard Manet (foto). 

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro. Terça a sexta, 10h às 18h; sábado e domingo, 13h às 18h. R$ 8,00. Grátis aos domingos. Até 18 de fevereiro de 2018. 

 A Construção do Patrimônio

 (Marcel Gautherot/Divulgação)

Cerca de 150 obras provenientes do acervo de importantes instituições brasileiras, como o Museu Histórico Nacional e o Museu de Arte de São Paulo, foram reunidas para a constituição de um alentado panorama sobre a história das políticas públicas de preservação do Brasil. Dividida em doze ambientes da Caixa Cultural, a mostra A Construção do Patrimônio traz documentos raros, quadros, esculturas e fotografias. Na rica coleção sobressaem nomes como a pintora Tarsila do Amaral, o intelectual Mário de Andrade, o artesão Mestre Vitalino e o arquiteto Oscar Niemeyer, além dos fotógrafos Marcel Gautherot (autor da foto acima) e Pierre Verger. 

Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 22 de dezembro.

Deslocamentos

 (Angela Falcão/Divulgação)

A memória de materiais gastos, apropriados por Marcone Moreira, norteia a produção da mostra Deslocamentos, que ocupa a Mul.ti.plo Espaço Arte. Fragmentos de embarcações, carrocerias e utensílios de trabalho, já impregnados de significados, ganham nova leitura. Além dos doze objetos, é apresentada uma série de desenhos inspirados no contorno dos porretes de madeira utilizados na extração da amêndoa do babaçu, fruto típico do Maranhão, terra natal de Moreira. 

Mul.ti.plo Espaço Arte. Rua Dias Ferreira, 417 (sala 206), Leblon. Segunda a sexta, 10h às 18h30; sábado, 10h às 14h. Grátis. Até 25 de novembro. 

Un Eterno Viaje

 (Jorge Mayet/Divulgação)

Radicado na Espanha, o artista plástico cubano Jorge Mayet traz a exposição Un Eterno Viaje para a Galeria Inox. Feitas especialmente para o espaço, as obras reunidas são inspiradas na nostalgia que Mayet nutre por sua terra natal. Elementos da cultura cubana, a exemplo da Ceiba, árvore sagrada que teria dado origem à cidade de Havana, ou dos bohíos (foto), casas típicas de camponeses, são representados na mostra. O resultado é instigante. 

Galeria Inox. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), Copacabana. Segunda a sexta, 11h às 20h; sábado, 11h às 18h. Grátis. Até 18 de novembro. 

Vamos Comer

 (Luiz Ludwig/Divulgação)

Marco do modernismo, o Manifesto Antropófago, de Oswald de Andrade, lançado em 1928, foi resgatado como um dos ingredientes do tropicalismo há cinquenta anos e, agora, inspira a mostra Vamos Comer. No Espaço Cultural BNDES, a exposição celebra o movimento de Cae­tano, Gil e outros bambas com obras que unem tecnologia e arte. Visitantes vão usar roupas com sensores de movimento que interferem na iluminação de uma das obras, criar colagens e cartazes virtuais (foto) ou desenvolver, através de palmas, peças sonoras inspiradas em músicas.

Espaço Cultural BNDES. Avenida Chile, 100, Centro. Segunda a sexta, 10h às 19h. Grátis. Até 1º de dezembro. 

Erwin Wurm – O Corpo é a Casa

 (CAROL QUINTANILHA/Divulgação)

Erwin Wurm cria obras em que, com humor, critica padrões de consumo e o culto à beleza. O prestigiado artista austríaco, neste ano em sua quarta participação na Bienal de Veneza, reúne no Rio, pela primeira vez, vídeos, instalações e outros trabalhos na mostra Erwin Wurm — O Corpo É a Casa. No acervo, sobressaem esculturas corpulentas, a exemplo de Adorno como Oliver Hardy em The Bohemian Girl e o Fardo do Desespero (foto) e Casa Gorda, que pesa cerca de 2 toneladas.

CCBB. Rua Primeiro de Março, 66, Centro. Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 8 de janeiro.

