Carlos Drummond de Andrade tem estilo de escrita imitado por app

Dois doutorandos da PUC-Rio analisaram 200 poemas para criar aplicativo

Carlos Drummond de Andrade

 (Divulgação/Riotur)

O Laboratório de Inteligência Computacional da PUC-Rio desenvolveu um aplicativo experimental que simula a escrita de um dos grandes autores brasileiros: Carlos Drummond de Andrade. A ousadia nasceu da tese de doutorado de dois alunos de engenharia elétrica, que utilizaram uma rede neural de aprendizado profundo para analisar a combinação de palavras em 200 poemas e na coletânea 100 Sonetos de Amor. Para a expressão Rio de Janeiro, o computador criou um texto de lirismo surrealista: “O Rio de Janeiro que não é rio, é um antigo piano, foi de alguma dona, hoje sem dedos, sem queixo, sem música na fria mansão. (…) Toda melancolia dissipou-se em sol, em sangue, em vozes de protesto. Já não cultivamos amargura, nem sabemos sofrer”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s