Remoção de vans irregulares caiu quase 80% em 2017

O serviço é uma das principais fontes de receita do crime organizado, de acordo com a polícia

O primeiro ano de Marcelo Crivella (PRB) como prefeito do Rio foi o pior em número de vans irregulares removidas, autuadas e lacradas, de acordo com dados da própria prefeitura. Foram 447 remoções e 2017, uma queda de 78,54% em relação às 2.083 de 2016.

A polícia estima que 70% do lucro mensal das milícias venha do transporte irregular. O faturamento obtido a partir de multas aos infratores foi de R$ 3,5 milhões, número bem inferior aos R$ 8,9 milhões arrecadados no ano retrasado. De 2017 para 2016, as autuações caíram de 7.770 para 3.067, uma queda de mais de 50%.

De acordo com o Ministério Público estadual, os criminosos responsáveis pela administração do serviço em Campo Grande e Santa Cruz lucram R$ 27 milhões.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s