Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Solta o som Por Blog Aqui cabe de tudo: do popular ao alternativo, do clássico ao moderno. Confira as novidades, bastidores e críticas sobre o que acontece no mundo da música dentro e fora do Rio de Janeiro

Viagem musical ao Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves

O austríaco Sigismund Neukomm (1788-1858) foi aluno de Haydn e um entusiasta da valsa, responsável pela introdução do gênero musical – ousado para os padrões da época – nos salões de Viena, em 1815. Um ano depois, desembarcou no Brasil como o único músico da Missão Artística Francesa. Por aqui, deu aulas de harmonia e […]

Por Pedro Tinoco Atualizado em 25 fev 2017, 17h30 - Publicado em 3 jun 2016, 16h48
Rosana Lanzelotte, Felipe Prazeres e Carol Castro em foto de Camilla Maia: aula de história e música na Sala Cecília Meireles

Rosana Lanzelotte, Felipe Prazeres e Carol Castro em foto de Camilla Maia: aula de história e música na Sala Cecília Meireles

O austríaco Sigismund Neukomm (1788-1858) foi aluno de Haydn e um entusiasta da valsa, responsável pela introdução do gênero musical – ousado para os padrões da época – nos salões de Viena, em 1815. Um ano depois, desembarcou no Brasil como o único músico da Missão Artística Francesa. Por aqui, deu aulas de harmonia e composição para o futuro imperador dom Pedro I e sua mulher, Maria Leopoldina. Amante das artes, a arquiduquesa trouxe em seu nobre enxoval uma valiosa coleção de partituras com obras de, entre outros, Leopold Kozeluch (1752-1818), compositor checo e seu mestre em Viena. Explica-se, assim, a presença de obras de Neukomm e Kozeluch em Viagens entre Mundos – Cartas Leopoldinas, espetáculo multimídia que ocupa a Sala Cecília Meireles no sábado (4), às 20h (ingresso a módicos 20 reais). O programa musical fica aos cuidados de Jacques Ogg e Rosana Lanzelotte (ambos no pianoforte, tocado a quatro mãos em duas das sonatas selecionadas), Felipe Prazeres (violino), Ricardo Kanki (flauta) e Alberto Kanji (cello). Também no palco, a atriz Carol Castro interpreta a imperatriz Leopoldina e lê algumas de suas cartas, registros históricos sobre o Brasil naquela época. Projeções da designer Dani Ferrari, inspiradas por obras de Debret, completam a cena. A apresentação faz parte do VII Circuito BNDES Música Brasilis, braço vistoso de um projeto de pesquisa e divulgação da música brasileira de todos os tempos e quadrantes. Capitaneado por Rosana Lanzelotte, esse trabalho pode ser conhecido em mais detalhes AQUI.

 

Publicidade