Imagem Blog

Bruno Chateaubriand

Por Bruno Chateaubriand, jornalista Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Continua após publicidade

WhatsApp pode banir sua conta

Rede social que conta com 108 milhões de brasileiros implementa protocolo rígido de atuação

Por Bruno Chateaubriand Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 16 fev 2022, 15h57 - Publicado em 14 fev 2022, 15h36

Fake news, direito a proteção de dados são temas de extrema relevância em uma rede social que passou a fazer parte da vida dos brasileiros. Em 2009, quando o serviço de mensagens começou a funcionar por aqui, a vida era mais leve, a descoberta desse novo sistema encantou a todos. Na época, os usuários enviavam mensagens de forma gratuita para qualquer pessoa, independente de operadora e por isso se tornou rotina na vida de muitos. Esse processo simples e fácil provocou uma gravitação em direção à plataforma. Segundo dados, a rede conta com uma base de 108 milhões de pessoas enviando ou recebendo mensagens em todo o território nacional.

Em 2017, lancei, em parceria com a jornalista Márcia Disitzer, um livro sobre o tema. A obra intitulada em “Como utilizar o WhatsApp a seu favor” dava dicas de etiqueta social nessa nova plataforma. Entrar e sair de grupos, horário adequado de envio de mensagens, áudios com mais de um minuto, eram temas que geravam interesse. Hoje, com a propagação de falsas informações na rede, com a migração em massa de cibercriminosos para o aplicativo, que usam a facilidade de se esconder na Internet como principal arma para cometer delitos, tiraram de rota o principal atributo da plataforma, que era uma ferramenta digital para trabalho, estudo e diversão entre amigos.

Relatos traumáticos de banimento começaram a ocorrer em 2021. A plataforma de comunicação passou a banir de forma temporária ou definitiva milhares de contas. O mensageiro do Android e do i Iphone (IOS) dispõe de tecnologias que detectam comportamentos duvidosos. Em 2020, foram mais de mil contas banidas em eleições municipais por disparos em massa. A exclusão definitiva ocorre geralmente quando os Termos de serviço do app, como envio de fake news, mensagens preconceituosas ou qualquer tipo de ameaça são observadas. Quando isso acontece, o usuário só poderá retornar com uma nova conta se permitido pela empresa.

A realização de envios em lista de transmissão são hoje os que colocam a conta em risco eminente, e comercialmente se for para venda de armas, bebidas alcoólicas, explosivos, serviços de apostas envolvendo dinheiro real, ou disparo para contatos no qual nunca teve uma conversa. Essas ações são tidas como ação de risco na plataforma, assim como ser bloqueado por muitas pessoas. Tem uma série de regrinhas que deve-se seguir hoje e não adianta fazer emoji de cara feia. Precisamos ter a consciência de que vivemos um período nebuloso, que tudo está sendo realizado para proteção coletiva. Buscamos tempos alvissareiros e, por isso, devemos colaborar.

E, se por ventura, sua conta for banida, não se desespere. Pessoas idôneas sempre terão um lugar ao sol, basta relatar que não realizou nenhuma atividade que violasse os termos de serviço e seu número foi desligado do WhatsApp por engano. A rede voltará a funcionar rapidamente. Um simples e-mail para support@whatsapp.com com a explicação do seu funcionamento provocará o modo ON novamente.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.