Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Vinoteca Por Marcelo Copello, jornalista e especialista em vinhos Marcelo Copello dá dicas sobre vinhos

É melhor ser ignorante tomando Champagne

Em 1730 em Frederico o Grande, Rei da Prússia, levantou uma questão que o intrigava: exatamente o que é que faz o Champagne borbulhar?

Por Marcelo Copello Atualizado em 21 out 2021, 12h59 - Publicado em 21 out 2021, 10h00

Por Marcelo Copello

Em 1730 em Frederico o Grande, Rei da Prússia, levantou uma questão que o intrigava: exatamente o que é que faz o Champagne borbulhar? Lembro que a fermentação alcoólica só foi perfeitamente entendida com Louis Pasteur, mais de um século depois, em 1856.

Frederico desafiou Academia de Ciências de Berlim a resolver a charada. Os cientistas prussianos responderam que, para levar adiante o estudo precisariam de Champagne e replicaram ao Rei se ele não poderia doar 40 garrafas de sua adega pessoal. A recusa de Frederico foi imediata, dizendo que preferia permanecer ignorante a ficar sem seu Champagne.

Publicidade