Real Gabinete recebe dente de escritor e poeta

Dente foi parar na coleção depois de atormentar o autor de Amor de Perdição até ser finalmente extraído em uma intervenção radical

 (Alexandre Macieira/Riotur/Divulgação)

Em meio a edições raras de Os Lusíadas e outros tomos seculares, repousa no Real Gabinete Português de Leitura, numa vitrine na sala da diretoria, um dos mais exóticos itens de seu acervo. Medindo menos de 2 centímetros, a relíquia ganhou um artigo inteiro dedicado a ela em uma edição da publicação Relações Luso-Brasileiras. Trata-se do dente do escritor e poeta arcadista Camilo Castelo Branco (1825-1890), que foi parar na coleção depois de atormentar o autor de Amor de Perdição até ser finalmente extraído em uma intervenção radical. O incisivo chegou ao Real Gabinete doado por um amigo do escritor juntamente com uma coleção (chamada de “camiliana”), formada por inúmeros livros, cartas e documentos pertencentes ao escritor.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s