Reparo da Cedae em Laranjeiras desenterra dois cofres fechados

Historiadores acreditam tratar-se de vestígio da Companhia de Fiações e Tecidos Aliança, que funcionava no local

Um reparo corriqueiro da Cedae na pracinha no meio da Rua General Glicério desenterrou dois cofres antigos. Surpresos, moradores e comerciantes passaram a especular sobre o que haveria lá dentro, mas os artefatos permaneciam intocados até o fechamento desta edição, na terça (21). Historiadores acreditam tratar-se de vestígio da Companhia de Fiações e Tecidos Aliança, que funcionava no local e ditava o ritmo de vida do bairro no fim do século XIX e nas primeiras décadas do seguinte. A construção monumental em estilo inglês, que chegou a empregar 1 000 funcionários, foi demolida no fim dos anos 30 para dar lugar ao ajardinado trecho da via. Próximo dali, no início da Rua Cardoso Júnior, ainda está de pé parte da vila operária.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s