Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Rafael Mattoso Por Rafael Mattoso, historiador Curiosidades sobre o subúrbio carioca

Em plena festa de São João, viva o Parque Madureira!

Um dos maiores parques públicos da cidade celebra seus dez anos de criação

Por Rafael Mattoso 24 jun 2022, 15h15

A cultura suburbana não cansa de provar seu valor, força e resiliência. Exatamente um mês após o aniversário de 409 anos de Madureira, agora chegou a vez de comemorar, dentro da mesma semana, os 121 anos de nascimento do mestre Paulo da Portela (18), os dez anos de inauguração do Parque Madureira (23) e do Dia de São João (24).

As festas e datas importantes não param por aí e se estendem pelo país a fora. Essa mesma semana também nos reservou o aniversário de um dos maiores nomes da literatura brasileira, Machado de Assis (21), assim como a chegada do inverno (22), além do início do Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas, com a tradicional disputa entre os Bois Garantido e Caprichoso.

Também encontramos nos subúrbios cariocas uma grande pluralidade, diversas espacialidades e representatividades culturais, tais como a tradição maranhense do bairro de Parada de Lucas, que preserva deste a década de 1980 seu Bumba Meu Boi Brilho de Lucas. Não podemos esquecer que comemoramos, juntamente com as festas juninas, o Dia Nacional do Bumba Meu Boi, e em muitos terreiros saudamos Xangô, Ogum e Oxóssi.

Já entre os santos da Igreja Católica, em junho temos os dias de Santo Antônio (13), São João (24), São Pedro e São Paulo (29), e São Marçal, fechando o mês (30).

São João é considerado o mais popular entre todos os outros santos juninos, o mais próximo de Cristo, pois além de ser seu primo de sangue, foi ele o responsável pelo batizado de Jesus nas margens do Rio Jordão.

Daí surgiram as fogueiras, pois seus pais Isabel e Zacarias acenderam uma para comemorar e avisar sobre o nascimento de João, que nasceu na Judeia no ano II a.C., e se tornou popular vivendo como um nômade e pregando para as pessoas a importância do batismo.

Foto do altar da Festa do Bumba Meu Boi Brilho de Lucas 2016
Foto Fábio Caffé/ Folia de Imagens/Arquivo pessoal

Voltando o foco especificamente para a Grande Madureira, neste final de semana o público vai ter motivos de sobra para comemorar. Uma série de atrações de qualidade vai acontecer gratuitamente no parque que homenageia um dos baluartes da multicampeã azul e branca de Oswaldo Cruz. Certamente Paulo Benjamin de Oliveira ficaria muito feliz ao saber que no coração dos subúrbios surgiria, em 2012, o terceiro maior parque público da cidade. Esse verdadeiro cartão postal, com 450 mil metros quadrados de áreas de lazer e cultura, desde o final de 2021 passou a se chamar Parque Mestre Monarco.

Inaugurado em 23 de junho de 2012 e ampliado em 2015, esse equipamento é um verdadeiro misto que cultura, lazer, esporte, educação e muita sociabilidade. Situado entre os bairros de Madureira e Guadalupe, passando por Turiaçu, Oswaldo Cruz, Bento Ribeiro, Honório Gurgel, Marechal Hermes e Coelho Neto, o parque tem quadras para a prática de esportes, pista de skate, ciclovia, praia artificial, quiosques, além da Nave do Conhecimento, da Arena Fernanda Torres e da Praça o Samba.

Para fazer uma comemoração à altura da Serrinha, de Congonha e do Cajueiro, a cantora, compositora, bailarina e produtora Fernanda Abreu preparou uma festa com mais de 80 artistas. Entre os convidados estão nomes como Mart’nália, Sandra Sá, DJ Marlboro e Correlo DJ, entre muitas outra atrações musicais, de dança, moda e artes visuais.

Continua após a publicidade

Também no sábado (25), o projeto “UFRJ na Praça”, organizado pela Associação de Docentes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (AdUFRJ), ocupará a Praça Olímpica do Parque Madureira com atividades gratuitas e para todas as idades, das 10h às 16h.

Sobre o grande espetáculo que fechará a noite do dia 25, tivemos o prazer de conversar com Fernanda Abreu, que aproveitou para relacionar a importância de promover um evento cultural deste porte com a própria formação da sua musicalidade.

“Minha maior referencial musical é a música negra, principalmente o funk americano e o samba brasileiro. Para mim, Madureira é o berço da cultura negra carioca, eu sempre fui aos bailes charme no Portelão, no Viaduto e Disco Voador.

Desde muito tempo venho acompanhando, junto ao DJ Marbolro, o crescimento da cultura funk carioca. Vi as favelas ganhando cada vez mais espaço como uma nova expressão cultural e comportamental da juventude da periferia. Estabelecendo pontes entre o morro e o asfalto, entre a Zona Norte e a Zona Sul, entre as subúrbios e outras cidades.”

Com ajuda dos parceiros, como Pretinho da Serrinha e Marcelo Dughettu, além de uma equipe composta por mais de 300 profissionais trabalhando diretamente na montagem, segurança e funcionamento do show, Fernanda trouxe uma super infraestrutura para receber até 15 mil pessoas na festa Amor Geral.

Cartaz do show em comemoração aos 10 anos do parque madureira
Divulgação/Arquivo pessoal

“Dughettu foi fundamental para nosso evento. Quando idealizei o projeto, Marcelo foi a primeira pessoa que procurei. O convidei para ser o mestre de cerimônia do evento e também participar da curadoria, trazendo novos talentos de Madureira. Fui até a DuTo, produtora/gravadora que ele dirige no bairro, e conheci vários artistas da música, dança, moda e performance.”

Como a cultura suburbana não para, hoje (24) o multitalentoso e simpaticíssimo André Gabeh sobe ao palco do Centro da Música Carioca Artur da Távola para comemorar seus 30 anos de carreira musical.

Além de preparador vocal, escritor, desenhistas e ator, Gabeh foi um dos finalista do primeiro Big Brother Brasil. Ao longo da carreira, foi crooner da Rio Jazz Orchestra, backing vocal do Cidade Negra e um dos vencedores do Projeto Novo Canto. Atualmente, está em turnê com a cantora Áurea Martins no seu novo show, A Senhora das Folhas.

Todas as programações estão imperdíveis!

Cartaz show de 30 anos de carreira de André Gabeh.
Divulgação/Arquivo pessoal

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês