Novo restaurante Abbraccio é modelo para unidades no exterior

Primeira filial carioca do Abbraccio irá inspirar restaurantes na Ásia e América Latina

O salão do Abraccio na Barra: padrão internacional (Selmy Yassuda/Veja Rio/Veja Rio)

Com um salão bem iluminado, decoração moderninha e despojada, um bar e uma cozinha envidraçada, o Abbraccio, recém-aberto no Shopping Rio Design Barra, propõe-se a servir pratos italianos em um ambiente que poderia estar em qualquer lugar do planeta. A casa é parte de uma rede mantida pelo grupo americano Bloomin’ Brands, dono da próspera cadeia de restaurantes Outback Steakhouse, com 85 filiais no Brasil, catorze delas no Rio. O projeto da unidade carioca foi desenvolvido por brasileiros com o apoio do escritório inglês Harrison Architects & Design. Antes de entrarem no cardápio, as receitas vindas dos Estados Unidos passaram por uma adaptação ao paladar local. Na essência, são vários clássicos da Velha Bota, entre eles o pão italiano assado na própria casa, oferecido como cortesia em companhia de azeite, e especialidades do calibre de polpettone, ossobuco, polenta, espaguete à carbonara e filé à milanesa. Apesar de ser a 11ª unidade da rede no país, o estabelecimento da Barra tem uma característica única: ele servirá de modelo para a expansão internacional do grupo americano a partir de agora. “Uma série de visitantes de outros países já veio conhecê-lo”, diz o presidente da rede, Ricardo Carvalheira. “Nossa experiência bem-sucedida com o Outback e, mais recentemente, com o Abbraccio nos credenciou a ser a base para esse processo”, explica ele.

As raízes do Abbraccio estão na cidade de Houston, no Texas. Ali, John Charles Carrabba, de ascendência siciliana, inaugurou, em 1986, um restaurante com seu sobrenome. Em pouco tempo, transformou o negócio familiar em uma rede tão popular que atraiu a atenção da empresa proprietária do Outback Steakhouse, que comprou a marca em 1993. Desde então, foram abertas 230 unidades nos Estados Unidos com o nome Carrabba’s. A rede desembarcou no Brasil em 2015 — em São Paulo, inaugurou a primeira filial fora do território americano. “Queríamos abrir outra, simultaneamente, no Rio, mas os preços altos dos imóveis inviabilizaram o projeto”, explica Carvalheira.

(Divulgação/Divulgação)

A primeira providência tomada pelos brasileiros foi adaptar o modelo original ao gosto local. Pesquisas revelaram que o nome Carrabba’s soava estranho, o que levou à sua substituição por Abbraccio, muito mais simpático. Depois, vieram mudanças no menu — 25 opções foram alteradas. Ajustes feitos, a versão brasileira agradou tanto à matriz que foi escolhida como padrão a ser replicado na América Latina e na Ásia, com a exata configuração da unidade da Avenida das Américas. Um exemplo da conexão Itália-Brasil-EUA que deu certo é o polpettone, incluído recentemente no cardápio das unidades dos Estados Unidos. Desenvolvida no Brasil, a bolota de carne recheada com queijo arrebatou os americanos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s