Imagem Blog

Manu Müller

Por Manu Müller, designer de interiores Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Novidades e tendências de decoração
Continua após publicidade

“Brasil do Brasil”: brasilidade até a última dose

O bordão da ex-BBB está em alta e reflete uma tendência interessante: a crescente valorização da cultura e do design brasileiro ao redor do mundo

Por Manu_Müller Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
6 jun 2024, 14h43

“Brasil, meu Brasil brasileiro…” 

Nosso país revela sua essência em um espetáculo de cores e vida. Aqui, a natureza é mais do que um simples cenário; é uma sinfonia de sons, aromas e texturas que encanta os sentidos e alimenta a alma.

Das majestosas florestas tropicais às praias de areias douradas banhadas pelo mar, cada pedacinho desta terra é um convite à contemplação e ao deleite.

É aqui no nosso Brasil que a natureza se revela em toda a sua grandiosidade e diversidade, inspirando artistas, poetas e designers a cada nascer do sol.

Movimento

O movimento de valorização da nossa cultura virou tendência. Por isso, decorar a casa com a “cara” do Brasil é a bola da vez. É algo que permite soltar a criatividade, criando ambientes que lembrem nossa tão amada terra.

Há inúmeras opções para adicionar elementos brasileiros à decoração, seja através da valorização da produção local de artesãos e designers, ou através do uso de elementos conectados à cultura nacional.

Continua após a publicidade

Independentemente da abordagem escolhida, a incorporação da brasilidade nos ambientes é uma maneira de nos reconectarmos com nossas origens em busca de conforto e familiaridade.

Arte, cultura e tradição

É difícil falar de brasilidade sem pensar no artesanato. Ele é um patrimônio cultural do Brasil. Traços únicos feitos à mão, representações culturais, sustentabilidade na criação de peças e tantos outros aspectos mostram a riqueza de um povo plural, criativo e cheio de identidade e história.

O artesanato pode ser confeccionado com uma variedade de materiais, como palha, cerâmica, argila, areia, entre outros recursos. Um ótimo exemplo são as cestarias. Perfeitas para trazer um toque de aconchego e rusticidade aos ambientes, permitindo diversas combinações.

brasilidade
Feito à mão (Pinterest/Reprodução)

 

brasilidade
Muita sombra e água fresca (Pinterest/Reprodução)

Além das cores da bandeira

Ao falar sobre brasilidade, uma das maneiras de garantir essa identidade é através das cores. Na diversidade das nossas plantas e animais, encontramos uma ampla paleta de cores que representa os diversos aspectos do Brasil.

Além dos tons de verde que evocam as florestas, os tons terrosos refletem as nuances dos ecossistemas do Cerrado e da Caatinga. As cores vibrantes dos alimentos, por sua vez, dialogam com a rica cultura das regiões Norte e Nordeste.

Continua após a publicidade

Até mesmo cores neutras, como cinza, preto e branco, desempenham um papel importante ao simbolizar o concreto das grandes cidades. Portanto, a única diretriz para expressar a brasilidade é: quanto mais cores, melhor.

brasilidade
A beleza da terra em tons (Pinterest/Reprodução)

 

brasilidade
Sol brasileiro (Pinterest/Reprodução)

Eco- chic

Os materiais naturais são muito presentes em ambientes que prezam pela brasilidade. Engana-se quem pensa que se restringe apenas a arranjos de flores e vasos de plantas: madeira, fibras naturais e tecidos como linho e algodão são materiais considerados naturais e, o melhor, sustentáveis e cheios de charme.

brasilidade
Projeto Marcia Müller (André Nazareth/Divulgação)

Verde que te quero verde

Se na pandemia, as plantas ganharam os lares em uma valorização da natureza para gerar bem-estar, o pós- pandemia traz a proposta de funcionalidade ao lado da brasilidade. Além de trazer uma sensação de leveza e calma, as plantas significam vida. E vida é o que as pessoas querem ter dentro de casa.

Não se trata mais de um paisagismo monofuncional, que somente pensa na decoração, mas que respeita a vida no sentido da biodiversidade nativa.

Continua após a publicidade
brasilidade
Jardim interno (Pinterest/Reprodução)

Made in Brazil

Mais de 20 anos depois de seu lançamento, a Favela, cadeira dos Irmãos Campana feita com sarrafo de madeira, ainda é a grande referência mundial do design feito no Brasil.  A boa noticia, é que outras peças de design também estão ganhando destaque.

brasilidade
Irmãos Campana e a sua famosa Favela (Pinterest/Reprodução)

Nos últimos tempos, os móveis brasileiros ganharam espaço em muita revista gringa. Nas páginas foram mostrados mobiliários que imprimem a força, a beleza e a originalidade do design brasileiro.

