Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid-19: Cenário atual da pandemia no Rio é de alto risco, alerta Fiocruz

O estado fluminense está entre os estados com alto índice de ocupação dos leitos de UTI, chegando a 81% durante o período analisado pelo estudo

Por Luiza Maia 11 jun 2021, 13h05

Dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), levantados entre os dias 31 de maio e 7 de junho, apontam um cenário atual de alto risco da pandemia. O Rio está entre os lugares com alto índice de ocupação de UTIs pela doença, chegando a 81%.

+ Prepare o braço’: Rio antecipa vacinação contra Covid para maiores de 50

Ao todo, vinte estados e o Distrito Federal registraram taxas de ocupação de leitos elevadas, ou seja, igual ou acima de 80%.

O boletim da instituição alerta também a mudança na alteração no perfil das internações. Devido à imunização dos idosos e maior exposição de adultos jovens ao vírus houve uma mudança no perfil etário dos pacientes, ocasionando também um maior tempo de permanência hospitalar

+ ‘Me inclui fora dessa’: mais uma empresa retira patrocínio da Copa América

Continua após a publicidade

O último indicador do Rio, atualizado na quinta (10), mostra uma ocupação de 77,6% nas UTIs do estado. Na capital, a atual taxa de lotação operacional de leitos da rede SUS está em 83%.

No estudo da Fiocruz, os pesquisadores chamam atenção para a necessidade de combinar medidas de combate e prevenção à doença nas próximas semanas para que a situação não se agrave, até que a maior parte da população esteja vacinada.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Quanto à vacinação no Rio, quase 3,7 milhões de pessoas no estado já receberam a primeira dose e cerca de 1,7 milhão tomaram a segunda.

Já na capital, 36% da população total carioca foi vacinada na primeira etapa, em torno de 2,4 milhões, enquanto 14,4% completou o esquema vacinal – mais de 970 000 pessoas.

Continua após a publicidade
Publicidade