Quiosques criam pratos especiais para Circuito de Verão na Orla

Festival promovido por VEJA RIO mostra que comer e beber à beira-mar pode ser mais do que uma boa desculpa para apreciar a paisagem

Com mais de 40 quilômetros de belas praias, o Rio é, sem dúvida, uma cidade voltada para o mar. É curioso, portanto, que sua orla cravejada de quiosques — são mais de trezentos do Leme ao Pontal — ainda não habite o imaginário do carioca como um destino gastronômico. Um olhar mais atento, porém, revela cardápio variado e apetitoso para os apreciadores da boa mesa. Do peixinho frito (farto e barato) em ambiente pé na areia aos empreendimentos tocados por chefs renomados, passando por drinques autorais em beach lounges cheios de estilo, não faltam opções no calçadão. Para mudar a velha percepção e fortalecer a ascendente gastronomia praiana, VEJA RIO lançou, em parceria com a Orla Rio e o Hortifruti, o Circuito de Verão na Orla, um projeto que procura unir duas pontas: instrução para os operadores e experiência para os clientes. No formato de um festival, 25 estabelecimentos vão oferecer, até 8 de abril, entradas, pratos e drinques criados especialmente para o evento.

A chef Andressa Cabral: responsável pela curadoria do festival junto aos críticos de VEJA RIO

A chef Andressa Cabral: responsável pela curadoria do festival junto aos críticos de VEJA RIO (Felipe Fittipaldi/Veja Rio)

Antes que pusessem a mão na massa, cozinheiros e empresários participaram de uma palestra da chef Andressa Cabral, em que puderam se familiarizar com as principais tendências para o setor. Sócia do Meza Bar, professora de gastronomia da Unisuam e consultora em gestão de pessoas e inovação, Andressa abordou temas como o uso integral dos alimentos, a valorização do produtor local e a busca pela identidade como um multiplicador de vendas. Para inspirar os cozinheiros, elencou os ingredientes da vez. Mostrou os grãos da moda, temperos que dão cor e sabor e apostou na versatilidade das frutas. Para falar do viés sensorial, trouxe para a mesa a cor do ano: o ultravioleta. “São conceitos que estão sendo usados no mundo todo. A ideia foi apresentar algumas atitudes que podem não só tornar a experiência mais relevante para o cliente, como melhorar os negócios”, explica a curadora, que se baseou numa pesquisa desenvolvida no ano passado, quando percorreu três cidades americanas (Nova York, Chicago e Boston), além de Londres, à caça de ações inovadoras.

Azur

Azur (Felipe Fittipaldi/Veja Rio)

Criadas as receitas, a chef se juntou aos críticos de VEJA RIO, Fabio Codeço e Carol Zappa, num périplo pelos estabelecimentos participantes para avaliar os resultados e dar dicas de como incrementar as criações, que também estarão disponíveis pelo aplicativo de delivery Uber Eats. No Du Leblon, por exemplo, o onipresente gurjão com molho tártaro, a primeira ideia proposta para o festival, acabou virando uma tempurá mista de peixe e vegetais com molho cítrico. Prato sensação deste verão, o poke, interpretação havaiana do temaki, aparece no menu do Hula Hula e do K08, que substituiu o arroz por quinoa. Já no Azur, do premiado chef Pedro de Artagão, o estrogonofe ganhou uma deliciosa versão de camarão com páprica e açafrão. Os cardápios, que ilustram as páginas a seguir, elencam ainda saladas, carpaccios, ceviches, risotos e outros pratos de dar água na boca. E aí, partiu praia?

Confira os estabelecimentos participantes:

RECREIO

PONTAL.COM (em frente à Praça do Skate)

PESQUEIRINHO (próximo à entrada da Via 9)

BARRA

HULA HULA (na altura do Posto BR)

JOILTON (próximo ao Riviera Country Club)

NANA (na altura do condomínio Ocean Front)

ALOHA (em frente à Rua Oman)

BAR DO GIL (em frente ao Hotel Praia Linda)

 

CLÁSSICO BEACH CLUB (na altura da Avenida do Pepê, 1011; em frente ao Condomínio Golden Green)

K08 (próximo à Avenida do Pepê, 890)

YNDÚ (na altura da Avenida do Pepê, 1014)

SÃO CONRADO

QUIQUI (próximo à Rua Herbert Moses)

 

LEBLON

CAFÉ DE LA MUSIQUE (próximo à Rua Rainha Guilhermina)

AZUR (entre a Avenida Afrânio de Mello Franco e a Rua Almirante Guilhem)

DU LEBLON (em frente à Avenida Bartolomeu Mitre)

COPACABANA

NATIVO (na altura da Rua Bolívar)

COISA DE CARIOCA (próximo à Rua Constante Ramos)

INKA (em frente à Rua Figueiredo Magalhães)

COSTELLO (perto da Rua Paula Freitas)

 

DEL MARE (na altura da Rua Paula Freitas)

ESPETTO CARIOCA (em frente à Rua República do Peru)

ATLÂNTICO (próximo à Rua Duvivier)

CANTINHO CEARENSE (na altura da Rua Duvivier)

 

LEME

DIVO (na altura da Rua Martin Afonso)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s