A criatividade, o talento e a abundância de matérias-primas diferenciadas, além da preocupação com o meio ambiente, fazem com que os designers brasileiros se destaquem em meio a tantos nomes de talento espalhados pelo mundo.

Poderíamos citar aqui alguns nomes, mas hoje o nosso bate papo é com Daniel Pegoraro, diretor de Produto, Estilo e Imagem da Breton, que mirou o mercado internacional e desembarcou ano passado em Dubai – e o melhor: fazendo muito sucesso.

Continua após a publicidade
Daniel Pegoraro
Daniel Pegoraro (Breton/Divulgação)

Manu: Daniel, como você define “brasilidade” na decoração e como isso se reflete nos produtos da Breton?

Daniel: A brasilidade está no DNA da Breton. Somos uma marca 100% brasileira, que usa matérias primas do país e que valoriza o design nacional. Todos os anos, lançamos novas coleções sempre conectadas com o Brasil, seja nas paisagens exuberantes, seja na força das mulheres brasileiras, ou até na moda, que é tão pulsante aqui no país. Fomentamos e apostamos em novos talentos e investimos em collabs com grandes nomes, tanto da arquitetura quanto da moda e da arte. A brasilidade na decoração pode ser definida de várias formas, seja na nossa arquitetura única, onde temos grandes gênios que nos inspiram, no uso de matérias primas e no estilo de cada profissional brasileiro que imprime sua marca em projetos criativos, com identidade e sem ser caricato. O Brasil não é só o país do futebol, somos reconhecidos pela arte, pela moda e, não poderia ser diferente, pelo design e arquitetura.

Manu: Você acredita que a busca pela brasilidade está se tornando mais relevante para os consumidores? Se sim, por quê?

Daniel: Sim, cada vez mais sentimos que o nosso produto é valorizado tanto no Brasil quanto no mundo. Claro que temos muito caminho a percorrer, mas sentimos, até com a abertura da nossa flagship internacional, o interesse pela nossa cultura, desenho e linguagem. Um exemplo recente que gosto de citar é a Bienal de Veneza, que pela primeira vez foi  encabeçada  por um curador brasileiro, o diretor artístico do Masp, Adriano Pedrosa, que reuniu desde ícones como Lina Bo Bardi e Claudia Andujar a nomes da arte quer e indígena, como Manauara Clandestina e coletivo Mahku, levando o que o Brasil tem de melhor mundo afora.

Manu: Existem regiões específicas do Brasil ou culturas regionais que inspiram mais os produtos da marca? Se sim, quais são elas e por quê?

Continua após a publicidade

Daniel: O nosso país tem dimensões continentais, e claro que isso se reflete em nossos produtos.  Não se trata apenas de replicar paisagens ou materiais, mas de capturar a  riqueza natural e a essência de cada região. Isso graças à nossa curadoria, que reúne nomes de todas as partes do país, como é o caso de Walter Costa, um designer cearense, a Eduardo Trevisan, um profissional de apenas 24 anos do Rio Grande do Sul, que assinam pela primeira vez para a marca, além dos nossos representantes cariocas Caio e Carlos Carvalho, na coleção que é inspirada nas paisagens brasileiras e que reafirma nosso orgulho em ser brasileiro:  I am Breton Brasil, que chega ao Rio de Janeiro no mês de junho. Há ainda Phillipe Fonseca, que assinou uma série de estampas em Paginações do Brasil. Essas parcerias nos permitem trazer um olhar multicultural e diverso que é refletido na variedade de produtos que apresentamos.

Poltrona Baccio
Poltrona Baccio (Breton/Divulgação)

 

Sofá Landscape
Sofá Landscape (Breton/Divulgação)

 

Manu: Qual é a importância de promover o design brasileiro no exterior, tanto para a economia do país quanto para a cultura brasileira?

Daniel: Promover o design brasileiro no exterior é fundamental para impulsionar a economia do país, ao mesmo tempo que valoriza e preserva a cultura brasileira. Na Breton, encaramos essa missão com orgulho, levando a essência do Brasil para além das nossas fronteiras. Ao destacar o talento dos nossos designers e a qualidade dos nossos produtos, não apenas conquistamos novos mercados, mas também mostramos ao mundo a criatividade e a diversidade que são tão características do nosso país. É uma forma de afirmar a nossa presença global e de compartilhar um pouco do que nos torna únicos como povo e como nação. Vale ressaltar que  a coleção “I am Breton Brasil”, que ressalta nosso orgulho em ser brasileiro. Ela foi lançada em Dubai e abre novas oportunidades de mercado, além de fortalecer a imagem do Brasil como um polo de criatividade e diversidade cultural.

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.