Rio Guandu terá trajeto original restituído

Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) acreditam que a vazão aumentará em trechos por onde hoje passa apenas um filete de água

No caminho para as Paineiras, às margens do Parque Nacional da Tijuca, um conjunto arquitetônico histórico, com construções que remontam a 1744, passa por bem-vindo processo de restauro. No projeto do escritório Fábrica Arquitetura (veja perspectiva acima), o antigo reservatório de água será recuperado ainda no primeiro semestre e voltará a operar — abastecido pelo Rio Guandu, em vez do Rio Carioca. A medida, orçada em 10 milhões de reais, é parte de um plano de restabelecimento do curso natural de água doce que deu origem ao gentílico carioca. O rio mais famoso da cidade, em processo de tombamento, terá seu trajeto original restituído e, acreditam técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), sua vazão aumentará em trechos por onde hoje passa apenas um filete de água.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s