Imagem Blog

Otavio Furtado

Por Otavio Furtado, jornalista e consultor de diversidade & inclusão
Continua após publicidade

Rio ganhará prédio de “Airbnb” focado no público LGBTQIA+

Além de 17 unidades, prédio terá centro de eventos onde funcionava a Boite Barbarella

Por otavio_furtado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 15 Maio 2024, 18h33 - Publicado em 15 Maio 2024, 18h00

Se hospedar em um dos destinos mais procurados pelo turista LGBTQIA+ pode se tornar uma experiência mais acolhedora a partir de outubro. É quando está prevista a inauguração do primeiro prédio de aluguel de curta temporada pensado para atender as demandas dessa parte da população.

Uma espécie de “Airbnb” focado no público LGBTQIA+, o Edifício Barbarella ocupará o endereço da conhecida boite de mesmo nome, que funcionou durante anos na Avenida Prado Junior, em Copacabana. A ideia surgiu como uma forma de completar o empreendimento comercial que ocupará as antigas instalações da casa noturna, que após reforma funcionará como centro de eventos para shows, festas e reuniões corporativas.

“No dia que eu peguei a chave do imóvel parece que eu me apaixonei pela Barbarella. Eles deixaram copos em cima da mesa, dinheiro no caixa. Parece que foi uma tristeza tão grande de fechar o negócio que fecharam a última festa de despedida e foram embora. Quando estava limpando aquilo tudo, que já estava fechado há dois anos, pensei que não conseguiria destruir aquele espaço. Então tive a ideia de transformá-la, depois de melhorada, em um lugar de eventos”, explica Douglas Drumond empresário hoteleiro e dono do imóvel.

Edifício Barbarella em Copacabana
Projeto do Edifício Barbarella, focado no público LGBTQIA+ (Divulgação/Divulgação)

O edifício anexo ao espaço de evento terá ao todo 17 unidades para aluguel por temporada, sendo doze studios, quatro apartamentos de duas suítes e uma cobertura. Todos estarão disponíveis para aluguel por no máximo três meses e a ideia inicial é que as reservas sejam feitas através de um site oficial focado no público queer.

Segundo Douglas, o acesso será feito por portaria eletrônica e, ao contrário da maioria do hotéis e dos apartamentos de aluguel de temporada, será possível receber amigos nos apartamentos. Além disso encontrarão demandas da comunidade, como duchas higiênicas nos banheiros. Tudo pensando em receber os turistas LGBTQIA+ com suas demandas específicas, mas aberto para todos que queiram alugar os espaços, como ressaltou o empresário.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.