O curioso perfil do viajante do estado do Rio

De cotação para banheira cheia de Nutella a quartos afastados em um mesmo hotel, os pedidos mais inusitados do turista fluminense

 (Vitor Martinez/Veja Rio)

Agência de viagens de luxo ba­sea­da na capital paulista, a Zarpo pesquisou seu cadastro com 1 milhão de clientes e colheu dados curiosos que alimentam a folclórica rixa entre Rio e São Paulo. Segundo o estudo, turistas fluminenses gastam mais do que os paulistas e tratam os atendentes de forma mais calorosa do que seus vizinhos. Também somos mais criativos na hora de fazer pedidos especiais. Antes que o orgulho suba à cabeça dos cidadãos do Rio, seguem dois exemplos dos nossos “pedidos especiais”. Um usuário, acredite, queria saber quanto custaria encher uma banheira de Nutella durante a hospedagem. As negociações até avançaram, mas o hotel se recusou a fazer a cotação do serviço. Outro viajante, ao reservar dois quartos, exigiu que ficassem o mais longe possível um do outro. O motivo: um dos cômodos seria para a sogra.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s