Imagem Blog

Otavio Furtado

Por Otavio Furtado, jornalista e consultor de diversidade & inclusão
Continua após publicidade

Twitter libera conteúdo adulto em sua plataforma

Rede social já era a mais permissiva com esse tipo de conteúdo, mas definiu regras recentemente

Por otavio_furtado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 12 jun 2024, 18h55 - Publicado em 11 jun 2024, 15h10

O X, antigo twitter, liberou nudez em sua plataforma. O anúncio veio acompanhado de uma quantidade de comentários se dizendo surpresos por achar que essa já era a regra da rede social, uma vez que sempre foi a mais permissiva com conteúdo erótico. Mas agora as regras foram definidas de maneira clara.

Leia também: Ex-participante do De Férias Com o Ex revela dote do namorado em post do Dias dos Namorados

A rede já não proibia material pornográfico, inclusive sempre foi usado por produtores de conteúdo adulto para divulgar seu trabalho. É o caso de Ítalo Fassin, que produz esse tipo de conteúdo desde 2020. “Fui demitido de uma agência de comunicação na pandemia e vi que o OnlyFans estava bombando na época. Tinha twitter e via muita gente divulgando e resolvi tentar”, explica.

Segundo o comunicado da empresa a publicação de “nudez adulta ou comportamento sexual produzido e distribuído consensualmente” está liberada na plataforma, mas o conteúdo deverá ser sinalizado e não pode estar em destaque, como na foto de perfil. Uma vez sinalizada, a postagem é coberta por um aviso no feed e o X se reserva ao direito dele mesmo fazer a sinalização, quando não feita pelo dono da conta.

Continua após a publicidade
Ítalo Fassin produz conteúdo adulto
Ítalo Fassin usa a rede social para divulgar seu trabalho como produtor de conteúdo adulto (Ítalo Fassin/Arquivo pessoal)

Para Ítalo a manutenção da possibilidade de divulgar seu trabalho na plataforma é fundamental: “O twitter é uma das poucas que permite divulgar conteúdo explícito e ao mesmo tempo tem uma comunidade grande que engaja e leva seu trabalho para um público maior”. Ele afirma que tinha receio antes da nova rega já que tinha visto conta de colegas de trabalho sendo retiradas do ar.

A empresa sinaliza em sua decisão que “a expressão sexual, seja visual ou escrita, pode ser uma forma legítima de expressão artística”. A plataforma afirma ainda que equilibrará essa liberdade restringindo a exposição para crianças ou adultos que optem por não ver esse tipo de conteúdo. No comunicado destaca ainda proíbe conteúdo que “promova a exploração, não consentimento, objetificação, sexualização ou danos a menores e comportamentos obscenos”.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.