Imagem Blog

Otavio Furtado

Por Otavio Furtado, jornalista e consultor de diversidade & inclusão Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Continua após publicidade

O que está por trás da homofobia?

Webserie usa sessão de terapia para tentar decifrar o comportamento

Por otavio_furtado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 25 set 2023, 12h20 - Publicado em 25 set 2023, 08h11

Entender o que está por trás da homofobia. Este é o ponto de largada para a webserie “Homofóbico”, já que o enredo se passa em uma sessão de terapia em que Luiz Paredes, personagem principal, tenta entender o que o leva a se incomodar tanto.

A obra que está disponível no youtube foi criada a partir das vivências pessoais de Ed Lopez e seus amigos. “Já vivi muita coisa parecida. No boxe existe um olhar diferente para quem é gay. Como se a gente fosse tarado e quisesse todo mundo daquele ambiente”, relata o criador.

A ideia surgiu quando Ed fazia um treino na praia e observou um casal gay passar pelo local. Ele ficou imaginando qual seria a reação de um homofóbico ao se deparar com aquela cena. O que era para ser uma produção simples teve o projeto ampliado e o retorno foi acima do esperado.

Ed Lopez que transformar Homofóbico em filme
Depois do sucesso no youtube, Ed Lopez quer transformar “Homofóbico” em filme (Divulgação/Divulgação)

Depois de ser premiada como melhor roteiro no festival BUEIFF, em Buenos Aires, “Homofóbico” também foi indicada a diferentes prêmios em festivais internacionais como Kalakari, na Índia, Seoul Webfest, em Tóquio, e RioWeFest, no Rio de Janeiro. Ainda, próximo dia 30 de setembro concorre na categoria “Melhor websérie” no Apulla Webfest, festival da Itália.

“Eu fui pego de surpresa com essa repercussão internacional. Já tinha me inscrito em festivais com outros projetos e fiquei com receio das pessoas acharem que a série é uma tentativa de justificar o comportamento homofóbico. É exatamente o contrário”, explicou Ed.

O sucesso animou Lopez que já tem novo projeto, com estreia no próximo dia 26 de setembro em seu canal do youtube. Em “Pink Habbit” novamente o tema LGBTQIA+ aparece com um homem trans sendo um dos personagens da trama. Ele também está em fase de captação para transformar “Homofóbicos” em filme.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.