Hotel abandonado é leiloado e reabre na Lapa

Por lá se hospedaram nomes como o compositor Noel Rosa (1910-1937) e o pintor Di Cavalcanti (1897-1976) 

De 1908 a 1910, foi construído o imponente prédio que abrigou por mais de trinta anos o Grande Hotel Bragança, ao lado dos Arcos da Lapa. Por lá se hospedaram nomes como o compositor Noel Rosa (1910-1937) e o pintor Di Cavalcanti (1897-1976), mas, aos poucos, o lugar foi perdendo o glamour e, na década de 40, acabou sendo fechado. Abandonado, foi invadido por ambulantes e cerca de setenta famílias sem‑teto. Em 2010, a Defesa Civil interditou o local e houve a retirada dos seus moradores. Depois de ser levado a leilão, o edifício reabriu no último dia 27, com o nome de 55/Rio Hotel. Foram dois anos e meio de uma reforma que restaurou a fachada e preservou detalhes como o piso do lobby, feito de mosaicos de ladrilho hidráulico. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s