Livro reúne 101 lugares para desbravar Botafogo

A autora Cris Berger explorou o local, revelando atrações inusitadas e confirmando suas semelhanças com o nova-iorquino Soho

Um bairro moderno, jovem e intenso. Essa foi a conclusão da jornalista e fotógrafa Cris Berger depois de escrever o livro 101 Lugares para Conhecer em Botafogo (veja abaixo cinco deles). A autora explorou o local, revelando atrações inusitadas e confirmando suas semelhanças com o nova-iorquino Soho — o que explica o apelido de Botasoho, dado por muitos frequentadores. “Fiquei deslumbrada com a arquitetura colonial e bem conservada em algumas ruas mais escondidas. O número de sebos e livrarias charmosas também surpreende”, diz Cris, autora dos dezoito volumes da série, que já passou por São Paulo e Porto Alegre. A versão digital da obra, disponível em http://101lugares.com.br/botafogo, é gratuita. 

Moto em um clique 


CELULAR APPCELULAR APP

 (/)

A chegada de um novo aplicativo de transporte promete acirrar a concorrência no setor. Com 2 000 usuários e 600 pilotos já cadastrados, o APP Garupa oferece corridas de mototáxi. A ferramenta é gratuita e funciona como seus semelhantes: localiza a moto mais próxima, informa o tempo de espera do passageiro, o valor da corrida e a duração da viagem. “Vimos a possibilidade de organizar esse mercado, que tem quase 5 000 mototáxis”, afirma João Zecchin, sócio da Brave Invest, empresa especializada em desenvolver startups de tecnologia para locomoção urbana. 

35 000…

…molhos de folhas comestíveis são produzidos por mês nas hortas comunitárias do Rio, criadas há nove anos pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente. Espalhadas por dezessete comunidades e quinze escolas municipais, onde os alimentos são distribuídos, elas beneficiam cerca de 10 000 pessoas, que consomem produtos frescos. Há alface, couve, salsinha, além de outras verduras, legumes e frutas. A melhor notícia: tudo é cultivado de forma orgânica, livre de pesticidas.

Patrulha de apoio 


Gabriel de Paiva_AgGabriel de Paiva_Ag

 (/)

A Operação Segurança Presente, iniciada em 2014, reacendeu a esperança de dias melhores. Ao menos nas regiões onde o sistema de patrulhamento, a cargo de três agentes de segurança (dois militares e um civil), já foi implantado. Na Lapa, foram 5 051 pessoas detidas, no Centro, 1 028, no Aterro, 737, e no Méier, 640. Já na Lagoa, onde o projeto feito em parceria entre a Fecomércio-RJ e o governo estadual completa um ano em dezembro, foram 563. Diante do resultado positivo, um grupo de moradores da região fundou o movimento Abrace Essa Ideia, a fim de apoiar os agentes que atuam na área, e realiza um evento no Parque dos Patins no sábado (19) e no domingo (20) com shows, aulas, corrida, oficinas e food trucks.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s