Imagem Blog

Otavio Furtado

Por Otavio Furtado, jornalista e consultor de diversidade & inclusão
Continua após publicidade

Acordo para acolher mulheres em situação de violência no Estado do Rio

Parceria foi fechada entre Governo do Estado do Rio e empresas da iniciativa privada

Por otavio_furtado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
9 Maio 2024, 11h43

Foi firmado esta semana um acordo entre o Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Estado da Mulher, com o Fundo de Investimento Social Privado pelo Fim das Violências contra Mulheres e Meninas, criado pelo Instituto Avon e pela Accor, para implementação do Programa Acolhe no Rio.

“Por meio dessa parceria, a Secretaria da Mulher passa a ter mais um recurso para acolher e proteger mulheres em situação de violência ou ameaçadas de violência doméstica. O fortalecimento da rede especializada é fundamental para conseguirmos salvar vidas, reduzindo assim a possibilidade de casos de feminicídio, e, ao mesmo tempo, implementando políticas de prevenção e atendimento qualificado”, celebrou Heloisa Aguiar, Secretária de Estado da Mulher.

O programa fornece abrigo temporário alternativo de até 15 dias em hotéis da Accor para mulheres em situações de risco e abusos, incluindo seus dependentes, além de serviços como pensão completa, lavanderia, internet, atendimento social e psicológico e orientação jurídica, bem como o auxílio da rede multidisciplinar de acesso a direitos femininos de cada município onde foi implementado.

O Programa Acolhe nos permite receber as vítimas de violência doméstica e seus dependentes com muito carinho em nossos hotéis. Nossas equipes do Rio de Janeiro estão muito honradas e felizes em fazer parte desta iniciativa que transforma vidas”, disse Magda Kiehl, Vice-Presidente Sênior de Jurídico, Compliance & Segurança na divisão Premium, Midscale & Economy da Accor Américas.

Continua após a publicidade

Desde sua fundação (2020) a iniciativa ofereceu mais de 6 mil diárias e mais de 2 mil agentes de redes públicas voltadas para o enfrentamento à violência de gênero foram impactados pelo projeto. Atualmente mais de 300 municípios pelo Brasil estão habilitados a utilizar o programa.

O bem-estar, a autonomia e a segurança da população feminina são nossas prioridades como organização que atua pelos direitos fundamentais das mulheres”, explicou Daniela Grelin, diretora executiva do Instituto Avon.

A iniciativa também conta com o apoio do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), responsável pela sua gestão, e do Bem Querer Mulher, que garante suporte técnico para o seu funcionamento.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.