Flamenguistas são presos após confronto com torcedores argentinos

Acusadas de jogarem fogos e rojões em direção a hotéis, 48 pessoas foram detidos

Torcida do Flamengo

Quarenta e oito torcedores do Flamengo foram detidos na madrugada de hoje (13) acusados de jogarem fogos de artifício e rojões em direção a hotéis na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, e em Copacabana, na zona sul, onde estão hospedados membros da delegação do time argentino do Independiente.

O Flamengo e o Independiente decidem hoje a Copa Sul-Americana, às 21h45 (horário de Brasília), no Maracanã.

Segundo a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, a confusão começou em frente ao hotel na avenida Abelardo Bueno, na Barra da Tijuca, onde torcedores dos times adversários estavam se provocando, o que gerou grande tumulto. Segundo a PM, rubro-negros jogaram fogos de artifícios e rojões em direção ao hotel, e o Batalhão de Choque foi acionado para conter a desordem.

Ainda de acordo com a polícia, em seguida, torcedores do Flamengo começaram a se concentrar na Avenida Atlântica, próximo a um hotel para onde parte da delegação argentina teria sido deslocada após a confusão. Segundo a PM, fogos de artifício foram lançados contra edifícios ao longo da via e em direção aos agentes. A Guarda Municipal informou que foi necessário usar bombas de gás para conseguir conter o tumulto na Avenida Atlântica.

Na ação, 25 morteiros foram apreendidos, além pedras portuguesas e garrafas de vidro. O caso foi registrado 12ª DP (Copacabana), para onde os acusados foram encaminhados.

Associação de Hotéis

O presidente da Associação de Hotéis do Estado do Rio, Alfredo Lopes, divulgou nota para informar que a entidade está acompanhando a situação com preocupação, pois, para a entidade, a grande movimentação e o comportamento violento das torcidas oferecem risco não somente aos jogadores, mas também aos funcionários dos hotéis e aos demais hóspedes.

“Já fizemos contato com o governador para viabilizar um reforço na segurança, conseguimos aporte da Polícia Militar para a área crítica e estamos prestando todo suporte ao hotel para controlar a situação. O mercado sul-americano é um dos principais emissores de turistas ao Rio de Janeiro, inclusive liderando as reservas entre os turistas internacionais para este verão. É nosso papel garantir que a passagem deles pela cidade seja segura, independentemente dessa rixa entre torcidas”, disse Lopes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s