Imagem Blog

Fabiane Pereira Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Fabiane Pereira, jornalista
Continua após publicidade

Bona Casa de Música reinaugura hoje em São Paulo

Em novo endereço, um dos espaços de música mais charmosos da capital paulista aumenta capacidade de público e promove excelente curadoria

Por Fabiane Pereira Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 3 Maio 2023, 15h22 - Publicado em 3 Maio 2023, 11h27

“Uma casa de música e encontros” é uma boa maneira de definir o Bona. Um dos espaços de música mais charmoso e importante de São Paulo está de novo endereço. Trocou Pinheiros pelo Sumaré. A partir de hoje, o público verá os shows, intimistas como sempre, na Rua Dr. Paulo Vieira, número 101.

Os sócios Manuela Fagundes, Kike Moraes e Gustavo Luveira (foto abaixo) aumentaram a capacidade do espaço (de 80 para 120) mas preservaram a curadoria para que a essência da casa permanecesse intacta. “Nosso foco é oferecer ao público uma experiência de excelência em música e hospitalidade e, neste novo espaço, pudemos nos aprimorar ainda mais neste sentido. Investimos em um ambiente incrível e em uma acústica perfeita (isso é muito importante para nós). No novo imóvel, conseguimos conceber a obra para ser uma casa de shows, não foi a adaptação de um espaço. Tudo foi pensado do zero”, comenta Manu, sócia-fundadora e responsável pela curadora preciosa do Bona. “E, claro, que mantivemos o olhar para um serviço ágil e atencioso, comidas deliciosas, cerveja gelada e bons drinks”, ela complementa.

Costumo dizer que toda cidade do Brasil merecia um Bona. O serviço prestado pela casa de shows fomenta a cena musical independente, ajuda a formar plateias e educa o público.  Com média de cinco shows por semana, o Bona tem a música como pilar e a seleção de artistas que se apresentam no espaço é feita seguindo a tríade: representatividade, relevância artística e cultural e alcance de público.

Neste mês de reinauguração, o Bona vai promover uma programação que reflete tudo isso. “Queremos começar em família, com o apoio de artistas que já têm uma relação com a casa. O Bona pertence a esses músicos também. Formamos, juntos, uma rede que fomenta algumas cenas e foi assim que quis recomeçar, com eles. A questão da representatividade é sempre uma pauta no nosso trabalho de curadoria. À medida que a gente se propõe a ser um estabelecimento cultural, se torna nossa responsabilidade abrir espaços. Uma programação com diversidade é reflexo disso”, afirma Manu.

Se apresentam esse mês nomes como Chico Chico (05), Jota.Pê (06), Alice Caymmi (09), Vanessa Moreno (dia 10) Assucena (28) e Filipe Catto (18).  Já em junho, Alaíde Costa tem show marcado dia 03. Hoje quem subirá ao palco serão os primos e músicos, Bruna Caram, Lucas Caram e Paulo Novaes.

Continua após a publicidade
Jota Pê se apresenta no dia 6
Jota Pê se apresenta no dia 6 (assessoria/Divulgação)

Além da música, a casa de shows oferece um cardápio de comidas e uma carta de coquetelaria e cervejas.

O Bona tem patrocínio da Heineken e gosto de citar a marca porque espaços como esse só sobrevive com parceiros financeiros. É importantíssimo que as marcas olhem para espaços que fomentam verdadeiramente a cena. Números expressivos são importantes mas formação de plateia também é. É preciso destinar verbas para a base do ecossistema da música. Com ingressos que variam de R$ 100,00 a R$ 180,00 (preço da inteira), o Bona disponibiliza meia-entrada nas seguintes categorias:  estudante, idoso, social (mediante à doação de 1 kilo de alimento não perecível) e promocional pela compra antecipada. Vale lembrar que as vendas são feitas pela Eventim.

Vida longa ao Bona!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.