Imagem Blog

Otavio Furtado

Por Otavio Furtado, jornalista e consultor de diversidade & inclusão
Continua após publicidade

Dia da Visibilidade Trans: Cinco dicas de livros sobre o tema

Livros ajudam a entender mais sobre a comunidade trans

Por otavio_furtado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 30 jan 2024, 11h53 - Publicado em 29 jan 2024, 12h42

Hoje (29/01) é celebrado o Dia Nacional da Visibilidade Trans. A data existe desde 2004, quando ativistas transexuais e travestis lançaram a primeira campanha contra a transfobia. Em parceria com o Ministério da Saúde, na data foi lançada no Congresso Nacional a campanha “Travesti e Respeito”. Vinte anos depois, ontem (28/01) uma marcha pela Esplanada dos Ministérios voltou a cobrar do governo federal mais políticas de inclusão e proteção da comunidade.

Apesar do tema atualmente ser mais amplamente discutido, o letramento sobre as demandas da população trans ainda é necessário. Por isso, em parceria com o ator Tarso Brant a Audible, serviço de audiolivros da Amazon, selecionou cinco dicas de audiolivros sobre o tema.

Transradiotiva – Você me conhece porque tem medo ou tem medo porque me conhece?
Durante o período de descoberta e tratamento de um câncer, Valéria Barcellos decidiu registrar suas vivências e memórias em texto. Não apenas das vitórias sobre a doença, mas sobre a luta contra o epistemicídio da população negra e LGBTQIA+.

Apenas uma garota
Em seu romance de estreia, Meredith Russo retrata o processo de transição de uma adolescente transexual, parcialmente inspirada em suas próprias experiências. Enquanto traz à tona questões difíceis como dilemas existenciais, preconceito e bullying, o livro também fala de forma esperançosa e leve sobre amizade, descobertas e autoaceitação.

Transliteraturas
Coletânea de ensaios acerca de personagens trans em obras literárias.  Autores importantes, como Nelson Rodrigues e Silviano Santiago, têm suas obras aqui analisadas dentro do prisma de personagens transexuais.

O Parque das Irmãs Magníficas
Quando chegou à cidade de Córdoba para estudar na universidade, a autora argentina Camila Sosa Villada decidiu ir ao Parque Sarmiento durante a noite para ver as famosas travestis. Foi acolhida e sentiu, pela primeira vez em sua vida, que havia encontrado seu lugar de pertencimento no mundo. No livro os leitores encontram a fúria travesti e a festa que há em ser travesti.

Melissa
Quando as pessoas olham para Melissa, acham que veem um menino chamado George. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é uma menina. Com a ajuda de Kelly, sua melhor amiga, Melissa elabora um plano para que todos saibam, de uma vez por todas, quem ela é.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.