Passeios de barco da Marinha explora locais escondidos do Rio

Usado atualmente com fins turísticos, o rebocador Laurindo Pitta é o único remanescente da Divisão Naval de Operações em Guerra

Os passeios de barco que a Marinha promove na Baía de Guanabara são boa oportunidade para visitar recantos pouco acessíveis do Rio, como a Ilha das Enxadas, e também conhecer mais sobre a participação brasileira na I Guerra. Usado atualmente com fins turísticos, o rebocador Laurindo Pitta é o único remanescente da Divisão Naval de Operações em Guerra, cuja criação completa 100 anos em 2018. Além da embarcação, ainda em operação, a frota brasileira contava com dois cruzadores, quatro contratorpedeiros e um tênder. O Brasil declarou guerra aos alemães depois de ter navios bombardeados por submarinos alemães na costa europeia. Parte dessa história é lembrada em exposição em um compartimento do Laurindo Pitta. O passeio dura cerca oitenta minutos, custa 30 reais por pessoa e pode ser agendado no Espaço Cultural da Marinha.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s