Feito Poeira ao Vento

 (Bruno Veiga/Divulgação)

Não por acaso, a mostra em cartaz no Museu de Arte do Rio abriu as portas no Dia Mundial da Fotografia: 19 de agosto. Um recorte do acervo próprio levou à exibição de 250 registros de 112 autores, imagens que inspiram uma viagem do século XIX aos dias de hoje. Montada em todo o 1º andar do prédio, a exposição aborda temas variados, mas une nomes de épocas distintas em diálogos instigantes — é o que sugere, por exemplo, a aproximação entre a série suburbana de Bruno Veiga (foto) e os flagrantes cariocas do francês Pierre Verger (1902-1996). Obras de Adriana Varejão e Rogério Reis, provavelmente já vistas pelo público em outras ocasiões, completam o agradável passeio. 

MAR. Praça Mauá, 5, Centro. Terça a domingo, 10h às 17h. R$ 20,00. Grátis às terças. Até 1º de julho de 2018.

Festa Brasileira: Fantasia Feita à Mão

 (Marcio Vasconcelos/Divulgação)

Inspiradas por grandes celebrações folclóricas (como o bumba meu boi, do Maranhão, ou o maracatu rural, de Pernambuco), obras de artesãos de todo o país foram selecionadas para a exposição Festa Brasileira: Fantasia Feita à Mão. No Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (Crab), a mostra apresenta objetos, adereços, máscaras, vestimentas e instrumentos musicais espalhados por nove ambientes. Os destaques incluem um conjunto de pequenas esculturas assinadas por Vitalino Pereira dos Santos, o renomado Mestre Vitalino (1909-1963) — entre elas Casamento a Cavalo.

Praça Tiradentes, 69, Centro. Terça a sábado, 10h às 17h. Grátis. Até 31 de março de 2018. Confira aqui a programação completa.

MAR em Cena 

Museu de Arte do Rio MAR

O Museu de Arte do Rio apresenta o projeto MAR em Cena apresenta espetáculos teatrais dentro do ambiente expositivo. Com curadoria do ator Julio Adrião, que também se apresentará ao longo do mês com o premiado monólogo A Descoberta das Américas, a primeira edição abriu com a catártica peça Pequenos e Grandes Gestos de Despedida, estrelada por Georgiana Góes. Ao final de cada apresentação acontecerá na própria sala um bate-papo entre o público e os atores.

Museu de Arte do Rio – Praça Mauá, 5 – Centro

fiz ele soletrar o seu nome

 (Guilherme Dable/Divulgação)

Memórias de infância nortearam a criação dos trabalhos desenvolvidos pelo gaúcho Guilherme Dable. São vinte pinturas abstratas, em formas variadas, que contrastam a herança construtivista geométrica com um gestual mais livre, a exemplo de e o que quer que se passe parece ser na porta ao lado (foto). Para completar, uma parede de vidro será coberta por desenhos recortados no formato de folhas, compondo uma cortina. 

Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 23 de dezembro.

Carla Chaim — óleo fita carbono

 (Carla Chaim/Divulgação)

Com obras desenvolvidas a partir da planta arquitetônica do local, a paulistana Carla Chaim busca ultrapassar os limites da concepção tradicional do desenho. A obra Desenhos Falsos (foto) foi feita com várias camadas de papel-carbono, recortadas pela artista em diferentes formatos. Em uma videoinstalação, ela usa o próprio corpo como ferramenta para pintar as paredes do espaço (o registro só existe em filme, já que as impressões foram posteriormente apagadas). 

Shopping Cassino Atlântico. Avenida Atlântica, 4240, Copacabana. Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 27 de janeiro.

Ma

 (Lucas Simões/Divulgação)

Quinze artistas assinam pinturas, esculturas, objetos e intervenções que trabalham com geometria sensível e cores de baixa intensidade. São obras recentes e inéditas, que buscam discutir a importância do silêncio em um mundo sobrecarregado de constante informação. Esse conceito aparece em trabalhos como Corpo de Prova N 17 (foto), bloco de concreto criado por Lucas Simões. Ana Linnemann, André Komatsu e Marcius Galan são outros nomes em exibição. 

Luciana Caravello Arte Contemporânea. Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até 22 de dezembro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s