COMER & BEBER 2018/2019: Restaurantes Portugueses

Confira a seleção dos melhores endereços dessa especialidade

Adegão Português. O prestígio conquistado pela matriz, em São Cristóvão, levou a marca a Ipanema e à Barra, sem arranhar a sua boa fama. Todos os endereços têm o mesmo padrão, de salões simples e amplos. Não por acaso, costumam ser destinos concorridos nos fins de semana. Há pequenas variações de um menu para o outro, mas em todos podem ser encontrados o bacalhau à lagareiro (R$ 172,80), fartura para dois que traz a posta assada no forno com cebola e alho, acompanhada de batata ao murro e arroz. O preparo também é servido na forma de almoço executivo por R$ 84,90. Mais em conta e não menos saborosa é a versão do peixe desfiado ao brás, com ovo, batata palha e cebolas (R$ 70,90). Para começar, peça o irresistível pastel de queijo da Serra da Estrela (R$ 16,00 a unidade). Na ala doce — e portuguesa, com certeza —, faz bonito o pastel de belém (R$ 14,00).

Alfaia. No tradicional reduto de Copacabana, as criações típicas dividem as atenções com bem fornidos pratos de frutos do mar, como o camarão VM com catupiry (R$ 200,00, para dois), ladeado por arroz branco ou de brócolis. Na abertura dos trabalhos, as sardinhas assadas com cebola (R$ 7,50 a unidade) dividem as preferências com a punheta de bacalhau (R$ 27,50). Para o prato principal, uma dica da terrinha é o bacalhau à alfaia (R$ 195,00, para dois), em que a posta cozida é gratinada com molho à base de creme de leite e vinho branco e servida com batata portuguesa, ovos e salsa. Corre por fora a brasileiríssima moqueca de badejo cozida no leite de coco e azeite de dendê (R$ 143,50). Produzidos diariamente, toucinho do céu (R$ 19,50), pastel de nata (R$ 10,00) e outras maravilhas da doçaria portuguesa completam a visita.

Da Silva: o bacalhau que leva o nome da casa

Da Silva: o bacalhau que leva o nome da casa (Tomas Rangel/Divulgação)

Da Silva. Depois de um abre e fecha de filiais, a rede ganhou vistoso ponto de rua que se junta à loja no Botafogo Praia Shopping. No bufê são expostas receitas de bacalhau, como o espiritual, desfiado e gratinado com creme de leite, ou o da silva, também desfiado, com cebola, presunto cozido fatiado, batata palha, ovos e salsa. Preparos de arroz, de pato (herança do saudoso Antiquarius) ou de frutos do mar, também atraem as atenções. O serviço é por quilo, que, em Ipanema, custa R$ 84,90, nos dias úteis, entre 11h30 e 14h30, e R$ 79,90, até 16h. Nos fins de semana e feriados o valor sobe para R$ 94,90. Em Botafogo, durante a semana, o quilo sai por R$ 94,00, entre 12h e 14h, e por R$ 84,00, entre 14h e 16h. Esse valor também é cobrado nos fins de semana, em qualquer das duas faixas de horário. Depois de 16h, a casa trabalha com serviço à la carte. Entre as pedidas certeiras estão o picadinho à moda do rio (R$ 53,00), com ovo poché e banana frita, e o bacalhau à lagareiro (R$ 45,00), no qual o lombo fresco, grelhado, é escoltado por batata, cebola e brócolis. Uma seleção de doces portugueses, também vendida por quilo, encerra os trabalhos.

Mosteiro. Atrás da fachada de granito enfeitada com toldos brancos, sob um prédio comercial, funciona um dos bastiões da cozinha portuguesa na cidade, comandado pela família Temporão desde sua inauguração, há quase 55 anos. É impossível resistir a uma das melhores empadinhas de camarão da cidade (R$ 13,50 a unidade). O bolinho de bacalhau (R$ 10,90 cada um) também pode pode abrir o percurso para outras pedidas com o tradicional pescado. No preparo à lagareiro (R$ 235,00, para até três pessoas, ou R$ 88,00, na versão executiva), a posta assada com batatas é guarnecida de cebola, azeitona e tomate-cereja. Arroz de pato (R$ 75,00) ou de polvo (R$ 158,00) são oferecidos como pratos individuais. Antes da conta, não deixe de perguntar pelos docinhos típicos, como toucinho do céu (R$ 19,90), barriga de freira (R$ 13,90) e pastel de belém (R$ 13,90). Uma curiosidade: português de Viana do Castelo, o fundador, José Temporão, é pai de José Gomes Temporão, que foi ministro da Saúde no governo Lula.

Rampinha - Bacalhau ao Braz- Bacalhau ao bráz do Rampinha: sucesso na Tijuca

Bacalhau ao bráz do Rampinha: sucesso na Tijuca (Rampinha/Divulgação)

Rampinha. Com a transformação da Rua Barão de Iguatemi, logo aos fundos, em ponto de peregrinação, a casa ganhou novo fôlego com suas fartas receitas típicas da terrinha. Antes de decidir pelo bacalhau, vale correr o olho pelo menu de caças, onde se pode encontrar de javali (R$ 160,00) a cordeiro (R$ 170,00 o corte de picanha). É possível escolher molho de hortelã, estragão ou vinho tinto e duas guarnições, entre arroz de brócolis, batata corada e salada de alface, tomate e cebola. Apesar da indicação para duas pessoas, serve três tranquilamente. Caso a preferência seja realmente pelo peixe dessalgado, peça o bacalhau à gomes de sá, que vem desfiado com ovos cozidos, cebola, batata e azeitona (R$ 195,00, para dois). Feche com o pastel de santa clara (R$ 8,00).

Rancho Português. A bela adega do restaurante, filial carioca de uma grife paulistana, exibe mais de 200 rótulos de catorze regiões de Portugal. O branco alentejano Herdade do Esporão Verdelho (R$ 131,00) pode escoltar os bolinhos de bacalhau (R$ 38,00, com sete), leves e crocantes. Adiante, pratos como o bacalhau à gomes de sá (R$ 231,00) e o polvo à lagareiro (R$ 193,00) são servidos em porções que satisfazem até três pessoas. Para acompanhá-los, dê preferência a um vinho de boa acidez, como o Quinta de Linhares (R$ 141,00), do Minho. Destaque na seleção de doces conventuais, o toucinho do céu (R$ 22,00) pede a taça de um fortificado, como o Moscatel de Setúbal (R$ 37,00) ou o Madeira Reserva 10 anos (R$ 47,00).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s