As músicas que mais empolgaram e marcaram o Rock in Rio 2015

VEJA RIO listou as canções que fizeram o público ir ao delírio, e até mesmo se emocionar, no Palco Mundo da sexta edição do festival de rock

Chegou ao fim, neste domingo (27), mais uma edição do Rock in Rio. E o que não faltou, é claro, foi música boa. Bastante eclético, o Palco Mundo recebeu ídolos do pop, rock, metal e MPB, empolgando diferentes públicos. Teve ritmo para todos os gostos. Em sete dias de evento, do dia 17 ao dia 27 de setembro, muitas canções divertiram e emocionaram a plateia. VEJA RIO fez uma seleção das mais marcantes tocadas no palco principal, a seguir. O que mais você acrescentaria?

Firework – Katy Perry

Apesar dos novos sucessos como Roar e Dark Horse, foram canções mais antigas da americana que fizeram o público chorar, balançar os braços no ar e se divertir. Entre elas, Firework, que fechou o show (e a sexta edição do Rock in Rio) com chave de ouro.

Take On Me – Ah-ha

Com um show totalmente nostálgico, repleto de hits como Stay on these roads, Crying in the rain e You are the one, a banda norueguesa emocionou a plateia do início ao fim. Destaque, no entanto, para a clássica e imperdível Take On Me.

Bitch Better Have My Money – Rihanna

Apesar de não ter completado os versos das músicas, cantando tudo pela metade, diva que é diva se sustenta no palco e agrada os fãs de qualquer jeito. Entoando hits antigos como Umbrella e mais recentes como Diamonds, Riri fez uma apresentação simples, que teve seu auge na última canção da setlist.

Epic – Faith no More

Todos levaram um susto quando o vocalista, Mike Patton, caiu no fosso de fotógrafos durante o show (ele tentou se jogar nos braços do público, mas não deu certo). Ele estava cantando a terceira música da setlist, Caffeine, quando aconteceu o acidente. Mas Patton voltou em seguida, são e salvo, para empolgar a plateia com Epic.

Duality – Slipknot

Após se apresentar no festival em 2011, a banda de mascarados foi a única a conquistar totalmente a plateia na sexta (26), um dia morno no Palco Mundo. Duality foi exatamente o que o público precisava para acordar.

Sugar – System of a Down

Uma das primeiras canções do grupo americano, que apareceu no primeiro demo gravado por eles, esta música é tocada praticamente em todos os concertos da banda, geralmente no final. E, claro, faz o público explodir no refrão, como no Rock in Rio.

No One Knows – Queens of the Stone Age

A faixa que integra o álbum Songs for the Deaf, lançado pela banda americana em 2002, levou o público roqueiro ao delírio

Stay With Me – Rod Stewart

Sailing, última canção do show, foi a responsável pelo momento de emoção com direito às mãozinhas para o alto. Mas um dos pontos altos da performance foi quando o carismático Rod Stewart relembrou Stay With Me, rock da época em que liderava o Faces. Além da força da canção, o cantor, fanático pelo clube escocês Celtic, chutou bolas de futebol para a plateia.

Your Song – Elton John

O pianista fez um show irretocável do início ao fim. Os hits foram executados com empolgação em clima bem diferente da sua última participação no festival, em 2011. Mas é inegável que o auge se deu quando ele entoou a balada romântica. As mãos foram para o alto em clima bem romântico.

Enter Sandman – Metallica

O petardo, um dos maiores hits da banda, foi a canção escolhida para encerrar o show que teve momentos dramáticos com o “apagão” no som. Tanto os 110 fãs que assistiram à apresentação no palco como os milhares espalhados pela Cidade do Rock cantaram o refrão a plenos pulmões

Vital e Sua Moto – Paralamas do Sucesso

São 30 anos de carreira da banda, a mesma idade do festival. E a canção que abriu o show teve peso ainda mais especial justamente por ter feito parte do setlist da apresentação que o trio fez na primeira edição.

Pode Vir Quente Que Eu Estou Fervendo – Erasmo Carlos (Rock in Rio 30 Anos)

Uma das atrações do show especial que abriu o Palco Mundo na sexta edição do festival, o Tremendão dividiu os vocais com Samuel Rosa, do Skank, e emocionou o público ao dizer que este era o Rock in Rio que ele queria ter visto em 1985 (Erasmo tocou no dia de heavy metal e foi massacrado com vaias pelo público da ocasião).

Love Of My Life – Queen + Adam Lambert

A verdade é que o vocalista nunca substituirá Freddie Mercury, mas mandou bem na performance. O público vibrou em canções como Bohemian Rapsody, Under Pressure, We Will Rock You e We Are The Champions, que encerrou a apresentação. Mas o auge foi quando um emocionado Brian May tocou, ao violão, a canção que mostrou Freddie Mercury regendo o público no telão.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s