Passeio público recebe reparos e resgata público

Os lagos receberam tilápias e carpas, e foram replantadas 44 espécies de árvore

Do fim do século XVII até o início do XIX, o Passeio Público, projetado por Mestre Valentim, foi o grande ponto de encontro da população. Neste sábado, 12, o local tem tudo para resgatar sua vocação original. O primeiro parque ajardinado da América Latina foi todo renovado. Os lagos receberam tilápias e carpas, e foram replantadas 44 espécies de árvore. “Existe um movimento espontâneo de retomada dos espaços públicos verdes. Queremos garantir acolhimento e qualidade”, afirma Everton Gomes, presidente da Fundação Parques e Jardins, responsável pela recuperação que trouxe duas guaritas da Guarda Municipal para o local, em funcionamento 24 horas.

Traços de humor


Paulo Caruso_DivulgaçãoPaulo Caruso_Divulgação

 (/)

O encontro será no Centro Cultural Justiça Federal. A partir de quarta (16), a instituição recebe charges e cartuns produzidos nos últimos dois séculos durante a edição brasileira da Bienal Internacional da Caricatura. A mostra homenageia o centenário do primeiro Salão Humorístico, que apresentou 528 obras de artistas de todo o país, a exemplo de Seth, J. Carlos e Anita Malfatti. Além dos registros da época, cartunistas contemporâneos, tais como Lan, Ziraldo, Chico e Paulo Caruso, apresentam suas releituras para trabalhos dos pioneiros.

95 000 reais…

…foi o valor da obra de restauração do monumento em homenagem a Noel Rosa, que está de volta ao Boulevard 28 de Setembro, em Vila Isabel. Em dezembro do ano passado, os dois braços e um pé da escultura de bronze do compositor foram furtados. A recuperação ficou a cargo do artista plástico Joás Passos, autor da obra, que agora é monitorada 24 horas por câmeras de segurança. Inaugurada em 1996, a estátua já havia sido vandalizada em 2012.

Cenário de filme


PapricaFotografia_DivulgaçãoPapricaFotografia_Divulgação

 (/)

Com dois prêmios no Festival do Rio — melhor ator (Júlio Andrade) e melhor ator coadjuvante (Stepan Nercessian) —, o longa Sob Pressão conta a história de uma equipe de médicos de plantão que se vê diante de três pacientes em estado grave num hospital público. Pouca gente sabe, mas o filme do  diretor Andrucha Waddington traz para as telonas uma locação real. Com estreia marcada para quinta (17), a produção foi rodada na área desativada do Hospital Nossa Senhora das Dores, da Santa Casa de Misericórdia, em Cascadura. “Era um centro de excelência no início do século XX. Hoje, infelizmente, atende muito menos gente do que poderia e de maneira precária”, avalia o cineasta, que passou três semanas no lugar. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s