Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Beira-Mar Por Blog Notícias sobre celebridades, famosos, sociedade e pessoas interessantes do Rio de Janeiro

Curadora de arte auxilia surfistas de Ipanema

Curadora de artes plásticas, apreciadora da boa mesa presente em badaladas rodas gastronômicas, Vanda Klabin anda fazendo sucesso em outro meio: o do surfe. O prestígio em novo círculo social é resultado de um hábito comum — ela publica no Instagram fotos do dia a dia na cidade. Já expôs paisagens na feira Artigo Rio, […]

Por Pedro Moraes Atualizado em 25 fev 2017, 17h56 - Publicado em 22 ago 2015, 01h00
Crédito: Ismar Ingber

Crédito: Ismar Ingber

Curadora de artes plásticas, apreciadora da boa mesa presente em badaladas rodas gastronômicas, Vanda Klabin anda fazendo sucesso em outro meio: o do surfe. O prestígio em novo círculo social é resultado de um hábito comum — ela publica no Instagram fotos do dia a dia na cidade. Já expôs paisagens na feira Artigo Rio, de arte contemporânea, e vendeu duas delas. “Uma foi parar em Londres e a outra, na Suíça”, orgulha-se. O amanhecer é sua fixação. “A luz nesse momento tem uma pulsação plástica. Rothko (o pintor americano Mark Rothko, 1903-1970) passa pela minha cabeça”, reflete. Até aí, tudo bem. Quase todos os dias, Vanda publica, por volta das 6 da manhã, um registro da alvorada na Praia de Ipanema, avistada da janela de sua sala. Com os cliques matinais, ganhou um séquito virtual de surfistas. Menos preocupados com questões de luz, cor e composição, os caçadores de ondas usam os retratos como um sistema de previsão de tempo e ondas. “Eles sabem que, se o dia amanhecer rosado, vai ser quente, algo assim. Quando eu não posto, a galera reclama”, conta.

LEIA MAIS NA COLUNA BEIRA-MAR DA SEMANA:

+ Monique Aldradique já aprendeu lições com sua nova personagem

+ Jorge Vercillo critica falta de educação musical nas escolas

+ Humorista se multiplica como vice-presidente do Flamengo

+ Cake Boss planeja abrir confeitaria no Rio em 2016

Continua após a publicidade

Publicidade