Imagem Blog

Fabiane Pereira

Por Fabiane Pereira, jornalista
Continua após publicidade

Pedro Henrique França é o novo curador do Teatro Rival Petrobras

De 11 a 15 de junho, a tradicional casa de shows promove a cultura queer com espetáculos de música, dramaturgia e debate

Por Fabiane Pereira Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
7 jun 2024, 13h40

Em 90 anos de história, o Teatro Rival Petrobras sempre celebrou a diversidade e abriu seu palco para artistas LGBTQIAPN+, firmando seu compromisso com o respeito às diferenças e com a cultura. Para celebrar o Mês do Orgulho LGBTQIAPN+, uma semana toda dedicada à cultura e artistas da comunidade foi pensada especialmente pelo jornalista, cineasta e recém-contratado curador Pedro Henrique França. “Este é um momento para exaltarmos nossas existências, nossas pluralidades e nossa luta de sermos quem somos num país que, infelizmente, lidera o ranking que mais mata pessoas LGBTQIAPN+ no mundo. Por isso, recebi o convite para pensar essa programação com uma alegria imensa. Convido todas, todos e todes a aprender, prestigiar e celebrar junto a estes artistas incríveis, que nos inspiram e nos orgulham tanto”, conta Pedro.

A programação especial começa na próxima terça, dia 11, com a estreia do “Conversa de Bar”, projeto idealizado e mediado pelo próprio Pedro. Nessa primeira edição, o tema “Novas narrativas LGBTQIA+” reúne as atrizes Gabriela Loran e Debora Lamm, além do criador de conteúdo Fabão. Com ingressos gratuitos e transmissão ao vivo pelo canal do Teatro Rival Petrobras no YouTube, o “Conversa de Bar” é um projeto mensal que trará debates dos mais diversos assuntos e de importância para a sociedade.

A programação segue na quarta-feira com a final da nona temporada do já tradicional “Drag Star”, concurso de drags que é um sucesso da casa. Dia 13, o ator Felipe Haiut apresenta seu monólogo “Selvagem“, com direção de Debora Lamm. Para sextar com muito orgulho, a roda de samba “Sambay” se apresenta no palco da casa com toda a representatividade e a alegria que tornaram o grupo um fenômeno no calendário LGBTQIAPN+ carioca. O show terá ainda participação especial de Marcos Sacramento.

 

“Divina Valéria 80 - A Arte de Existir”
“Divina Valéria 80 – A Arte de Existir” (assessoria de imprensa/Divulgação)

No sábado (15), Michel Blois e Thiago Catarino apresentam “O que vão dizer de nós“, adaptação gay da clássica peça “La ronde”, de Arthur Schnitzler, com direção de Miwa Yanagizawa e Luisa Friese. E pra encerrar com chave de ouro, a Divina Valéria fará um show especial no domingo (16) que celebra seus 80 anos em apresentação especial do espetáculo “Divina Valéria 80 – A Arte de Existir” – num país onde a estimativa de vida de pessoas trans e travestis é de 35 anos, Divina Valéria é sinônimo de resistência.

 

Ingressos e mais informações no Sympla: TEATRO RIVAL PETROBRAS (sympla.com.br)

 

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.