Imagem Blog

Gilberto Ururahy Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Gilberto Ururahy, médico
Especialista em medicina preventiva
Continua após publicidade

Infarto: internações no Brasil cresceram 157% em 14 anos

Estilo de vida saudável é fundamental na prevenção de doenças cardíacas

Por Gilberto Ururahy
1 ago 2023, 10h09

Levantamento do Instituto Nacional de Cardiologia (INC) – a partir de dados do Sistema de Internação Hospitalar do DataSUS, do Ministério da Saúde – apontou um alarmante crescimento de internações por infarto no Brasil, entre 2008 e 2022. O universo pesquisado abrange de 70% a 75% de todos os pacientes do país. A média mensal entre os homens passou de 5.282 casos para 13.645, um aumento de 158%. Já entre as mulheres, o crescimento foi de 157%, com a média de ocorrências subindo de 1.930 para 4.973 casos. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte entre homens e mulheres no Brasil. Entre 2017 e 2021, mais de 7,3 milhões de pessoas faleceram em decorrência de males cardíacos.

Segundo a diretora-geral do INC, o infarto do miocárdio acontece em populações mais idosas. Tendo em vista o progressivo e acelerado envelhecimento da população brasileira, como constatado pelo Censo do IBGE, a tendência é preocupante. Além disso, o aumento da prevalência da obesidade entre os brasileiros é outro fator crucial a ser considerado.

Levantamento com dados da Med Rio Check-up, a partir das informações de três décadas da nossa base de clientes, indica que 51% apresentam níveis elevados de gorduras no sangue, 60% excesso de peso, 22% hipertensão arterial e 78% níveis de estresse elevados. O dado preocupante é que o risco coronariano pode ser identificado em pacientes cada vez mais jovens. Pesquisa recente do American College of Cardiology confirma um crescimento do número de infartos em adultos jovens (menos de 40 anos).

Mas então, qual a melhor forma de proteger o coração? Veja algumas dicas:

Praticar atividade física regularmente: 30 minutos diários já ajudam, e você pode ir aumentando aos poucos, com orientação de profissional especializado;

Promova alimentação balanceada, reduzindo o açúcar, o sal, as farinhas brancas e as gorduras, evite as saturadas e passe longe das trans, presentes em produtos industrializados. Prefira carboidratos integrais (proporcionam saciedade por mais tempo e têm mais fibras), mas sem exagero. Comer muito açúcar eleva as suas chances de ter algum problema cardíaco. Alimentação ricas em açúcar aumenta os níveis de triglicerídeos e de glicose;

Continua após a publicidade

Não fume: o cigarro, em qualquer de suas formas, causa até 90% de todos os cânceres de pulmão e é um fator de risco significativo para acidentes vasculares cerebrais e ataques cardíacos;

Busque um sono restaurador: a falta de descanso noturno aumenta os níveis de cálcio nas artérias, levando ao aparecimento de placas que podem obstruir os vasos e provocar um derrame ou um infarto. Basta uma hora de sono a menos por noite para que o risco de calcificação aumente em 16%;

Evite o excesso de cafeína: café, chá, chocolate e refrigerante contem cafeína e são conhecidos por seus efeitos estimulantes em nosso sistema nervoso. A cafeína também pode gerar batimentos mais rápidos do coração;

Respiração: inspirar profundamente, indo até o limite da capacidade dos pulmões, ajuda a desacelerar e controlar taquicardias. Medite em lugar tranquilo e sem perturbações;

Amplie sua rede de relacionamentos sociais: investir em encontros saudáveis com amigos e família é uma ótima ação. Relações pessoais sólidas reduzem a ansiedade e ajudam contra a depressão, fatores que aumentam as chances de um ataque cardíaco. Ter um animal doméstico, por exemplo, pode aliviar a ansiedade e o estresse. Os níveis de adrenalina, um dos hormônios produzidos pelo corpo em situações de estresse, caem, bem como a demanda cardíaca;

Continua após a publicidade

Minimize o estresse: é um fator de risco tanto para o infarto quanto para o acidente vascular. Estar o tempo inteiro conectado, inclusive ao se alimentar, aumenta o estresse. Portanto, evite comer em frente à televisão, ao computador, ao celular ou game. Faça das suas refeições bons momentos, em companhia e com tranquilidade;

Reduza o nível do colesterol: à medida que os níveis de colesterol no sangue aumentam, eleva também o risco para a saúde. Por se tratar de uma substância gordurosa, ele não se dissolve no sangue. Menos carnes, gorduras animais e mais frutas e legumes são ações saudáveis.

Consuma bebidas alcóolicas com moderação: o consumo excessivo está diretamente associado ao quadro de arritmia; ganho de peso corporal e noites mal-dormidas.

Realize check-ups preventivos: exames de rotina são um aliado fundamental na identificação de doenças na identificação de fatores de risco para a saúde.

Saúde é prevenção!

Continua após a publicidade

Gilberto Ururahy é médico há mais de 40 anos, com longa atuação em Medicina Preventiva. Em 1990, criou a Med Rio Check-up, líder brasileira em check-up médico. É detentor da Medalha da Academia Nacional de Medicina da França e autor de quatro livros: Como se tornar um bom estressado (editora Salamandra), O cérebro emocional (editora Rocco), Emoções e saúde (editora Rocco) e Saúde é Prevenção (editora Rocco), com o médico Galileu Assis, diretor da Med Rio Check-Up.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.