Imagem Blog

Otavio Furtado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Otavio Furtado, jornalista especializado em pautas LGBTQIA+
Rio LGBTQIA+
Continua após publicidade

Como é a preparação dos julgadores do Desfile das Escolas de Samba

Com experiência de quem já foi julgador oficial e agora faz parte do Estandarte de Ouro, Bruno Chateubriand revela os detalhes

Por otavio_furtado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 9 fev 2024, 12h23 - Publicado em 9 fev 2024, 08h22

Com a experiência de sete anos como julgador oficial da Liesa, no quesito Alegorias e Adereços, e atualmente parte do corpo de jurados do prêmio Estandarte de Ouro, Bruno Chateaubriand me revelou como é a preparação dos julgadores do Desfile das Escolas de Samba do Carnaval do Rio de Janeiro.

Leia também: Quanto ganha um julgador do Desfile das Escolas de Samba

Quem acha que a preparação acontece apenas perto do carnaval se engana. Bruno conta que acompanhas as agremiações e os preparativos para os desfiles ao longo do ano inteiro: “Quando toca a sirene para uma Escola entrar é o início do fim de um processo. O trabalho começa em abril, quando é escolhido o enredo, passa pela sinopse quando é elaborada a construção do samba-enredo, e eu vivencio isso o ano inteiro. Frequento as quadras desde que elas reabrem e visito os 28 barracões (12 do Grupo Especial e 16 da Série Ouro) para acompanhar cada detalhe do processo criativo de todos os segmentos das Escolas de Samba”.

Podemos dizer ainda que até mesmo histórico com o maior espetáculo da terra é importante. E ligação com o carnaval o colunista da Veja Rio tem de sobra. A história de Chateaubriand com o Desfile das Escolas de Samba começa da forma mais básica, desfilando na Sapucaí, mas se transforma rapidamente numa conexão próxima com as agremiações, quando foi Presidente de Ala da Tradição e Estácio e chegou a estagiar com o carnavalesco Oswaldo Jardim.

É também estudando constantemente sobre o espetáculo que Bruno se prepara. “Minha monografia de conclusão de faculdade foi feita sobre o barracão da Escola de Samba”, lembra. Parte dessa paixão pelo conhecimento sobre o mundo das Escolas de Samba virou até livro. Lançado recentemente pelo jornalista, “Mestre-Sala e Porta-Banderia, uma arte essencialmente nossa” é um mergulho na arte do bailado que risca a Sapucaí.

Continua após a publicidade
Livro de Bruno Chateaubriand sobre mestre-sala e porta-bandeira
Paixão pelas Escolas de Samba virou livro que fala da arte do Mestre-Sala e Porta-Bandeira (Jaqueline Gomes/Divulgação)

Leia também: Diretora de Carnaval fala da dificuldade em comandar em um ambiente machista 

Tudo isso será usado não só na premiação do Estandarte de Ouro, onde mais uma vez fará parte da banca de jurados, como também nos comentários para a Band na transmissão do Desfile da Série Ouro. Bruno estará pelo segundo ano trabalhando na transmissão e celebra a oportunidade: “Temos escolas de grande tradição na Série Ouro, como Império Serrano, que é a quarta maior ganhadora de títulos (9 no total) do Grupo Especial, Estácio de Sá, São Clemente e União da Ilha, e outras tantas”.

Sobre a diferença em ser jurado da Liesa e do Estandarte de Ouro, Chateaubriand explica: “Existe uma diferença enorme. O julgador da Liesa busca as falhas pra dar as notas. É a sua opinião sobre aquele quesito seguindo o regulamento. Já no Estandarte a gente busca os acertos. Existe um colegiado que tem a preocupação de respeitar as tradições e valorizar o protagonista que é o sambista. Os 13 julgadores debatem sobre cada quesito e todos votam em tudo”.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.