Retrospectiva: as perdas sentidas e as boas-novas de 2017

O ano que começou com o anúncio do fechamento do Roberta Sudbrack, termina com a inauguração da sétima casa de Claude Troisgros

Foi um ano difícil. Sensível à crise, o setor de restaurantes sangrou com a evasão de clientes e sofreu duras baixas — vítima mais recente, o estrelado Eleven Rio, do chef Joachim Koerper, serve a última refeição no domingo (31). Mas, graças a empresários aguerridos, entraremos em 2018 com saldo positivo. Um exemplo: donos do Pici Trattoria, que já haviam inaugurado a Brasserie Mimolette em março, abriram, há duas semanas, o italiano Luce e, nos próximos dias, devem cortar a faixa do grego Oia. Enquanto isso, o francês Claude Troisgros investe em sua sétima casa. Confira, a seguir, algumas importantes aquisições e lugares que deixarão saudade.

AS BOAS NOVAS

Charbon Rouge. Acaba de despontar na Lagoa, com lindo salão e preços atraentes.
Chez Claude. A sétima casa do superchef Claude Troisgros abriu as portas no dia 16.
Churrasqueira. Filial da rede mineira, é mais um ganho na área das carnes.
Club Gourmet. No Complexo Lagoon, marca o retorno do veterano José Hugo Celidônio.
Ella. As deliciosas pizzas da casa arrancaram elogios até dos paulistas.
Emile. Alta gastronomia do mar, no restaurante do luxuoso Hotel Emiliano.
Grado. Menu italiano enxuto e saboroso a preços moderados em uma bela casa.
Lilia. Em sintonia com as tendências, serve menu degustação autoral por 50 reais.
Luce. Dos donos do Pici Trattoria, o italiano abriu as portas no Fashion Mall no dia 11.
Malta Beef Club. Ponto de carnes deliciosas de Marcelo Malta, fornecedor dos grandes chefs.
Oia. Mais uma empreitada dos donos do Luce e de outros pontos, o reduto grego está prestes a ser inaugurado.
Taj Mahal. O indiano preencheu uma lacuna com comida tradicional e benfeita.
Xian. Impressionante, o asiático é obra do tarimbado restaurateur Marcelo Torres.

Joachim Koerper: chef do Eleven Rio, que serve a última refeição no domingo (31)

Joachim Koerper: chef do Eleven Rio, que serve a última refeição no domingo (31) (Acervo Abril/Acervo Abril)

VÃO DEIXAR SAUDADES

Alloro. O premiado italiano dará lugar a outro restaurante no Hotel Hilton.
Bar d’Hôtel. Pioneiro entre os contemporâneos, fechou junto com o Hotel Marina All Suites.
Brasserie Lapeyre. O francês tradicional não resistiu à incerteza do Vogue Square.
Couve-Flor. Pioneiro, o bufê foi fechado após mais de três décadas de atividade.
Eça. Até outubro, foi reduto das arrojadas criações do chef Frédéric de Maeyer.
Eleven Rio. A filial da estrelada casa lisboeta de Joachim Koerper (foto) dá adeus no domingo (31).
Roberta Sudbrack. Em janeiro, a chef anunciou o encerramento das atividades de seu restaurante.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s