Parque da Tijuca recomenda vacinação contra a febre amarela

Os visitantes têm sido alertados desde que quatro macacos terem sido encontrados mortos, no bairro da Usina, nos arredores da reserva

A direção do Parque Nacional da Tijuca recomenda aos visitantes que não frequentem o local sem serem vacinados contra a febre amarela. A medida entrou em vigor depois de quatro macacos terem sido encontrados mortos, no bairro da Usina, nos arredores da reserva, na semana passada.

Análises preliminares da FioCruz indicam que os animais morreram por envenenamento, mas a decisão foi mantida por precaução, de acordo com o diretor do Parque Nacional da Tijuca, Ernesto Viveiros de Castro.

Funcionários do Instituto Jorge Vaitsman, órgão municipal responsável pela necrópsia dos macacos encontrados mortos no estado receberam 104 corpos de primatas, só neste mês. Eles constataram sinais de agressões e envenenamento em pelo menos 50%.

Segundo especialistas, matar os macacos coloca a população em risco. Os animais não transmitem febre amarela, e o seu desaparecimento das matas aumenta a possibilidade de os mosquitos silvestres que carregam o vírus da doença, buscarem o sangue de humanos para se alimentarem.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Esses governantes não estão nem ai pra nada. Vai chegar no Rio rapidinho e vai ser no Jardim Botânico, Gávea e Urca.