Procon estadual fiscaliza nove mercados da cidade

Somente dois estabelecimentos estavam sem irregularidades. Foram encontrados alimentos fora da validade e desobediência às normas em sete locais

Nove supermercados cariocas foram alvo da nova etapa da Operação Secos e Molhados, no Procon Estadual. A fiscalização vistoriou estabelecimentos em Campo Grande e em bairros da Zona Norte do Rio. As irregularidades incluem de problemas com a validade de produtos, falta de caixa para deficientes e até a falta de certificado do Corpo de Bombeiros.Não foram encontradas irregularidades nas filiais vistoriadas do Inter (Av. Cesário de Melo, 2700) e do Prezunic (Estrada do Cabuçu, 1654), ambos em Campo Grande.

Confira os problemas encontrados em cada um dos estabelecimentos:

  • Walmart (Rua Projetada, 345): Ausência de caixa exclusiva para deficientes físicos. Havia 3 quilos e 300 gramas de pão expostos à venda visivelmente mofados.
  • Assai (Av. Maestro Paulo Silva, 100 – Ilha do Governador): Foram descartadas 6 toneladas, 48 quilos e 498 quilos de margarina armazenadas em temperatura fora da especificação do fabricante Ausência de caixa exclusivo para deficiente. Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. Ausência de balança de precisão para uso do consumidor.
  • Polisuper Rede Economia (Estrada do Pedregoso, 1212 – Campo Grande): Vencidos: 4quilode carne; 1quilos e 700 gramas de pão, 1 quilo e 900 gramas de pão doce; 1 quilo e 300 gramas de alho; 2 quilos e 388 gramas de queijo. Sem especificação: 250 quilos de carne; 10 quilos de lagarto em salmoura; 2 quilos e 600 gramas de massa; 1 quilo e 600 gramas de frios. Condições da área de estocagem precárias, com piso rachado, alimentos no chão, pallets de madeira e tendais com ferrugem. Prazo de 15 dias para sanar as irregularidades. Registro no Livro de Reclamações datado de 7 de agosto de 2015 não enviado ao Procon.
  • Sams Club (Rua Projetada 345, bl 2, Cachambi): Queijo esférico sendo vendido com prazo de validade superior ao informado pelo fabricante. Eletrodomésticos com a fonte do preço parcelado superior ao preço total. Ausência do caixa exclusivo para cadeirante. Ficou determinada a comprovação dos envios dos registros do Livro de Reclamações ao Procon.
  • Costa Azul Mercado (Av. Cesário de Melo, 5400 – Campo Grande): Havia 40 quilos de carne moída sendo colocadas em bandejinhas.
  • Prezunic (Estrada do Galeão, 1800 – Ilha do Governador): Produtos vencidos encontrados em câmara resfriada: 42 quilos e 500 gramas de linguiça mista cozida; 20 quilos de linguiça defumada. Ausência de caixa exclusivo para deficientes e o preferencial que existe possui apenas 65 centímetros e não 90 centímetros como determina lei.
  • Extra (Av. Cesário de Melo, 3470): Pescados sendo manuseados diretamente pelo consumidor. Ausência do certificado de potabilidade da água.

 

+ Contribuintes com crédito da Nota Carioca podem abater até 100% do IPTU

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s